Comunidade NationStates Portugal
Gostaria de reagir a esta mensagem? Crie uma conta em poucos cliques ou inicie sessão para continuar.

Questionário Mundial para o Global Economist

+8
Iguita
URS
Kalmar
Centric
Rokolev
Scream_off
Lapália
Britannia
12 participantes

Página 1 de 2 1, 2  Seguinte

Ir para baixo

Questionário Mundial para o Global Economist Empty Questionário Mundial para o Global Economist

Mensagem  Britannia Ter Jan 19, 2010 12:56 pm

Se estiverem para fazer isto, façam-no, se não estiverem eu meto os dados que retiro do RP de acordo com as visões do assunto (porque eu sou o corpo de jornalistas do economist), e se fizerem isto, por favor sejam honestos e não contradigam aquilo que acontece no RP público (Ex:Brasil com uma guerra civil afirma que tem estabilidade de 10) relembro que tudo isto pode ser usado como eu quiser, com a minha promessa de que serei imparcial (até agora tenho sido), esta é a oportunidade para esclarecerem pontos pouco detalhados ou obscuros dos vossos países para depois não fazerem OCC´S (aviso já que o Economist reserva-se ao direito de ignorar occ´s, excepto sugestões que são sempre bem-vindas). Para efeitos de RP este questionário é como se os meus sociologos tivessem ido para o terreno fazer inquéritos ou pesquisas.

Parte 1 (respondam de 0 a 10, com 0 a ser horrivel, 5 mediano e 10 excelentes) - de acordo com o RP e não os dados do Nationstates.com)
Estabilidade Interna
Segurança Interna
Liberdade Politica
Liberdade Civil
Liberdade Económica
Liberdade de Expressão
Liberdade da Imprensa
Liberdade Religiosa
Situação ambiental
Qualidade dos serviços de saúde privados (os públicos já sabemos pela calculadora)
Qualidade dos serviços educativos privados


Parte 2 (se quiserem podem desenvolver esta parte para mais do que a resposta imediata)
Sistema Nacional de Saúde ou Sistema Privado?
Educação Pública ou Privada?
Segurança Social?
Economia de mercado-livre, economia planeada ou economia mista?
O policiamento interno é eficaz ou não?
O sistema judicial funciona ou não?
Corrupção politica?
Estado da infraestrutura nacional?(privada ou pública)
Impostos - Quais e Quanto? Percentagem do PIB dedicado ao estado? (somente para efeitos de RP, a calculadora está aqui sem uso)

Parte 3 - (Esta parte é completamente opcional)
Notas adicionais sobre o país

Parte 4 - (Tambem opcional e para outra coisa)
Liste as 5 maiores empresas e atribua-lhes uma percentagem (realista) do PIB da sua nação


Final - Evitem Godmod, e quem mentir abertamente, como já disse, terá repercursões depois.


Última edição por Império Britanico em Ter Jan 19, 2010 3:41 pm, editado 2 vez(es)
Britannia
Britannia

Número de Mensagens : 7778
Idade : 33
Capital : Camelot
Regime Politico : Monarquia Constitucional
Chefe de Estado : Interregno
Data de inscrição : 31/07/2008

http://www.nationstates.net/greenaldia

Ir para o topo Ir para baixo

Questionário Mundial para o Global Economist Empty Re: Questionário Mundial para o Global Economist

Mensagem  Lapália Ter Jan 19, 2010 2:20 pm

Parte 1 (respondam de 0 a 10, com 0 a ser horrivel, 5 mediano e 10 excelentes) - de acordo com o RP e não os dados do Nationstates.com)
Estabilidade Interna - 9
Segurança Interna - 8
Liberdade Politica - 8
Liberdade Civil - 6
Liberdade Económica - 9
Liberdade de Expressão - 8
Liberdade da Imprensa - 7
Liberdade Religiosa - 4
Situação ambiental - 10
Qualidade dos serviços de saúde privados (os públicos já sabemos pela calculadora) - 10
Qualidade dos serviços educativos privados - 10

Parte 2 (se quiserem podem desenvolver esta parte para mais do que a resposta imediata)
Sistema Nacional de Saúde ou Sistema Privado?
A maioria do sistema de saúde é privado, sendo uma pequena percentagem pública (sobretudo hospitais).

Educação Pública ou Privada?
A maioria da educação também é privada.

Segurança Social?
A segurança social em Lapália funciona medianamente, havendo uma grande procura por parte de desempregados e desfavorecidos, que, normalmente, é bem respondida.

Economia de mercado-livre, economia planeada ou economia mista?
Livre mercado

O policiamento interno é eficaz ou não?
É muito eficaz nas zonas rurais, e apenas eficaz/bom nas grandes cidades. A criminalidade tem vindo a decrescer nos últimos anos, o que cortou um pouco a necessidade de um grande orçamento policial.

O sistema judicial funciona ou não?
É um dos pontos mais fracos do país, os processos podem-se arrastar durante algum tempo e serem custosos para os intervenientes.

Corrupção politica?
Baixa, normalmente quando são descobertos destes casos, os responsáveis são despedidos e julgados.

Estado da infraestrutura nacional?(privada ou pública)
A maioria privada, no entanto existem algumas empresas públicas.

Impostos - Quais e Quanto? Percentagem do PIB dedicado ao estado? (somente para efeitos de RP, a calculadora está aqui sem uso)
IVA fixo de 17%, impostos para empresas variam entre 10% e 34%
30% do PIB para empresas públicas

Parte 3 - (Esta parte é completamente opcional)
Lapália é um país estável e com pouca criminalidade. Não existe insatisfação com o regime, e o povo pode-se manifestar livremente. A saúde e educação são, maioritariamente, privados. O Estado tem algumas universidades e grandes hospitais. A polícia tem sofrido cortes orçamentais com a baixa criminalidade. Em termos de liberdades civis, o país pode ser considerado mediano mas a liberdade religiosa é fraca (o catolicismo é oficial, e outras religiões têm restrições, como impostos).

Parte 4
PetroLap - 0,50%
SNE - 0,30%
CL - 0,25%
FibroVisão - 0,20%
SuezExplor - 0,20%


Última edição por Lapália em Qui Jan 21, 2010 8:56 am, editado 5 vez(es)
Lapália
Lapália

Número de Mensagens : 1043
Data de inscrição : 23/10/2009

http://www.nationstates.net/nation=estados_cruzados

Ir para o topo Ir para baixo

Questionário Mundial para o Global Economist Empty Re: Questionário Mundial para o Global Economist

Mensagem  Scream_off Ter Jan 19, 2010 2:36 pm

ooc: Isto não é spam. São dados e apresentações de países. Depois eu apago o meu proprio ooc.
Scream_off
Scream_off
OCDE

Número de Mensagens : 11459
Idade : 33
Capital : Águas Santas
Regime Politico : Republica Federal
Chefe de Estado : Presidente Zé
Data de inscrição : 25/08/2008

Ir para o topo Ir para baixo

Questionário Mundial para o Global Economist Empty Re: Questionário Mundial para o Global Economist

