Portugueses nas pampas...

Página 1 de 4 1, 2, 3, 4  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Portugueses nas pampas...

Mensagem  Portugal em Seg Fev 07, 2011 5:02 pm

Desde a década de 20 do século XIX que nenhuma força militar portuguesa havia posto pé no Brasil. O Marquês de Ávila, será o primeiro a colocar pé em terras de Vera Cruz, no Brasil que se tornou um mito da "Colónia Perdida".

A coberto da frota de Valderrama, que bombardeia a costa, sem atingir ninguém, apenas dispara para intimidar sobre locais desabitados e desprovidos de bens materiais, os portugueses desembarcam. A força é integralmente composta por portugueses. A força é composta por Fuzileiros da Armada.

A resposta portuguesa deve-se á não resposta ao comunicado de Valderrama, parte-se do principio que o Imperador está refém.

Os Caçadores, penetram pelo Rio de Janeiro pelas zonas portuguesas, onde não haverá problemas. O objectivo é tomar a cidade de assalto, repor a velha ordem civil, e caso seja necessário restabelecer os orgãos de soberania paulistas.

Nas alturas do Rio, já há algumas peças de artilharia apontadas contra sítios de rebeldes...




É emitido um ultimato a todos os rebeldes, para que cessem as hostilidades de imediato e entreguem as armas ás autoridades portuguesas.

_________________
avatar
Portugal

Número de Mensagens : 3627
Capital : Lisboa/Madrid
Regime Politico : Monarquia Constitucional
Chefe de Estado : Sua Alteza Real D. Afonso VIII de Portugal, XIV das Espanhas
Data de inscrição : 18/01/2009

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Portugueses nas pampas...

Mensagem  Brasil em Seg Fev 07, 2011 5:23 pm

OOC: Pampas é Rio Grande do Sul e Cisplatina...
avatar
Brasil

Número de Mensagens : 961
Idade : 23
Capital : Brasília (Brasil) e São Paulo (SP)
Regime Politico : Monarquia Constitucional Parlamentar / República Presidencialista Aristocrática (São Paulo)
Chefe de Estado : SMI&R. Imperador Maximilien I do Brasil e de São Paulo
Data de inscrição : 29/09/2010

Ver perfil do usuário http://www.nationstates.net/nation=SPaulo

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Portugueses nas pampas...

Mensagem  Portugal em Seg Fev 07, 2011 5:28 pm

OOC: Eu sei... Mas é um icon do teu país, logo coloquei, é "artistico" mais do que outra coisa xD

_________________
avatar
Portugal

Número de Mensagens : 3627
Capital : Lisboa/Madrid
Regime Politico : Monarquia Constitucional
Chefe de Estado : Sua Alteza Real D. Afonso VIII de Portugal, XIV das Espanhas
Data de inscrição : 18/01/2009

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Portugueses nas pampas...

Mensagem  Brasil em Seg Fev 07, 2011 5:38 pm

OOC: Lol! Então bora logo pra esse RP emocionante Very Happy

IC: Se a intervenção armada era para acalmar o tiro então foi para o pé, agora os italianos e árabes de São Paulo saqueram o Quartel da Luz, o QG da Força Pública de São Paulo, formaram a "Força Expedicionária Brasileira" (Em termos militares é um pequeno exército regional) e estão todos rumando ao Rio de Janeiro. Prometem até mesmo reanexar o Brasil do Norte.

As Forças Armadas Não sabem o que fazem mas já colocaram em alerta para a execução da Operação Bandeirante (A Operação Valküre paulista), ninguém entra e ninguém sai da Região Metropolitana, apenas a FEB que conseguiu saír do Planalto de Piratininga rumo as praias da Baía de Guanabara.


Capital Imperial entricheirada para proteger do 'vil exército português'

No Rio de Janeiro a Força Pública da Guanabara (Polícia de Segurança Pública e Judiciária Estadual), e o Comando da Região Militar da Guanabara e a Guarda Bandeirante (Gendarmeria) lotadas no Rio de Janeiro uniram-se para expelir os Portugueses, mesmo sem saber porque estavam lutando ali estavam pois juravam que era ordem do Imperador.

Já no Parlamento Imperial em São Paulo desde que o Imperador foi para o Rio Grande do Sul homenagear o Arquiduque-Marechal Bruno Queiroz ninguém sabia o que fazer, assim então o chanceler Guilherme Afif declarou instaurada os Estados Unidos do Brazil (Exatamente Brasil com Z) pois o mesmo disse que o Imperador havia morrido durante o retorno à Capital e não há herdeiros então a solução mais apropriada seria a proclamação de uma República Presidencialista.

As Lideranças da Frente de Esquerda Paulista e do Partido Bandeirante se reuniram em particular e prometeram que iriam procurar o Imperador como se fosse uma caça mas que enquanto isso era para combater os Portugueses.


Última edição por São Paulo em Dom Fev 13, 2011 4:20 pm, editado 1 vez(es)
avatar
Brasil

Número de Mensagens : 961
Idade : 23
Capital : Brasília (Brasil) e São Paulo (SP)
Regime Politico : Monarquia Constitucional Parlamentar / República Presidencialista Aristocrática (São Paulo)
Chefe de Estado : SMI&R. Imperador Maximilien I do Brasil e de São Paulo
Data de inscrição : 29/09/2010

Ver perfil do usuário http://www.nationstates.net/nation=SPaulo

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Portugueses nas pampas...