Mensagem  Rokolev Ter Jan 19, 2010 3:23 pm

Parte 1

Estabilidade Interna - 7 - Actualmente está muito estável, mas tendo em conta que a democracia e a monarquia foram reinstauradas recentemente, tornando-os muito tenros, faz descer um pouco o rating.
Segurança Interna - 10 - Os níveis de criminalidade são extremamente baixos e as pessoas quase que deixam as portas abertas à noite. Talvez as rígidas leis de imigração ajudem.
Liberdade Politica - 8 - Desde que foi feita a revolução que toda a gente tem liberdade de votar e criar os partidos que bem entender. Excepção feita a partidos apoiantes de regimes extremistas e/ou totalitários.
Liberdade Civil - 5 - As leis são talvez em demasia, e a população é bastante conservadora. Por exemplo, a polícia pode executar escutas sem precisar de mandatos por parte de um Juiz.
Liberdade Económica - 7 - A iniciativa privada é bem vista e incentivada, mas o Estado controla (ou tem participação em) muita da infraestrutura nacional.
Liberdade de Expressão - 8 - Existe uma grande liberdade de expressão, mas existe um certo tabu, não censura, a certos temas sensíveis do período fascista.
Liberdade da Imprensa - 7 - A imprensa tem liberdade para escrever sobre o que bem entender, mas críticas desapropriadas, descabidas e inúteis como se vê em alguns jornais internacionais, são proibidos. É também altamente penalizada a falta de veracidade de notícias.
Liberdade Religiosa - 7 - Toda a gente pode ter os seus credos livremente sem qualquer penalização ou descriminação, mas as organizações religiosas são algo mal vistas e excessivamente penalizadas em termos de impostos.


Parte 2
Sistema Nacional de Saúde ou Sistema Privado?
Quase totalmente Público (e maioritariamente gratuito), com pequenas entidades privadas que cooperam com o SNS. Serviços de cirurgia estética, e outras que não tenham a ver com a saúde das pessoas estão unicamente a cargo dos privados.

Educação Pública ou Privada?
Maioritariamente Pública (e gratuita, mesmo a universitária). Privados têm liberdade de instalação no sector, mas geralmente têm como cliente alvo as mais altas esferas da sociedade, os custos destes são muito elevados.

Segurança Social?
Paternal mas funcional. O sistema evita que as pessoas subsistam unicamente de subsídios durante largos períodos de tempo, a menos que genuinamente tenham problemas. Existe bastante fiscalização para combater o oportunismo no sistema.

Economia de mercado-livre, economia planeada ou economia mista?
Pode ser considerada como economia mista devido à forte intervenção/regulação do estado na economia, apesar de para além disso, a iniciativa privada ser vista com muito bons olhos. Pode também ser considerado como Capitalismo Social.

O policiamento interno é eficaz ou não?
Bastante eficaz e eficiente, mas a necessidade de uma força policial é algo contestada devido ao reduzido número de crimes.

O sistema judicial funciona ou não?
É bastante eficaz, mas também não está sobrecarregados com casos, pelo menos não os sérios.

Corrupção politica?
Alguns membros de partidos em situação de liderança podem ser sujeitos a influencias externas, mas geralmente isto não acontece, e quando acontece tenta-se que se envolva o menor número de pessoas possível. Quando/se descoberto, as penas são altamente severas.
Os altos membros do governo não são corruptos.

Estado da infraestrutura nacional?(privada ou pública)
Maioritariamente pública, com algumas concessões a privados em sectores estratégicos.


Qualidade dos serviços de saúde privados.

Os serviços privados de saúde, associados ao SNS são de boa qualidade.

Qualidade dos serviços educativos privados.
Óptima qualidade. Os estabelecimentos privados de ensino são geralmente direccionados para as classes altas da sociedade do Reino do Chapim.

Impostos - Quais e Quanto? Percentagem do PIB dedicado ao estado? (somente para efeitos de RP, a calculadora está aqui sem uso)
Actualmente cerca de 49.9% do dinheiro/riqueza gerada pelo país cai nas mãos do Estado. Obviamente que grande parte deste dinheiro vai para financiamento dos serviços públicos gratuitos de saúde e de educação. Outra parte significativa vai para as forças de segurança (polícia, bombeiros, etc..) e manutenção da infraestrutura nacional e subsídios para cidadãos necessitados.


Última edição por Rokolev em Qui Jan 28, 2010 5:07 pm, editado 5 vez(es)
Rokolev
Rokolev

Número de Mensagens : 2255
Idade : 34
Data de inscrição : 16/11/2009

Ir para o topo Ir para baixo

Questionário Mundial para o Global Economist Empty Re: Questionário Mundial para o Global Economist

Mensagem  Britannia Ter Jan 19, 2010 3:40 pm

occ: Eu espero que me perdoem, mas quando estava no meu lugar de inspiração lembrei-me que faltavam coisas importantes, quem já respondeu não precisa de responder a isto(e eu coloco toda a culpa na publicação em mim mesmo), mas se o quiserem fazer na mesma, está a bold os extras para facilitar.
Britannia
Britannia

Número de Mensagens : 7778
Idade : 33
Capital : Camelot
Regime Politico : Monarquia Constitucional
Chefe de Estado : Interregno
Data de inscrição : 31/07/2008

http://www.nationstates.net/greenaldia

Ir para o topo Ir para baixo

Questionário Mundial para o Global Economist Empty Re: Questionário Mundial para o Global Economist

Mensagem  Centric Ter Jan 19, 2010 4:01 pm

Parte 1 (respondam de 0 a 10, com 0 a ser horrivel, 5 mediano e 10 excelentes) - de acordo com o RP e não os dados do Nationstates.com)
Estabilidade Interna - 7
Segurança Interna - 8
Liberdade Politica - 7
Liberdade Civil - 9
Liberdade Económica - 9
Liberdade de Expressão - 9
Liberdade da Imprensa - 9
Liberdade Religiosa - 9

Parte 2 (se quiserem podem desenvolver esta parte para mais do que a resposta imediata)
Sistema Nacional de Saúde ou Sistema Privado?
Existem ambos, mas o SNS é extremamente descentralizado, sendo os hospitais e os centros de saúde locais financiados pelos Concelhos, havendo alguma coordenação a nível da União. Só os cidadãos é que têm acesso gratuito ao SNS, pois pagam impostos. Os residentes pagam pelos seus serviços.

Educação Pública ou Privada?
Regime semelhante à saúde. O Departamento dos Serviços regula a coordenação curricular para efeitos de uniformização e conformidade pan-União - de resto está tudo a cargo dos Conselhos Escolares dos Concelhos. Dependendo do Concelho, a educação pode ser gratuita para todos, ou só para cidadãos.

Segurança Social?
A segurança social na URLC é descentralizada e pouco abrangente. À parte do subsídio de desemprego, que não é muito elevado, existe pouca assistência social por parte do Estado, se bem que os Concelhos ajudem as pessoas que estejam em situação de pobreza extrema.

Economia de mercado-livre, economia planeada ou economia mista?
Livre mercado extremamente desregulado, sem incentivos estatais e com baixas taxas de juro.