Mensagem  Bahia em Ter Fev 08, 2011 12:15 pm

O Brasil envia suas tropas que estavam na fronteira com Burgolávia para a fronteira com São Paulo, a ABIN-N coloca 2 VANTs para vigiar o território da fronteira
Em Salvador um esquema especial é montado devido ao fato do Rei de Portugal estar no Brasil do Norte, as eleições ocorrem normalmente,
avatar
Bahia

Número de Mensagens : 1291
Capital : Cidade Imperial de Salvador
Regime Politico : Monarquia
Chefe de Estado : Imperador Gabriel Bertochi
Data de inscrição : 17/12/2009

Ver perfil do usuário http://www.nationstates.net/nation=brasil_do_norte

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Portugueses nas pampas...

Mensagem  Portugal em Qui Fev 10, 2011 3:40 pm

O Marquês de Ávila era raposa velha nas andanças de "Pacificação" e "Restabelecimento de Ordem". Quando não havia autoridade, reconhecia e dava a sua benção a facção que mais o agradasse. Era uma maneira muito "oitocentista" de negociar, o que é certo é que Ávila lá se desenrascava.

Lá se iam disparando uns tiros contra os fuzileiros que estavam atrincheirados nos morros, um deles era o do Cristo Redentor, onde estava a o Quartel General.

Ávila quer evitar pedir reforços a Lisboa, portanto tenta contornar a situação. Sendo verdade que o Imperador estava morto, havia que contactar Afif. Do Quartel General no Corcovado, Ávila faz seguir as seguintes cartas. Um comunicado ao Rio de Janeiro, e uma carta a Afif...


Aos cidadãos do Rio, e Paulistas residentes no Rio de Janeiro, daqui fala-vos o General Marquês de Ávila, D. Rodrigo de Casto, comandante do Corpo Expedicionário Português, que vem libertar-vos da desordem e do risco de caírem em desgraça. Peço-vos que vos acalmeis, pois daqui não há nenhum intento imperial, não se veio pelas vossas terras, nem por vossas riquezas e bens, mas sim por vós. Auxiliai o Corpo Expedicionário a restaurar a velha ordem. Quem quiser enviar delegações, que contacte de forma honesta e sincera qualquer militar português. Mais uma vez relembro que apenas estou pela paz e pela boa ordem.

Convém salientar que tendo tais propósitos não irei tolerar qualquer ataque ás forças da paz, seja por quem for, e que haverá resposta caso sejamos atacados.

_________________
avatar
Portugal

Número de Mensagens : 3627
Capital : Lisboa/Madrid
Regime Politico : Monarquia Constitucional
Chefe de Estado : Sua Alteza Real D. Afonso VIII de Portugal, XIV das Espanhas
Data de inscrição : 18/01/2009

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Portugueses nas pampas...

Mensagem  Brasil em Qui Fev 10, 2011 6:35 pm

Afif agora como 'Presidente da República' recebera em seu gabinete duas correspondências. Uma caixa do Ministério Imperial da Guerra e da Segurança Nacional e outra do comandante português pela invasão. Porém o 'presidente' optou por abrir primeira do comando das Forças Armadas que ainda se mantinham leal ao Imperador.


Escritório de Afif no momento da explosão

Dentro da caixa havia um explosivo, assim que Afif a abriu o seu escritório foi-se pelo ar. Assim que foi explodido o escritório as forças armadas - ainda leais ao imperador - iniciaram a Operação Bandeirante para retomar o poder político da capital e em efeito cascata ir tomando o poder das demais regiões do país.

A Operação começou as 5h30 da manhã, as 6h20 todos os edifícios governamentais estavam tomados pelas Forças Armadas na capital. As 7h00 o Oberkomando Imperial das Forças Armadas e das Forças de Segurança Pública se reuniram na Base Aérea do Campo de Marte e ordenaram a realização simultânea de operações similares a Operação Bandeirante.

Ao Meio-dia, o Imperador e o Arqueduque Queiroz foram localizados 72 horas depois desmaiados em um vagão de trem na fronteira com Burgolávia em uma linha de trem desativada (oficialmente secreta) na divisa da província de São Paulo com Santa Catarina, numa cidade chamada de Porto Sete de Setembro, logo de imediato o Exército Imperial os enviou imediatamente para o Hospital Naval de Paranaguá, a 1.033 km. E Começaram por conta própria a investigar as causas deste misterioso desmaio.

As 15h00 os militares tomaram de assalto todos os veículos de comunicações, cercaram todas as embaixadas na capital para manter a "Ordem Pública e Social" da nação.

As 17h00, 12 horas depois do início da Operação Bandeirante, as Províncias revoltosas estavam pacificadas porém o país ainda era oficialmente os "Estados Unidos do Brazil" e os militares pareciam nem ligar para isso.


Última edição por São Paulo em Sab Fev 12, 2011 5:13 pm, editado 1 vez(es)
avatar
Brasil

Número de Mensagens : 961
Idade : 23
Capital : Brasília (Brasil) e São Paulo (SP)
Regime Politico : Monarquia Constitucional Parlamentar / República Presidencialista Aristocrática (São Paulo)
Chefe de Estado : SMI&R. Imperador Maximilien I do Brasil e de São Paulo
Data de inscrição : 29/09/2010

Ver perfil do usuário http://www.nationstates.net/nation=SPaulo

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Portugueses nas pampas...