O policiamento interno é eficaz ou não?
Algumas grandes cidades têm problemas sérios de criminalidade, mas nos Concelhos mais pequenos, ela diminui. Muitas vezes, são os próprios locais que policiam a área, dando azo a situações graves de arbitrariedade em alguns Concelhos.

O sistema judicial funciona ou não?
Funciona relativamente bem

Corrupção politica?
A corrupção é reduzida. Tradicionalmente, os povos nórdicos dão-se pouco a corrupção política ou económica. No entanto, existe alguma corrupção em Java e no Cabo.

Estado da infraestrutura nacional?(privada ou pública)
Relativamente bem. A infraestrutura é administrada pelos Concelhos.

Parte 3 - (Esta parte é completamente opcional)
A URLC está longe de ser a utopia anarco-capitalista visionada por Paulson. Apesar de politicamente funcionar bem, a divisão entre Cidadãos e Residentes dá azo a algumas tensões, embora sejam abafadas pela imprensa. A falta de assistência social para lá de subsídios de desemprego e de saúde e educação cria muitas situações críticas de pobreza. A desregulação do mercado significa que é mais fácil despedir, mas também mais fácil contratar, ou seja, o desemprego mantém-se reduzido devido à mobilidade adquirida pela mão-de-obra. O Estado não dá incentivos a nenhuma empresa, nem facilidades. Em contraste, existem fortes leis anti-monopólio e anti-trust (a área onde o Estado intervém mais). No entanto, devido às taxas de juro quase nulas, torna-se fácil pedir empréstimos. Resultado: existe um grande sector de PME's prósperas, que operam localmente e que cooperam com outras PME's para expansão nacional ou internacional. No entanto, é preciso muito trabalho para erguer uma grande empresa a nível nacional ou mesmo internacional. O Estado não tem empresas.

_________________
Estado Popular de Centric
Folk's State of Centric - Folks State av Centrik - Folkstat Centrik - Volksstaat Centrik
Centric
Centric

Número de Mensagens : 1066
Idade : 29
Capital : Lumiar
Regime Politico : Social-Nacionalismo
Data de inscrição : 14/09/2008

http://www.nationstates.net/14130/page=display_nation/nation=vib

Ir para o topo Ir para baixo

Questionário Mundial para o Global Economist Empty Re: Questionário Mundial para o Global Economist

Mensagem  Scream_off Ter Jan 19, 2010 4:16 pm

Federação Unida de Scream_off



Parte 1 (respondam de 0 a 10, com 0 a ser horrivel, 5 mediano e 10 excelentes) - de acordo com o RP e não os dados do Nationstates.com)

Estabilidade Interna - 8
Durante os ultimos anos de rp, houveram 4 governos, e três presidentes de dois partidos. Isto é a parte estavel. A parte instavel é que os partidos mudaram convertendo-se e renovando-se, o que provocou alguma agitação politica. O Partido Liberal e o Partido Conservador, desapareceram dando lugar aos Partidos Republicano e Democrata

Segurança Interna - 7
Bem, aqui deveria efectivamente ter outro nome. Em termos de Justiça, a coisa não é muito famosa. As policias não recebem muito dinheiro, embora os tribunais sejam vistos como prioritários. No entanto segurança interna representa na sua maioria questões do forum de segurança nacional, e não de criminalidade, e aí o Departamento da Guerra e da Defesa, ou seja, os militares, investem milhares de milhões em entidades como a Agência de Segurança Nacional.

Liberdade Politica - 7
A democracia é uma coisa linda na FUS. Existem eleições para tudo e mais alguma coisa. Desde o chefe dos bombeiros, ao Presidente, passando pelo mayor, ao procurador. Os referendos existem apenas para alterações à constituição. A democracia representativa é fortemente praticada, e tanto nas Assembleias Estaduais como no Congresso Federal a representatividade é definida por circulos uninominais para aproximar a população. Apesar de ter claras vantagens, acaba com a representatividade da minoria, havendo apenas dois grandes partidos.

Liberdade Civil - 9
Sinceramente não me consigo lembrar de alguma lei que ponha em causa liberdades civis, mas just in case, pus 9.

Liberdade Económica - 8
O mercado livre é um dos valores mais fundamentais dos scream_offenses. Apenas ultrapassado pelas regras. Maior liberdade sem regulação traduz-se em catástrofe, e o mercado é fortemente regulado.

Liberdade de Expressão - 10
A Liberdade de Expressão acaba quando interfere na do próximo e mais nada.

Liberdade da Imprensa - 7
A imprensa é absolutamente livre. É tão livre que são os grandes grupos de media que as controlam. Existem reguladores, mas um 10? claro que não.

Liberdade Religiosa - 10
Amém. O estado não interfere, e todos pagam impostos pelos seus rendimentos. Não há benefícios para qualquer religião.

Parte 2 (se quiserem podem desenvolver esta parte para mais do que a resposta imediata)

Sistema Nacional de Saúde ou Sistema Privado?
Durante os últimos anos, a privatização de instituições federais de saúde aconteceu, passando para as mãos dos privados. Alguns estados, mantêm hospitais e clinicas, mas não deverão ter mais de 10% da totalidade da saude a nivel federal.
No entanto, todos os scream_offenses (e outros habitantes, assim como visitantes) são obrigados por lei a terem um seguro de saúde, privado ou publico. O Governo Federal e os Governos Federais subsidiam no entanto, o pagamento dos custos aos mais desfavorecidos.
Os militares têm acesso ao serviço médico militar, que os acompanha enquanto servem nas forças armadas, mas tambem, se aleijados, para toda a vida. Num misto de hospitais militares, e serviços nos privados.

Educação Pública ou Privada?
As universidades federais estão a ir à vida, assim como institutos e laboratorios. Tudo para a mão dos privados. Os estados mantêm universidades, e as cidades e localidades outros estabelecimentos de ensino de niveis inferiores, mas tendem tambem a ser privados.
Como na saúde, os Governos subsidiam o pagamento das propinas aos mais pobres.
Os militares, têm universidades tecnicas próprias, e outros estabelecimento de investigação militar.

Segurança Social?
Laughing na FUS? tenho 3% que sinceramente nem sei para que servem.
A lei obriga a que todos descontem para contas poupança reforma privadas, e tirando isso, não há pensões em nenhum estado.
Não existem grandes ajudas ao povo caso se deparem com algum problema. Um ou outro estado lá dará uma ajuda, mas na sua maioria é absolutamente insuficiente para colmatar as necessidades. A segurança social na FUS acaba por ser a inexistencia de ordenado minimo, o que garante que no fim de contas, existe sempre a possibilidade de ganharem 1 euro por dia, nem que seja, para comprarem uma garrafa de água.
Para jovens dos 16 aos 35, as forças armadas poderão ser uma saída. Laughing

Economia de mercado-livre, economia planeada ou economia mista?
Mercado-Livre. Com a OCDE o mercado é igualmente livre a esses dois países, e agora à URLC. Os restantes pagam tarifas, embora baixas, tirando casos excecionais. Existe um acordo tambem com a URS que permitirá facturar uns bons milhares de milhões. As empresas de quase todo o mundo podem abrir portas da FUS sem serem descriminadas, desde que paguem os impostos e cumpram as regras como as outras.
O mercado é na sua maioria das vezes regulado por entidades que respondem ao Congresso.