Mensagem  Portugal em Sex Fev 11, 2011 2:31 pm

O Marquês de Ávila aguardava a resposta... Nada chegava... Deduzia que Afif ignorou ou então estaria morto, num país onde a anarquia se havia instalado. Restava-lhe uma coisa, cumprir a missão que o Rei lhe havia dado. Como os rebeldes não haviam desarmado, e continuavam a tentar tomar posições contra os portugueses, Ávila ordena que se comece a bombardear as posições rebeldes. Era imperativo conquistar o Rio de Janeiro para daí fazer uma base e tentar reagrupar todas as autoridades imperiais que ainda sobreviviam...

O Bombardeamento foi preciso e cirúrgico, os morros do Rio tomados pelos portugueses davam-lhes uma visão única e privilegiada da Cidade Maravilhosa... Evitava-se ao máximo a precisão de tiro para evitar civis inocentes e o mínimo de danos possíveis na Cidade.

Depois de 4 horas de bombardeamento ininterrupto, visto que os portugueses tinham uma boa linha de abastecimento de munições, os fuzileiros "descem" á cidade para começar o assalto e a tomada da cidade.

De Lisboa preparam-se corpos de Granadeiros (tropas de assalto), Infantaria, Artilharia. A Cavalaria parece relegada para segundo plano... As matas do sul não são boas para blindados, irão numa segunda fase, quando se atingir as pampas...

_________________
avatar
Portugal

Número de Mensagens : 3627
Capital : Lisboa/Madrid
Regime Politico : Monarquia Constitucional
Chefe de Estado : Sua Alteza Real D. Afonso VIII de Portugal, XIV das Espanhas
Data de inscrição : 18/01/2009

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Portugueses nas pampas...

Mensagem  Brasil em Sab Fev 12, 2011 6:58 pm

O Oberkomando das Forças Armadas resolveu criar um governo provisório para restaurar a ordem política, já que a ordem pública e social estava controlada. Então o Oberkomando enquanto o imperador não se recuperava nomeou o General Francisco Jorge de Dias Leme para conduzir o "Governo de Restauração Nacional".

Sua Primeira medida foi fechar o Parlamento, vigiar (eufemismo para censurar) os veículos de comunicações e declarar o estado de sítio "até que o Imperador melhore e o país volte a ter sua plena soberania nacional".


General Francisco Jorge tomando posse como Chanceler perante o Parlamento antes de fecha-lo

Com o Interior em calma, as rebeliões étnicas reprimidas e sufocadas agora a meta era ver "che cazzo" tropas portuguesas estavam fazendo no Rio de Janeiro, já que lá o problema era menor sendo que não estava armas sendo envolvidas apenas paus e pedras entre portugueses e árabes.


Milicianos em Formação na cidade de Queluz - SP (ultima cidade da província de São Paulo e a primeira da Província do Rio de Janeiro)

A Força Expedicionária Brasileira, Milícia Paramilitar composta por jovens da Classe Média paulistana (oriunda da Cidade de São Paulo), estava agora batendo as portas do Rio de Janeiro com armas e uma Bandeira Nacional para assim "reconquistar" o Rio de Janeiro. Seu líder, o 'Coronel' João de Castelhanos procurava o adeptos nos bares e igrejas do Rio de Janeiro alguns cariocas para atuarem como "Quinta Coluna" só que a Preguiça Carioca imperava na grande maioria, só iriam para uma guerra caso alguém tomasse deles a sua praia, sua mulata e seu samba. Coisa totalmente impensável para os paulistanos que não pensaram duas vezes antes de pegar as armas.
avatar
Brasil

Número de Mensagens : 961
Idade : 23
Capital : Brasília (Brasil) e São Paulo (SP)
Regime Politico : Monarquia Constitucional Parlamentar / República Presidencialista Aristocrática (São Paulo)
Chefe de Estado : SMI&R. Imperador Maximilien I do Brasil e de São Paulo
Data de inscrição : 29/09/2010

Ver perfil do usuário http://www.nationstates.net/nation=SPaulo

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Portugueses nas pampas...

Mensagem  Portugal em Dom Fev 13, 2011 6:56 am

Os portugueses ocupam o Rio de Janeiro sem grandes convulções. Parecia que os rebeldes se tinham amedrontado com a presença de fuzileiros reais na cidade. Com a cidade controlada, imediatamente colocam de novo as instancias governativas municipais a operar assim como as do governo. A missão no Rio estava cumprida, contudo as tropas atrincheiram-se na cidade para a sua defesa...

No alto do Corcuvado, Ávila observa uma coluna militar... Tem pavilhão imperial, respira de alívio afinal o Império não caiu. Rapidamente envia batedores para dar as boas vindas e entrarem na cidade, pois Ávila quer falar com o mais alto dignatário daquela força.




Banda de música de um dos Regimentos de fuzileiros prepara-se para a recepção das forças imperiais.




Nos entrincheiramentos do Corcuvado e morros do Rio, todos os fuzileiros se acalmam, e baixam armas. O regresso a Lisboa poderia ser para breve...

_________________
avatar
Portugal

Número de Mensagens : 3627
Capital : Lisboa/Madrid
Regime Politico : Monarquia Constitucional
Chefe de Estado : Sua Alteza Real D. Afonso VIII de Portugal, XIV das Espanhas
Data de inscrição : 18/01/2009

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Portugueses nas pampas...