O policiamento interno é eficaz ou não?
Depende dos níveis. A ASN e outras entidades ligadas aos militares, funcionam ao melhor que pode haver. Agora as policias mais baixas, não têm grandes fundos. O policiamento não é muito. O enfase é dado à investigação. As penas são extremamente duras, o que tira muita gente do crime. As prisões são privadas, e a população prisional tem que trabalhar duro.
Existe crime juvenil e pequenos roubos a niveis alarmantes, grandes crimes e afins, chamam por norma a atenção da policia, que nem se importa com os pequenos. Apesar das carências sociais, os bairros de lata e afins são fortemente controlados sempre que há problemas, pela Guarda Nacional de determinado Estado e o seu cariz militar resolve rapidamente as situações, deixando várias manchas vermelhas no chão. BOPE style.
No entanto, os privados têm um papel importante no controlo destes delitos inferiores, e não é natural um edificio não ter um segurança privado. Os estados deixam tambem que empresas privadas sejam os inspectores de transito, ou de infracções economicas tipo asae. Como as empresas ficam com a maioria da % das multas, as inspecções são uma coisa do outro mundo, e não é natural um scream_offense andar em excesso de velocidade (atenção que os limites são elevados ou inexistentes) ou estacionar em lugar proibido.

O sistema judicial funciona ou não?
hein. Podia ser melhor. A criminalidade economica tem quase sempre prioridade face a tudo. Existe tambem muita coisa privada, como disse à umas linhas atrás. Muitas coisas são resolvidas também fora dos tribunais. Na maioria não existe grandes problema entre a politica e a justiça, e o problema da ultima é efectivamente a falta de meios, aka dinheiro.

Corrupção politica?
eh pah, julgo que nada que se valha a pena mencionar. O financiamento está extremamente limitado, a algo tipo 10 euros por pessoa por ano por candidato, e tambem 10 para o partido. não há cá lobbys e afins, apesar de quando saem da vida politica, normalmente têm grandes tachos à espera deles nas empresas.
Mas no dia a dia, o estado gere muito pouco, logo tambem não ha grande coisa.
Talvez o orçamento militar seja a maior das preocupações em termos de escrutinio do destino do dinheiro.

Estado da infraestrutura nacional?(privada ou pública)
Coisas como aviação, auto-estradas, energia, telefones, água, etc etc é privado. Os transportes publicos tambem são maioritariamente privados, e algumas cidades ajudam e contribuem com algo, mas pouco mais que isso. Em termos federais, o Governo tem a Companhia Nacional de Energia, detentora da exploração de todo o petroleo, e algumas refinarias e afins, mas o resto é tudo privado. o governo tem tambem uma quota na Scream_off Railways para a construção dos maglevs, mas tambem ainda não me tinha lembrado de privatizar aquilo, e os republicanos terão o maior prazer de o fazer.

Parte 3 - (Esta parte é completamente opcional)
É um país ideal para quem a vida lhe corre bem, e faz o seu trabalho. Os ordenados são normalmente altos e muito altos para quem trabalha, e na pobreza para quem tem algum percalço.
Scream_off
Scream_off
OCDE

Número de Mensagens : 11459
Idade : 33
Capital : Águas Santas
Regime Politico : Republica Federal
Chefe de Estado : Presidente Zé
Data de inscrição : 25/08/2008

Ir para o topo Ir para baixo

Questionário Mundial para o Global Economist Empty Re: Questionário Mundial para o Global Economist

Mensagem  Kalmar Ter Jan 19, 2010 4:21 pm

Parte 1 (respondam de 0 a 10, com 0 a ser horrivel, 5 mediano e 10 excelentes) - de acordo com o RP e não os dados do Nationstates.com)
Estabilidade Interna - 10
Segurança Interna - 6
Liberdade Politica - 9
Liberdade Civil - 9
Liberdade Económica - 10 (edit: existem leis que garantem a livre concorrência, por isso meti 10. Se não houvesse seria menos)
Liberdade de Expressão -9
Liberdade da Imprensa - 9
Liberdade Religiosa - 6

Parte 2 (se quiserem podem desenvolver esta parte para mais do que a resposta imediata)
Sistema Nacional de Saúde ou Sistema Privado?
Tudo Privado.

Educação Pública ou Privada?
Parte muito significativa privada, tipo 60%. Nunca pensei nisto, pode vir a ser alterado no futuro.

Segurança Social?
Ajuda a casos excepcionais.

Economia de mercado-livre, economia planeada ou economia mista?
Livre mercado

O policiamento interno é eficaz ou não?
É eficaz em todo o território e bem equipado.

O sistema judicial funciona ou não?
Funciona bem. Não é ineficaz nem perfeito.

Corrupção politica?
Os lobbies empresariais são muito fortes. Fora isso, é baixa.

Estado da infraestrutura nacional?(privada ou pública)
Óptimo. Privada ou pública? Não percebo bem, mas será tendecialmente privada, como o resto do país.
Kalmar
Kalmar
OCDE

Número de Mensagens : 5823
Capital : Estocolmo
Regime Politico : Presidencialismo
Chefe de Estado : Afonso de Albuquerque
Data de inscrição : 23/08/2008

http://www.nationstates.net/miratejo

Ir para o topo Ir para baixo

Questionário Mundial para o Global Economist Empty Re: Questionário Mundial para o Global Economist

Mensagem  Scream_off Ter Jan 19, 2010 4:30 pm

eu depois limpo os ooc's. Mas agora ao ver o post do map, ainda fiquei com mais duvidas em relação ao que eu postei. Estou a falar da liberdade economica. Eu pus um valor mais baixo, pois considero que a existencia de regulação, apesar de boa, impede a liberdade economica. Ou estarei enganado? ao garantir a livre-concorrencia, será ter mais liberdade economica ou pior?
Scream_off
Scream_off
OCDE

Número de Mensagens : 11459
Idade : 33
Capital : Águas Santas
Regime Politico : Republica Federal
Chefe de Estado : Presidente Zé
Data de inscrição : 25/08/2008

Ir para o topo Ir para baixo

Questionário Mundial para o Global Economist Empty Re: Questionário Mundial para o Global Economist

Mensagem  Kalmar Ter Jan 19, 2010 4:33 pm

Eu acho que leis anti-monopólio por exemplo garantem a liberdade económica.
Kalmar
Kalmar
OCDE

Número de Mensagens : 5823
Capital : Estocolmo
Regime Politico : Presidencialismo
Chefe de Estado : Afonso de Albuquerque
Data de inscrição : 23/08/2008

http://www.nationstates.net/miratejo

Ir para o topo Ir para baixo

Questionário Mundial para o Global Economist Empty Re: Questionário Mundial para o Global Economist

Mensagem  Scream_off Ter Jan 19, 2010 5:03 pm

Não, garantem mais liberdades ao consumidor, e é o melhor para a economia. Mas considera-se maior liberdade economica? É que mais regras parece-me que significa menos liberdade.
Scream_off
Scream_off
OCDE

Número de Mensagens : 11459
Idade : 33
Capital : Águas Santas
Regime Politico : Republica Federal
Chefe de Estado : Presidente Zé
Data de inscrição : 25/08/2008

Ir para o topo Ir para baixo

Questionário Mundial para o Global Economist Empty Re: Questionário Mundial para o Global Economist

Mensagem  Kalmar Ter Jan 19, 2010 5:11 pm

Há menos liberdade económica no sentido em que se limita a acção das empresas, mas há mais no sentido em que garante a actividade de várias empresas no mesmo sector. Bem, não sei... Nem sei se é assim tão importante para este tópico. Para uma discussão no bar talvez.
Kalmar
Kalmar
OCDE

Número de Mensagens : 5823
Capital : Estocolmo
Regime Politico : Presidencialismo
Chefe de Estado : Afonso de Albuquerque
Data de inscrição : 23/08/2008

http://www.nationstates.net/miratejo

Ir para o topo Ir para baixo

Questionário Mundial para o Global Economist Empty Re: Questionário Mundial para o Global Economist

Mensagem  URS Ter Jan 19, 2010 6:01 pm

Estabilidade Interna: 8 (só não é 10 porque Alin-Assur ainda é uma zona instável, nas restantes repúblicas é tipo a terra dos ursinhos carinhosos)

Segurança Interna: 5 (taxas de criminalidade juvenil e pequenos crimes são extremamente altas, mas devido ao grande investimento na igualdade social, não existem virtualmente bairros sociais ou outras concentrações de potencias criminosos. Os tribunais funcionam de forma demasiado lenta, mas as penas para crimes violentos, de ódio e sexuais são bastante altas. Organizações criminosas normalmente são considerados terroristas e inimigos do estado e as polícias metropolitanas convocam o exército.

Liberdade Politica: 9 (Partidos de índole fascista e nacional-socialista são proibidos em todas as repúblicas, excepto em Alin-Assur)

Liberdade Civil: 10 (tudo, desde drogas pesadas a poligamia é legal em todas as repúblicas)

Liberdade Económica: 2 (existem pequenos produtores agrícolas e pecuários nas comunidades rurais, as áreas do turismo e restauração são 100% pública. As grandes indústrias e empresas são estatais. Em breve a Islândia e a Irlanda fugirão a este padrão.)

Liberdade de Expressão: 10 (não existem restrições à liberdade de expressão, excepto incitamento à violência ou crimes de ódio, mas isso não me parece que merece descer para 9, porque deve ser prática comum em todo o mundo).

Liberdade da Imprensa: 9 (o estado não controla quaisquer media, todas as televisões mundiais transmitem em todas as repúblicas. Pratzen proíbe a publicação de livros de de teoria fascista e nacional-socialista)

Liberdade Religiosa: 5 (não existe proibição de qualquer religião, mas nenhuma república - excepto Alin-Assur - permite feriados religiosos ou uso de espaços públicos para manifestações religiosas)


Sistema Nacional de Saúde ou Sistema Privado: qualquer iniciativa privada na área da saúde é proibida

Educação Pública ou Privada: qualquer iniciativa privada na área da educação é proibida

Segurança Social: funciona relativamente mal, mas o índice de desemprego extremamente baixo e os sistemas de mobilidade e rotatividade existentes nas áreas do sector primário minimizam os efeitos negativos

Economia de mercado-livre, economia planeada ou economia mista: economia planeada, excepção feita ao referido lá em cima nas liberdades económicas. Existem trocas comercias livres na zona económica stariano-triestina, basicamente a faixa de terra que apanha a fronteira dos dois países

O policiamento interno é eficaz ou não: como referido lá em cima, os crimes juvenis e pequenos crimes são bastante comuns, especialmente nos arredores das grandes cidades. As penas pesadas para crimes graves ajudam a que estes crimes não sejam tão frequentes, mas a maioria da população não está satisfeita com o fraco policiamento. Em casos de desordem graves é normalmente o exército que age

O sistema judicial funciona ou não: funciona muito lentamente

Corrupção politica: oficialmente não existem casos conhecidos, mas em Alin-Assur e nas repúblicas não-continentais a corrupção é um problema, excepto na Irlanda, a república não-continental mais avançada

Estado da infraestrutura nacional?(privada ou pública): não percebi bem isto...

Parte 3 - (Esta parte é completamente opcional)
Notas adicionais sobre o país: o estado policial totalitário que antecedeu a República Popular de White Stars (bons tempos) criou uma cultura de anti-direita e pró-socialista que se enraíza mais a cada geração fruto do mundo militarista em que vivemos. É devido ao medo de guerra constante que o povo se sujeita às diversas falhas que existem na União.
URS
URS
Internacional Socialista

Número de Mensagens : 14751
Capital : Valtland
Regime Politico : Socialismo
Chefe de Estado : Maximus Thorvald
Data de inscrição : 14/08/2008

Ir para o topo Ir para baixo

Questionário Mundial para o Global Economist Empty Re: Questionário Mundial para o Global Economist

Mensagem  URS Ter Jan 19, 2010 6:22 pm

Não sei se consegui ser imparcial... provavelmente não.
URS
URS
Internacional Socialista

Número de Mensagens : 14751
Capital : Valtland
Regime Politico : Socialismo
Chefe de Estado : Maximus Thorvald
Data de inscrição : 14/08/2008

Ir para o topo Ir para baixo

Questionário Mundial para o Global Economist Empty Re: Questionário Mundial para o Global Economist

Mensagem  Britannia Ter Jan 19, 2010 7:21 pm

OCC: Para dar o exemplo, e para os meus dados aparecerem para depois ninguem dizer que inventei.

Parte 1
Estabilidade Interna - 4 - Politicas passadas falhadas e desconfiança popular no estado, 4 partidos todos com hipotese realista de ganhar poder, uma monarquia recente e novos territórios ganhos, o Império ainda não é extremamente estável e pode a qualquer altura haver problemas. O orçamentos dedicado á manutenção da ordem tambem é obscenamento baixo (especialmente em comparação com a defesa) e leva a grandes protestos por parte dos elementos conservadores da sociedade.

Segurança Interna - 7 - Embora os suburbios sejam relativamente calmos, as cidades Imperiais estão a sofres problemas de delinquencia, especialmente juvenil, a criminalidade é especialmente elevada nos velhos complexos industriais da antiga Peterandia e nos bairros sociais criados no inicio dos anos 80.

Liberdade Politica - 6 - 4 partidos livres, liberdade completa de participar ou votar neles, excepto tudo o que seja de esquerda radical, que é quase imediatamente perseguido silenciosamente pelo estado, o sistema politico de Nova Londres caracteriza-se por ser complexo, baseado no poder executivo (herança dos tempos presidenciais) e burocrático, eficiente quando interessa, e inutilmente lento quando desinteressa. Contudo, votar em tudo o que aparece pela frente é uma moda Americana que surgiu, embora a sua maior expressão seja a nivel local, nos councils.