Mensagem  Brasil em Seg Fev 14, 2011 3:40 pm

Com o início do "Regime Militar Temporário", o General Dias Leme reuniu o Oberkomando das Forças Armadas para saber o que se passava no Rio de Janeiro. Após três horas de reunião a portas fechados os militares eles resolveram enviar o Dr. Pedro Paulo Moraes, diplomata de carreira para conversar com o comandante da tropa portuguesa no Rio de Janeiro e apresentar uma proposta oficial aos Portugueses.

Na Carta oficial que Dr. Pedro Moraes leva é um pedido oficial do Oberkomando para que as tropas portuguesas movam-se para a fronteira sul, para de fato aos Pampas desde a Cisplatina ao Norte do Rio Grande do Sul aonde os Alemães e suas lideranças reconhecem o Rei Português como legítimo soberano de sua terra natal, a Alemanha.
avatar
Brasil

Número de Mensagens : 961
Idade : 23
Capital : Brasília (Brasil) e São Paulo (SP)
Regime Politico : Monarquia Constitucional Parlamentar / República Presidencialista Aristocrática (São Paulo)
Chefe de Estado : SMI&R. Imperador Maximilien I do Brasil e de São Paulo
Data de inscrição : 29/09/2010

Ver perfil do usuário http://www.nationstates.net/nation=SPaulo

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Portugueses nas pampas...

Mensagem  Britannia em Ter Fev 15, 2011 3:21 pm

Os Britânicos ainda tentaram reunir algo para auxiliar no Brasil, mas a ameaça de invasão Burgolava mais o caos que os Portugueses criaram em Gibraltar* impediram que qualquer ajuda pudesse ser enviada, no entanto é enviado aos Portugueses um voto de boa caça aos rebeldes, e uma garantia dos Britanicos em auxilio para se estabelecer um regime livre representativo popular estável de sufrágio universal. (a palavra democracia já não é mais usada na Grã-Bretanha Mereditiana a nivel do governo por ser considerada demasiado republicana)
*occ: Eu sei que foram os Espanhóis, mas isto está explicado no outro tópico
avatar
Britannia

Número de Mensagens : 7778
Idade : 29
Capital : Camelot
Regime Politico : Monarquia Constitucional
Chefe de Estado : Interregno
Data de inscrição : 31/07/2008

Ver perfil do usuário http://www.nationstates.net/greenaldia

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Portugueses nas pampas...

Mensagem  Brasil em Ter Fev 15, 2011 4:14 pm

O General Dias Leme hoje em cadeia nacional lançou um discurso para acalmar os ânimos das lideranças políticas e do empresariado. Sendo o empresariado muito preocupado com a eminente guerra contra Burgolávia.

Senhores e Senhoras,
Povo Paulista,
Povo Brasileiro do Sul,


Venho aos senhores e as senhoras neste comunicado oficial para avisar a todos vocês que andam preocupados caso haja uma guerra contra Burgolávia que iremos fazer tudo que estiver ao nosso alcance. A Guerra Civil que se instaurava graças a ação traidora que o conscrito Partido Comunista Revolucionário desde o Regime Militar Redentor da Revolução Redentora de 1964, que seus luso-descendentes estavam saqueando os comércios de árabes, descendentes de árabes saqueando comércios e residências de alemães e descendentes de italianos saqueando as demais. Afirmo-lhes, estas ações são de uma minoria nojenta que nossa polícia secreta está caçando como animais, pois estes são animais e não patrícios nossos que compõem a nossa gloriosa raça!

Estes lusos,árabes,italianos e germano-descendentes fizeram atos que não condizem com a maioria dos seus conterrâneos, a maioria de seus patrícios. Por isso não serão perdoados, que deus tenha piedade deles pois nós não teremos. Rogamos aos senhores que a velha política de resolver na base da arma há de acabar. Por isso assino neste instante, em cadeia radio-televisiva nacional que estão devidamente proíbidos a formação de grupos paramilitares, de milícias e quais quer grupos que usem meios violentos para alcançar seus objetivos.

Aos Jovens de 18 à 26 anos que compareçam a base militar mais próximas, pois os senhores estão sendo convocados para defender sua pátria, sua família e sua liberdade nesse tempo de grande tribulação que ameaça vilipendiar nossa pátria-mãe. ANAUÊ! ANAUÊ! COIVÊ ORÉ RETAMA! COIVÉ ORÉ PINDORAMA! COIVÉ ORÉ PIRATININGA ANAUÊ!!!*

= Fim da Transmissão ao Som do Hino Nacional =


*"Anauê! Anauê! Coivê Oré Retama! Coivé Oré Pindorama*! Coivé Oré Piratininga* Anauê"
Tradução do Tupí para o Português: "Você é o meu irmão! Você é o meu irmão! Essa é a nossa terra! Esse é o nosso Brasil! Essa é a nossa São Paulo!"
*Anauê é uma expressão afetiva e de saudação no tupí. Usado igual ao "Oi" ou "Olá" em Português.
*Coive Ore Retama é uma frase que era bradado pelos bandeirantes aos Espanhois durante a união ibérica (Essa é a nossa terra! É a terra do Rei de Portugal) que não aceitavam a dominação espanhola.
*Pindorama é o nome pré-cabral que as diversas etnias indígenas davam ao Brasil que significa "Terra das Palmeiras".
*Piratininga significa "Peixe-Seco" é o nome que os indígenas davam a região aonde hoje se localiza a Cidade de São Paulo que foi fundada pelos jesuitas como Colégio de São Paulo de Piratininga.
avatar
Brasil

Número de Mensagens : 961
Idade : 23
Capital : Brasília (Brasil) e São Paulo (SP)
Regime Politico : Monarquia Constitucional Parlamentar / República Presidencialista Aristocrática (São Paulo)
Chefe de Estado : SMI&R. Imperador Maximilien I do Brasil e de São Paulo
Data de inscrição : 29/09/2010

Ver perfil do usuário http://www.nationstates.net/nation=SPaulo

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Portugueses nas pampas...

Mensagem  Portugal em Ter Fev 15, 2011 5:10 pm

No alto do Corcuvado, na sua tenda gigante, o Marquês de Ávila estava já a falar com Moraes... Não gosta muito da ideia de "ser comandado", mas como as instruções do Rei são para obedecer a todas as ordens das forças imperiais, limita-se a seguir as vontades do comando militar Paulista. Frisa a mensagem a Moraes, que não é um conquistador...

Marquês de Ávila: Vossa excelência tem a certeza que o Rio de Janeiro fica seguro, não quer deixar uma guarnição vossa ou uma guarnição portuguesa para assegurar esta cidade? E São Paulo a capital, como está?

Quantos homens necessita para o Sul? Eu tenho debaixo de meu comando... uma Brigada! Nem sequer é uma divisão!

_________________
avatar
Portugal

Número de Mensagens : 3627
Capital : Lisboa/Madrid
Regime Politico : Monarquia Constitucional
Chefe de Estado : Sua Alteza Real D. Afonso VIII de Portugal, XIV das Espanhas
Data de inscrição : 18/01/2009

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Portugueses nas pampas...

Mensagem  Brasil em Qui Fev 17, 2011 3:58 pm

Senhor Marquês, o novo estado Brasileiro do Sul entende perfeitamente que o senhor e Portugal não são conquistadores. Eu gostaria de deixar claro também que o senhor não será e não está sendo comandado. É apenas um pedido oficial do nosso estado aos amigos lusitanos.
Este pedido na verdade foi feito pela Associação Germânica da Região de Germânia, de onde começou toda essa confusão. Leia esse trecho do pedido original senhor marquês.


Por entendermos que o soberano de Portugal é o kaiser legítimo da Alemanha, nós então como alemães de jure pedimos a proteção do rei de Portugal contra os Comunistas financiados por Burgolávia, que utilizam nosso problema político para atos de terrorismo.

A íntegra da carta foi entregue à embaixada portuguesa em São Paulo. Quantos homens são necessários o senhor perguntou? Quantos o senhor achar necessário.
avatar
Brasil

Número de Mensagens : 961
Idade : 23
Capital : Brasília (Brasil) e São Paulo (SP)
Regime Politico : Monarquia Constitucional Parlamentar / República Presidencialista Aristocrática (São Paulo)
Chefe de Estado : SMI&R. Imperador Maximilien I do Brasil e de São Paulo
Data de inscrição : 29/09/2010

Ver perfil do usuário http://www.nationstates.net/nation=SPaulo

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Portugueses nas pampas...

Mensagem  Portugal em Qui Fev 17, 2011 8:33 pm

Ávila ficou atónito... "Kaiser" pensava ele... "A última vez que ouvi falar disso foi no caso de Spkmy, ouvi uns ecos... Marechal Carmona sim... Mas falava-se essencialmente na Coroa de França..."... Pensava no seu íntimo e em silêncio Ávila que nada entendia do que se passava em São Paulo.

Marquês de Ávila: Vossa excelência colocou-me numa situação delicada neste momento. Compreenda meu papel, eu não passo de um "Segurança" a tentar impor a ordem, isso são questões de El Rei Meu Senhor D. Afonso VIII. Mas explique-me o que se passa em São Paulo, e toda a federação! Diz-se que o Imperador esta vivo, outros dizem que morto... Uns falam em Estados Unidos do Brazil, e agora os alemães, assumem uma velha reivindicação de D. Afonso VII, de reivindicar o título de Kaiser e Rei da Prússia?

Perdoe-me tais perguntas, mas sou de fora, e um mero criado de Sua Majestade, isto ultrapassa-me... Mas e Sua Alteza Imperial!? Mas quem irá governar São Paulo, El Rei D. Afonso VIII?

_________________
avatar
Portugal

Número de Mensagens : 3627
Capital : Lisboa/Madrid
Regime Politico : Monarquia Constitucional
Chefe de Estado : Sua Alteza Real D. Afonso VIII de Portugal, XIV das Espanhas
Data de inscrição : 18/01/2009

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Portugueses nas pampas...

Mensagem  Brasil em Sex Fev 18, 2011 10:25 am

IC: O Dr. Moraes já esperava que iria aparecer a dúvida em relação ao Brazil ou São Paulo e continua tranquilo.

- Veja bem meu bom marquês. O senhor estará mantendo a ordem pública e a segurança, só que na "Alemanha tropical". Além do mais excelência, foram eles próprios, os teuto-paulistas, que pediram a proteção à sua alteza, El-Rei de Portugal.

- Sobre ser Estados Unidos do Brazil ou Federação de S. Paulo, isso o General Dias está resolvendo pois querendo ou não o Afif, que esteja queimando no inferno, era uma autoridade constituida. As ações do governo passado foram todas revogadas quando chegamos ao poder. Mas de fato estamos neste imbróglio, somos ou não Brasil ?!

- Ah! - Exclamou o diplomata - e tem outra coisa, a chefia de estado, a Coroa Imperial está nas mãos do General Dias até a recuperação de Sua Majestade Imperial, Dom Maximilien. Caso ele venha a falecer ou a abdicar, seu primo, um proeminente advogado da capital vai ser coroado. Este primo é o doutor Marcelo Aziz, o sucessor da Coroa dos Bandeirantes (nome oficial da Coroa do Imperador).