Liberdade Civil - 6 - Nada é verdadeiramente ilegal, mas depois acaba por o ser numa nação a redescobrir o moralismo que nunca perdeu, Casamento homosexual, legalização de drogas pesadas, poligamia e outras situações não estão previstas na lei, e como tal não existem e não podem ser aplicados, se bem que não existam penas para estas actividades(visto que não existem), a sociedade moralista e conservador encarrega-se de censurar publicamente as pessoas que as desejam praticar. Somente o estado progressista de Hollandia é que escapa ao moralismo, mas o estado monárquico está ansioso de esmagar isso. Em termos legislativos, a sociedade é vigiada mas pouco controlada, desde que as pessoas se comportem é possivel que nunca sejam abordadas por uma figura da autoridade na vida.

Liberdade Económica - 8 - Grande, mas a desregulação completa não entra no grande esquema imperial das coisas, e algum controlo não oficial existe em alguns sectores estratégicos privados, especialmente das grandes empresas. As PME´s têm uma expressão bastante grande e todos os cidadãos têm o direito de suceder ou falhar na vida de acordo com os seus méritos e capacidade de crédito

Liberdade de Expressão - 8 - O estado tenta, mas não consegue reprimir a liberdade de expressão sem causar o panico, a falta de media controlados pelo estado e uma legislação liberal neste aspecto impede totalmente o controlo dos media. Infelizmente o que o estado não consegue, a população faz, e depois dos chamados anos negros da decadência da República, os Britanicos estão fartos de fala-baratos e alguns discursos atraem reacções violentas.

Liberdade da Imprensa - 8 - Bastante boa, o estado ainda não conseguiu infiltrar-se no mundo da informação e todos os meios de comunicação são privados, o que é um problema quando o dono destes não se preocupa com a imparcialidade jornalistica.

Liberdade Religiosa - 5 - Existir existe, e é garantida pela lei, mas tudo o que se afasta do cristianismo Anglicano, Protestante ou Católico enfrenta dificuldades, especialmente porque o estado não proibe outras religiões, somente não as considera como Religiões mas sim ou cultos ou associações recreativas sem fins lucrativos. O que não levanta um problema excessivo para uma população religiosa quase 100% cristã.

Situação ambiental - 6 - O Havaii, grandes partes da Namibia e da Australia são milagres protegidos da natureza, as cidades e os centros industriais pelo contrário são bastante sujos e poluidos, com excepções nas cidades mais pequenas.

Qualidade dos serviços de saúde privados - 7 - Nem muito bom, nem terrivel, o sistema funciona bem.

Qualidade dos serviços educativos privados - 10 - Ensino Privado é geralmente para a população mais rica

Parte 2
Sistema Nacional de Saúde ou Sistema Privado?
Sistema misto, o estado não mantêm instalações de saúde, mas paga os seguros dos necessitados e exige que todos os cidadãos tenham um seguro, seja este publico ou privado, mas existe sempre assistencia médica para todos no Império.

Educação Pública ou Privada?
Publica, com excepção de umas quantas instituições privadas, geralmente de caracter elitista. Todo o ensino desde a primária aos doutoramentos é financiado pelo estado, que vê a educação como um orgulho nacional.
Segurança Social? Apesar da sua conversa sobre o combate ao socialismo, o estado dedica 10% do seu orçamento á igualdade social, especialmente em termos de auxilios á empregabilidade e centros de emprego. A segurança social em si, em termos de subsidios de desempregos e pensões(estas geralmente de fundos privados) é muito fraca, e não existem rendimentos minimos.

Economia de mercado-livre, economia planeada ou economia mista?
Economia de mercado-livre, com pouca intervenção oficial do estado.

O policiamento interno é eficaz ou não?
Com somente 2% do orçamento dedicado, e forças de segurança privadas não tão eficientes como se esperava, o policiamente vai funcionando razoavelmente, mas os tempos do "one nation under CCTV" terminaram, a Austrália é demasiado grande para uma medida dessas.

O sistema judicial funciona ou não?
Funciona bastante rapidamente, o que infelizmente conduz a injustiças sobre injustiças, e colocou os tribunais de apelo debaixo de cerco, uma pessoa é julgada num dia e depois passa 1 ano a apelar a sentença. Os criticos apontam que no Império a justiça é cega, surda e muda, mas anda de formula 1.

Corrupção politica?
Nem todos os politicos se regem pelos principios nacionalistas e patrióticos dos militares, e todos desde o PM aos vereadores locais fazem parte de uma máquina politica sem escrupulos e altamente eficiente, embora a maioria da corrupção seja para ganhar estatuto e patronagem das grandes empresas, roubar dinheiro do estado é considerado como estupido.(especialmente quando as empresas pagam subornos fabulosos)

Estado da infraestrutura nacional?(privada ou pública)
A maioria da infraestrutura é privada, com excepção das linhas de ferro. Apesar de tudo ser funcional, o tamanho da Austrália significa que alguma parte da rede electrica, rodoviária e de saneamento está a precisar de ser actualizada.

Impostos - Quais e Quanto? Percentagem do PIB dedicado ao estado?
O estado dedica 34% do seu PIB a despesas estatais com uma taxa de imposto bruta de 25% sobre rendimentos, 25% sobre pequenas e médias empresas, 30% sobre grandes empresas, 36% sobre conglomerados e 50% sobre monopólios

Parte 3
Notas adicionais sobre o país
O Império apesar de tudo continua a ser a velha Peterandia por debaixo da pele, e as mudanças para o novo regime vão levar mais tempo do que a propaganda nacionalista procura fazer querer. O que o país adquiriu foi um novo folego para se lançar ao mundo, depois da grande depressão nacional que o afligiu, apesar de não ser uma das nações com melhores condições de vida, o Império, contráriamente ao que o mundo pensa, é uma nação calma e próspera, que começou somente agora a reparar os estragos de uma década de má governação.

Parte 4
Jaguar Plc - 0,40%
British Petroleum - 0,32%
AIG - 0,30%
Australian Telephone and Television - 0.20%
Poseidon Energy - 0,10%
Britannia
Britannia

Número de Mensagens : 7778
Idade : 33
Capital : Camelot
Regime Politico : Monarquia Constitucional
Chefe de Estado : Interregno
Data de inscrição : 31/07/2008

http://www.nationstates.net/greenaldia

Ir para o topo Ir para baixo

Questionário Mundial para o Global Economist Empty Re: Questionário Mundial para o Global Economist

Mensagem  Iguita Ter Jan 19, 2010 7:53 pm

Estabilidade Interna: 7 (houve uma revolta militar que foi controlada antes de produzir efeitos e há actos de pirataria no mar de Drachons Mayre Slyfen, que prejudicam este indicador. No entanto, pode considerar-se que Iguita é estável. A reeleição do governo prova isso)

Segurança Interna: 8 (Há os piratas drachonienses. Para além disso, apenas alguns roubos. Há em média 17 assassinatos por ano.

Liberdade Politica: 8 (Apenas partidos de ideologia nazi e fascista são proibidos)

Liberdade Civil: 9 Iguita é um país onde a liberdade é o orgulho nacional.

Liberdade Económica: 6 (A banca é controlada pelo estado em 25%, a energia em 51%, o sector das águas em 25% as comunicações em 20%, sendo que no global 18% da indústria iguitense é controlada pelo estado)

Liberdade de Expressão: 9 (não existem restrições à liberdade de expressão (a constituição defende apenas o direito à expressão). Vigora o bom senso iguitense apoiado no código penal, que define em caso de ofensa verbal, o direito à retratação e à indemnização pelos danos e/ou perdas resultantes).

Liberdade da Imprensa: 9 (o estado possui um canal televisivo e uma rádio, de serviço público, que transmitem principalmente programação cultural. O remanescente dos media é privado)

Liberdade Religiosa: 10 (Liberdade total. Estado laico)

Situação ambiental: 3 (O estado quase não põe entraves às companhias nacionais neste campo, pretendendo o desenvolvimento, ainda que à custa do ambiente, nesta fase)

Qualidade dos serviços de saúde privados (os públicos já sabemos pela calculadora): não existem serviços privados de saúde.

Qualidade dos serviços educativos privados: Inferiores aos estatais, com excepção da Universidade Politécnica Ammon IV, em Drachons, que embora privada, é a melhor universidade do país.


Sistema Nacional de Saúde ou Sistema Privado: qualquer iniciativa privada na área da saúde é proibida

Educação Pública ou Privada: Existe ensino privado, mas a sua existência é quase nula, e existe quase apenas no ensino superior. É apenas o mercado a funcionar, já que o ensino gratuito estatal, garantido até ao fim do ensino secundário, atrai a grande maioria dos estudantes.

Segurança Social: Funciona bem, embora o subsídio de desemprego seja muito baixo devido à elevada percentagem de desempregados (24%). No apoio à maternidade é excelente. As reformas e pensões são baixas.

Economia de mercado-livre, economia planeada ou economia mista: mercado-livre

O policiamento interno é eficaz ou não: sim, mas as forças policiais são reduzidas. Mais uma vez, impera o famoso senso comum iguitense. O povo auto-regula-se devido à sua consciência colectiva convergir para ideias de que o contornar das regras tem custos para o contribuinte.

O sistema judicial funciona ou não: Sim. O baixo crime proporciona celeridade

Corrupção politica: não existem casos conhecidos. Novamente, o povo auto-regula-se devido à sua consciência colectiva convergir para ideias de que o contornar das regras tem custos para o contribuinte.

Estado da infraestrutura nacional?(privada ou pública): parte privada e parte estatal. As áreas consideradas como de relevante interesse para o bom funcionamento nacional, com a energia, a água, as comunicações e a banca, têm participações estatais definidas pelo governo.

Impostos - IVA de taxa única 14%; IRS varia com o rendimento entre os 1.4% para o equivalente ao salário mínimo e os 29.8% para o escalão de rendimento mais alto; IGF (grandes fortunas) 20%; Sucessório 13%; Automóvel 5% sobre o valor sem IVA; Imóveis varia em escalões por área e localização entre os 0.1% e os 8.2%

Percentagem do PIB dedicado ao estado - 83%


Parte 3 - (Esta parte é completamente opcional)
Notas adicionais sobre o país: A República de Iguita é uma República social, centrada no bem pessoal, sempre que este não colida com o bem nacional. É pacífica e tem perfil diplomático.


Parte 4 - (Tambem opcional e para outra coisa)
Liste as 5 maiores empresas e atribua-lhes uma percentagem (realista) do PIB da sua nação: PETRI (Petróleos e Derivados) 17.6%; IEN (energia) 8.1%; ISHICO (transporte marítimo de crudes e produtos) 7.4%; MISLY (minas de Slyfen) 5.2%; AIEN (automóvel) 4,9%
Iguita
Iguita

Número de Mensagens : 167
Capital : Capitalia
Regime Politico : Democrático
Chefe de Estado : Chanceler Kaalm Apah
Data de inscrição : 14/05/2009

http://www.nationstates.net/nation=iguita

Ir para o topo Ir para baixo

Questionário Mundial para o Global Economist Empty Re: Questionário Mundial para o Global Economist

Mensagem  Kalmar Qua Jan 20, 2010 3:35 am

URS escreveu:Não sei se consegui ser imparcial... provavelmente não.

Sim, eu devo ter sido parcial de certeza. Admito que é complicado para mim arranjar problemas graves para a minha nação. E por outro lado, nunca dei atenção ao que ela é internamente, portanto também é complicado encontrar alguma coisa. RP interno é coisa que não me fascina quase nada.
Kalmar
Kalmar
OCDE

Número de Mensagens : 5823
Capital : Estocolmo
Regime Politico : Presidencialismo
Chefe de Estado : Afonso de Albuquerque
Data de inscrição : 23/08/2008

http://www.nationstates.net/miratejo

Ir para o topo Ir para baixo

Questionário Mundial para o Global Economist Empty Re: Questionário Mundial para o Global Economist

Mensagem  Portugal Dom Jan 24, 2010 7:23 am

Portugal

Parte 1 (respondam de 0 a 10, com 0 a ser horrivel, 5 mediano e 10 excelentes) - de acordo com o RP e não os dados do Nationstates.com)
Estabilidade Interna - 10
Segurança Interna - 9
Liberdade Politica - 8
Liberdade Civil - 4
Liberdade Económica - 6
Liberdade de Expressão - 7
Liberdade da Imprensa - 7
Liberdade Religiosa - 10
Situação ambiental - 10
Qualidade dos serviços de saúde privados (os públicos já sabemos pela calculadora) - 10
Qualidade dos serviços educativos privados - 10

Parte 2 (se quiserem podem desenvolver esta parte para mais do que a resposta imediata)
Sistema Nacional de Saúde ou Sistema Privado?
Portugal tem uma situação dualista, há um sistema de hospitais do Estado, mas estão estes concentrados em Lisboa e no Porto, e são muito poucos. Os Hospitais na esmagadora maioria estão nas mãos da Santa Casa da Misericórdia, Confraria Religiosa do Rei. Estes Hospitais obtêm fundos através do principio da Caridade, ou seja, com donativos generosos e outros meios (Lotarias e afins).
E ainda convêm mencionar que grandes empresas como a CUF, mantêm e sustentam clínicas e hospitais para tratamento dos seus funcionários.

Educação Pública ou Privada?
As escolas primárias são na esmagadora maioria do Estado. Os Liceus e Escolas Industriais e Comerciais também são do Estado. Contudo há colégios que albergam desde a escola primária até ao Liceu, e são normalmente propriedade eclesiástica ou então de investidores britânicos, ou de franceses e alemães provenientes de Spkmy ou da URLC.
O Ensino Superior e na sua maioria semi-privado, funciona em sistema de fundação. Basicamente uma Universidade é do Estado, contudo tem que sobreviver ás suas custas. Em Portugal a matéria de fundos ao ensino superior é extremamente polémica, o pomo da discórdia, é que se acusa o Estado de ter favoritismo para com a Universidade de Coimbra, que basicamente absorve... 90% do orçamento compensatório do Estado para o ensino superior!
Ainda convêm mencionar que certas empresas, como a CUF por exemplo possuem as suas próprias escolas primárias. A CUF por sua vez é a única em Portugal a possuir escolas Industriais e Comerciais, consideradas as melhores do país, e onde é formada a melhor mão de obra qualificada de Portugal.

Segurança Social?
Em Portugal pura e simplesmente não existe. Confrarias Religiosas e a Santa Casa da Misericórdia fazem a assistência social aos seus respectivos membros. Há empresas que por sua vez têm o seus sistema de segurança social. A CUF é uma delas.

Economia de mercado-livre, economia planeada ou economia mista?
A Economia é livre, contudo devido ás feições corporativistas (nada a ver com fascismo!!!!) há tendência a um proteccionismo grande face aos produtos portugueses, o que faculta um mercado interno extenso.

O policiamento interno é eficaz ou não?
Bastante eficaz. Contudo a Guarda Municipal(cada município tem a sua policia, e seu orçamento sai de seu bolso) costuma haver casos de corrupção, especialmente nos Concelhos mais pobres do interior.
A Guarda Real, policia régia, por sua vez é implacável e extremamente eficaz, além disso e uma força militar.

O sistema judicial funciona ou não?
Como em Portugal está habituado a uma criminalidade baixa, que apenas se prende com pequenos delitos e casos do cível, a justiça corre relativamente bem.

Corrupção politica?
Casos graves não existem, mas existe realmente muito os chamados "favorzinhos e jeitinhos" a nível da politica local, a nível do Poder Central... Não é comum porque o monarca através da Intendência da Policia tende a controlar esses casos para não descredibilizar o Estado e o Governo.

Estado da infraestrutura nacional?(privada ou pública)
A esmagadora maioria é privada. Contudo há empresas, fábricas propriedade do Estado ou então da Coroa.

Impostos - Quais e Quanto? Percentagem do PIB dedicado ao estado? (somente para efeitos de RP, a calculadora está aqui sem uso)

Taxa de imposto bruta de 25% sobre rendimentos, 25% sobre pequenas e médias empresas, 30% sobre grandes empresas, 36% sobre conglomerados e 50% sobre monopólios (depende contudo do contrato celebrado com o Estado).

Parte 3 - (Esta parte é completamente opcional)
Portugal vive no mundo como uma espécie de "guardião da velha Europa". Como Reino, é a representação mais perfeita do ideal liberal de Estado-Nação. Não crises raciais, religiosas... É um país extremamente pacato. Até o grupo terrorista da Carbonária Republicana usa métodos primários, e vive constantemente debaixo do terror de ser apanhado pela Guarda Real (o que equivale a uma morte obscura que nos registos apenas fica dado como "desaparecido", ninguém sabe deste sistema de tratamento a republicanos da carbonária.)
O Estado é bastante descentralizado, e o vértice do sistema politico, é o monarca, que é o garante de toda a estabilidade politica e ordem nacional. Por sua vez, o monarca não abusa do poder, sendo bastante comedido e conciliador, gostando de ouvir toda a gente sem vetar a palavra a ninguém (salvo aos republicanos, mas o ódio o e de parte a parte).
Portugal é o único país do mundo que ainda sustenta um vasto império colonial, que apesar da sua grande mutilação ainda impressiona pela sua vastidão. Isto torna Portugal num paradoxo do "Imperialismo". Portugal por sua vez não tem uma sede imperialista, mas por outro lado há uma propensão bastante grande para recuperar parcelas perdidas do seu território ultramarino. Muitas vezes são parcelas que não possuem qualquer valor económico/estratégico-militar de relevo, mas valem por um valor extremamente grande em matéria de história/mito nacional. Os casos de maior "ressabiamento" português são: Macau, Goa, Damão, Diu. Estas pequenas cidades supracitadas, nomeadamente Goa, representam as "jóias" do Vice-Reinado da Índia. O Vice-Reinado da Índia, é uma unidade administrativa de Portugal que operava na África Oriental, Ásia e Oceania. Actualmente encontra-se reduzido a uma insignificância tremenda, sendo o seu valor mais histórico do que real propriamente. Contudo para um português ser alto-funcionário na "Índia"... é de um prestigio social tão grande, que confere um status social de semi-herói a quem lá esteve. Portanto temos o Vice-Reino da Índia como um mito poderosíssimo, que está bem presente e cimentado no inconsciente colectivo dos portugueses.

Parte 4

Decididamente Portugal não é o país das grandes empresas, realmente 100% privadas apenas a Dácia e a CUF, é que têm uma grande quota parte no PIB de Portugal. A Dácia tem 1,5 %, e a CUF 2%.
















Logo a noite faço o de Espanha.

_________________
Questionário Mundial para o Global Economist Assinaturaportugal
Portugal
Portugal

Número de Mensagens : 3627
Capital : Lisboa/Madrid
Regime Politico : Monarquia Constitucional
Chefe de Estado : Sua Alteza Real D. Afonso VIII de Portugal, XIV das Espanhas
Data de inscrição : 18/01/2009

Ir para o topo Ir para baixo

Questionário Mundial para o Global Economist Empty Re: Questionário Mundial para o Global Economist

Mensagem  Athaulphia Qua Jan 27, 2010 5:53 pm

Desculpem a longitude da resposta, mas aproveitei para fazer um retrato de "Athaulphia por dentro" que me pode servir para outras coisas (wiki, RP interno...)

Parte 1

Estabilidade Interna: 8


A dia de hoje, é elevada. O país saíu bem da grave crise política de 2007, que levou a uma nova Constituição. O grupo no poder até a altura (a APP do Presidente Nazario, de direita "neocon") levou muito mal a situação, e apessar do radicalismo verbal de alguns de seus membros (houve jornalistas de "O Nacional" que insinuaram uma reacção golpista), não tiveram outra saida que adaptar-se à mudança. Sua forte baixada nas eleições (e a falta de apoios militares) marcou a fim do seu tempo e o começo de um novo. Os elementos desestabiliçadores (grupos fascistas ou anarquistas) são insignificantes, a situação social e econômica é estável e o país funciona sem qualquer problema.

Segurança Interna: 8

Muito boa. A delinqüencia e a marginação nunca foram altas em Athaulphia, mas a melhora econômica dos últimos tempos, e os altos níveis educativos e de protecção social, têm-nas feito quase inexistentes. Qualquer um pode passear por qualquer rua do país a qualquer hora sem temer nada. A Polícia é eficaz e tem um bom orçamento (ainda que muito menor do que tinha com Nazario, que com sua obsessão Bush-style pela ordem e a segurança convertera o "law & order" na prioridade dos orçamentos - suas políticas socialmente regressivas também fizeram aumentar a marginalidade...).

É possível que máfias internacionais operem no país (tenho pendente qualquer RP com o Portusgália), mas elas nem estão interessadas em crime violento: preferem a "luva branca" (não sei se essa expressão é assim em português). A violência política não vai além de graffitis ameaçadores de grupinhos fascistas ou revolucionários que ladram mas não mordem.

Liberdade Politica: 9

Muito alta. Em Athaulphia é impensável declarar ilegal um partido apenas pelo seu ideário: somente se eles fazem realmente qualquer actividade delictuosa, e isto é demostrado ante os tribunais, podem ser ilegalizados. Assim, em Athaulphia há partidos fascistas, comunistas, anarquistas, integralistas, separatistas... embora muito minoritários (muitos mal juntam toda