OOC: Com este RP eu vou fazer aquela reforma que eu disse que iria fazer há temos atrás e também uma total remodelação do meu país.
avatar
Brasil

Número de Mensagens : 961
Idade : 23
Capital : Brasília (Brasil) e São Paulo (SP)
Regime Politico : Monarquia Constitucional Parlamentar / República Presidencialista Aristocrática (São Paulo)
Chefe de Estado : SMI&R. Imperador Maximilien I do Brasil e de São Paulo
Data de inscrição : 29/09/2010

Ver perfil do usuário http://www.nationstates.net/nation=SPaulo

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Portugueses nas pampas...

Mensagem  Portugal em Sab Fev 19, 2011 3:52 pm

Ávila continuava atónito...

Marquês de Ávila: Remeterei o caso a Sua Alteza Real... Ele vos dirá parecer, aos senhores. Até agora cumpro o que me disse, partirei para o Sul. Mas deixarei um Regimento no Rio por questões de segurança. Há gente por aí que não me agrada, e se nos cortam as provisões é mau quer para os senhores quer para nós que apenas tentamos manter a ordem pública e defender os bons cidadãos paulistas das agruras das revoluções.

O Marquês de Ávila começa a organizar os quarteis, que estavam nos morros do Rio. Prontos para marcha, os fuzileiros portugueses parecem térmitas deixando o seu ninho. Partem para sul, onde o diplomata lhes pediu para seguir. Ávila espera encontrar-se com o General Dias, e discutir pontos de ordem. Até lá segue a viagem... No Corcuvado, ficou o quartel general de um dos Regimentos da Brigada Expedicionária... Está a cargo do Coronel Sousa Dias, que compete zelar pela paz e boa ordem pública do Rio, e garantir o funcionamento dos orgãos locais e autoridades.

_________________
avatar
Portugal

Número de Mensagens : 3627
Capital : Lisboa/Madrid
Regime Politico : Monarquia Constitucional
Chefe de Estado : Sua Alteza Real D. Afonso VIII de Portugal, XIV das Espanhas
Data de inscrição : 18/01/2009

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Portugueses nas pampas...

Mensagem  Brasil em Dom Fev 20, 2011 4:38 pm

Em São Paulo estava sendo reunido o Oberkomando das Forças Armadas e o Dr. Aziz, Imperador de jure da "Federação de São Paulo" para decidir o futuro da Nação. Após cinco horas de reunião a portas fechadas o Oberkomando resolveu transferir a Coroa Bandeirante ao seu legítimo herdeiro, o Doutor Aziz.

As primeiras medidas do novo Imperador foi:


"
Palácio dos Bandeirantes - São Paulo


Decreto que a Federação de São Paulo está extinta e como estado sucessor está restaurado os Estados Unidos do Brasil, um estado livre, soberano, independente, monárquico hereditário e federal.

Dever-se-à todas as políticas efetuadas pelo estado antecessor revistas, estando todas as legislações de caráter constitucional e pétrea revogadas.

Dever-se-à todas promulgada pelo Imperador do Brasil uma nova Constituição em trinta dias partindo de hoje e mais cento e vinte dias para a adaptação das legislações constitucionais estaduais, lembrando que os estados federados a este império manter-se-ão unidos à coroa e com sua soberania parcial respeitadas.

Fica a Cidade de Brasilía, no extinto Distrito Federal, com o status de "Capital Legislativa e Judiciária do Brasil" ficando a Cidade de São Paulo, no estado de São Paulo com o título de "Imperial e Leal Cidade" e o status de "Capital Executiva e Imperial do Brasil", podendo quais queres funcionários públicos de alto escalão despachar, governar e/ou administrar em edifício imperial competente quer em Brasília, quer em São Paulo. Sendo que é obrigatório ao Legislativo e ao Judiciário serem sediados em Brasília."

Fica-se também nomeado para a chefia de governo, o Sr. Francisco Dias Leme, general-de-exército do Exército Brasileiro até segunda ordem.

E Por Fim fica decretado o fim do estado de sítio, o fim do governo de restauração nacional e afirmo e atesto a quem desejar a extinção da Federação de São Paulo.

Cumpra-se de Imediato,

D. Marcelo II do Brasil
Imperador Constitucional e Defensor Perpétuo do Brasil
avatar
Brasil

Número de Mensagens : 961
Idade : 23
Capital : Brasília (Brasil) e São Paulo (SP)
Regime Politico : Monarquia Constitucional Parlamentar / República Presidencialista Aristocrática (São Paulo)
Chefe de Estado : SMI&R. Imperador Maximilien I do Brasil e de São Paulo
Data de inscrição : 29/09/2010

Ver perfil do usuário http://www.nationstates.net/nation=SPaulo

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Portugueses nas pampas...

Mensagem  Portugal em Seg Fev 21, 2011 11:45 am

O novo título de "Imperador do Brasil" fez eco em Portugal, especialmente entre os intelectuais monárquicos. "Um Bragança a declarar-se Imperador do Brasil? Mas que ultraje esse!", reinava esse discurso que rapidamente chegou aos ouvidos do último descendente de D. Pedro I do Brasil, e o único representante da Casa Real de Bragança no mundo D. Afonso VIII. El Rei era prático, não estava interessado nos mexericos e "politiquices" dos intelectuais e políticos, mas preocupava-se em passar boa imagem da Casa de Bragança, como sendo uma casa serena e de gente forte e determinada ciente das suas origens. Havia que tratar do assunto o mais depressa possível com o que os intelectuais chamavam de "Usurpador"... Outro grave problema era o seu irmão mais novo, o Infante D. Filipe conhecido por ser adepto de ideais de extrema direita, e bastante astuto diplomáticamente um dia ter acesso ao trono do Brasil... Seria um descalabro na América Latina.

A reunião era de máxima urgência, e mais uma vez, a Chancelaria Régia apelava ao Imperador Marcelo para aceder a uma audiência.

_________________
avatar
Portugal

Número de Mensagens : 3627
Capital : Lisboa/Madrid
Regime Politico : Monarquia Constitucional
Chefe de Estado : Sua Alteza Real D. Afonso VIII de Portugal, XIV das Espanhas
Data de inscrição : 18/01/2009

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Portugueses nas pampas...

Mensagem  Bahia em Seg Fev 21, 2011 7:45 pm

O Imperador manda uma carta reconhecendo o Imperador Marcelo, como legítimo herdeiro do trono do Brasil, e exige que o novo Império passe a adotar o nome de Estados Unidos do Brasil do SUL, levando em consideração o fato de atualmente o Brasil estar dividido em 2 nações isto é o Império Apostólico do Brasil do Norte e os recém-formados Estados Unidos do Brasil
avatar
Bahia

Número de Mensagens : 1291
Capital : Cidade Imperial de Salvador
Regime Politico : Monarquia
Chefe de Estado : Imperador Gabriel Bertochi
Data de inscrição : 17/12/2009

Ver perfil do usuário http://www.nationstates.net/nation=brasil_do_norte

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Portugueses nas pampas...

Mensagem  Brasil em Ter Fev 22, 2011 8:30 am

[As Respostas]

O General Dias Leme novo chefe de governo do novo estado, o Império do Brasil, recebe a missiva da chancelaria portuguesa e avisa que está a disposição da Coroa Portuguêsa para quaisquer esclarecimentos.

Em resposta ao Brasil do Norte, o Império do Brasil agradece o reconhecimento porém informa que não irá fazer nenhuma modificação por causa do capricho do de nossos vizinhos do norte.


[
Outros]

Em Porto Alegre as tropas portuguesas chegaram e foram bem recebidas pela população -
que é quase em forma absoluta composta por germânicos ou italianos - e de imediato foram recebidas pelas autoridades constituidas da Província do Rio Grande do Sul que juram que o Imperador Maximilien I está vivo e despachando do Palácio Piratini (sede do governo regional do Rio Grande do Sul). Inclusive, afirmam que o imperador sofreu um golpe de estado pelos "saudosistas do Brasil do Século XVIII e XIX".


O Pavilhão das Treze Listras ainda tremula sobre os Pampas, a região mais leal do império bandeirante.
avatar
Brasil

Número de Mensagens : 961
Idade : 23
Capital : Brasília (Brasil) e São Paulo (SP)
Regime Politico : Monarquia Constitucional Parlamentar / República Presidencialista Aristocrática (São Paulo)
Chefe de Estado : SMI&R. Imperador Maximilien I do Brasil e de São Paulo
Data de inscrição : 29/09/2010

Ver perfil do usuário http://www.nationstates.net/nation=SPaulo

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Portugueses nas pampas...

Mensagem  Portugal em Ter Fev 22, 2011 12:24 pm

Ávila olha subtilmente para a bandeira... Pensa para si..

"Bandeira diferente... Mas que raio... Será bandeira estadual?... Isto está estranho..."

Pelo caminho em alemão, que Ávila entendia e bem... Ouvia-se "Viva ao Kaiser!", "Libertai a Alemanha!"... Para o comum do português, que não entendia grande coisa do que se passava, viam-se como libertadores. Os fuzileiros sentiam-se á vontade... Mas Ávila sabia, que se o "Libertem a Alemanha" chegasse aos ouvidos dos falcões de Lisboa, seria motivo para haver uma rebelião palaciana nas Cortes a exigir uma guerra contra Spkmy. E aí teriam Centric, que reivindica historicamente a Alemanha também envolvida. Era preferível ficar-se pelo provincianismo dos fuzileiros... Com a ordem dada por Lemos os portugueses acantonam-se na sua zona para controlar as milicias. O embaixador português, esse por seu turno, já está no gabinete de Lemos...

ooc: Diplomacia Wink

_________________
avatar
Portugal

Número de Mensagens : 3627
Capital : Lisboa/Madrid
Regime Politico : Monarquia Constitucional
Chefe de Estado : Sua Alteza Real D. Afonso VIII de Portugal, XIV das Espanhas
Data de inscrição : 18/01/2009

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Portugueses nas pampas...

Mensagem  Portugal em Ter Fev 22, 2011 4:11 pm

Os fuzileiros portugueses comiam que nem alarves picanha... Ora os alemães das pampas, haviam brindado os portugueses com grelhadinhos tradicionais, ao fim e ao cabo eram os "soldados do Kaiser"... Ávila no seu quartel improvisado, que detesta pois não tem a localização estratégica do Morro do Corcuvado, vai comendo com todos os modos dignos de um fidalgo português. Na rádio ouve-se as noticias...

Marquês de Ávila: É Imperador...

Coronel Gomes Silva: Sim é ele...

Marquês de Ávila: Então... O Lemos é um usurpador...

Coronel Gomes da Silva: Cabrão! Desalojou-nos do Rio para nos enfraquecer!

Marquês de Ávila: Meus senhores á guerra, vamos tirar este usurpador do poleiro, e sentar-lo no banco dos réus! Silva, procure-me o Imperador, apenas respondo as suas ordens, foram as instruções de El Rei!


Os Coroneis e seus subordinados começam a convocar os soldados para a guerra, os fuzileiros erguem-se logo e vai tudo buscar as armas... Primeira coisa que fazem, tudo que é individuo afecto a Lemos em Porto Alegre.
A frota de Cervera Valderrama que se encontrava na baía de Porto Alegre, rapidamente é desmobilizada a pedido de Ávila. Segue para as zonas costeiras onde se encontram tropas leais a Lemos, e vai exigir a rendição pelo terror (ameaça de bombardeamento naval feito por super couraçados).

Ávila por seu turno, temendo que lhe faltem homens, e que os reforços de Lisboa caso os requisite possam demorar, faz um apelo pela rádio, usando as rádios de Porto Alegre todas para passar a sua mensagem.


Alemães! Daqui fala Ávila, leal general e soldado de vosso Kaiser, apelo-vos a que vos revolteis contra o usurpador Lemos, que usurpou o poder de vosso mui nobre e sempre fiel imperador Maximilien! Peço-vos um acto de fidelidade perante vosso Kaiser, para ele saber que estais com ele! Juntai-vos ás forças do exército português, sereis armados por vosso Kaiser. É pela vossa libertação! Juntai-vos a nós, o mais urgentemente!

Assim falava Ávila num alemão fluente para a comunidade alemã... Por detrás Silva dizia-lhe...

Coronel Gomes Silva: General... E armas? E uniformes...

Marquês de Ávila: Uniformes é o menos, o mal é as armas... Bem, desarmem esses crápulas do Lemos, tirem-lhes as armas e os uniformes. E depois altera-se alguma coisa nos seus uniformes...

_________________
avatar
Portugal

Número de Mensagens : 3627
Capital : Lisboa/Madrid
Regime Politico : Monarquia Constitucional
Chefe de Estado : Sua Alteza Real D. Afonso VIII de Portugal, XIV das Espanhas
Data de inscrição : 18/01/2009

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Portugueses nas pampas...

Mensagem  Brasil em Ter Fev 22, 2011 4:41 pm

O Governo Legítimo da "Federação de São Paulo" resolveu tomar uma atitude. Resolveram partir para o embate militar mesmo, pois viram que pela diplomacia não irão conseguir resolver. Então o braço direito do imperador, seu amigo de infância o Mal. Rafael de Oliveira resolveram transmitir uma mensagem de rádio a todo o país e para todo o mundo.
- Bom Povo de São Paulo, do Brasil do Sul e do Mundo. Aqui quem está
falando com vocês é o Marechal Rafael de Oliveira, Comandante do
Exército para a Região Sul, falo do Quartel General do Comando Militar aqui na Base de Santo Ângelo. Venho anunciar em nome de Sua Majestade, O
Imperador Maximilien I que ele está vivo. E que o país está
passando é por um golpe de estado. O Senhor Dias Leme é um golpista,
atenção, o Senhor Dias Leme é um golpista. Os principais militares da
nação e até mesmo o herói da Guerra da Independência da Federação de São
Paulo, o Marechal Castelo-Branco está conosco aqui no Rio Grande do Sul
para libertar o resto da nação.

O ARENA ainda está vivo e por
meio do General Dias Leme, que envergonha suas origens bandeirantes, por
isso aqui estamos. Atentai-vos Brasileiros do Sul, Atentai-vos
Paulista! O Imperador Maximilien não está morto! Se estivesse, porque
então o caixão do dito "imperador falecido" foi velado lacrado? Por que
então seus mais leais amigos não estavam? Vejam! Por que este novo
imperador dito Marcelo II nunca apareceu e nem o próprio Maximilien sabe
quem é?

Vejam o Tamanho do golpe senhores, vejam! Acordem! Lutem!


O
Marechal Rafael de Oliveira então se afasta do microfone e o povo
começa a escutar uma voz já conhecida, a de ninguém menos a do imperador
Maximilien I.

- Meu povo amado! Cidadãos de São Paulo! Brasileiros do Sul!
Estou bem vivo, vamos lutar contra estes calhordas que estão aprontando com nossa nação
.
Anauê Meu Povo! Anauê! Aqui estou direto de Porto Alegre lutando por
todos nós! Eu tenho certeza que iremos vencer essa guerra, essa guerra
já está vencida pois o bem sempre vence o mal.

Peguem suas armas gaúchos! Revivam seu espírito Farroupilha, peguem suas armas paulistas! Revivam seu espírito Bandeirante e Constitucionalista vamos juntos vencer. Deus está conosco e o inimigo, esse maldito tirano vai caír!
avatar
Brasil

Número de Mensagens : 961
Idade : 23
Capital : Brasília (Brasil) e São Paulo (SP)
Regime Politico : Monarquia Constitucional Parlamentar / República Presidencialista Aristocrática (São Paulo)
Chefe de Estado : SMI&R. Imperador Maximilien I do Brasil e de São Paulo
Data de inscrição : 29/09/2010

Ver perfil do usuário http://www.nationstates.net/nation=SPaulo

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Portugueses nas pampas...

Mensagem  Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 1 de 4 1, 2, 3, 4  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum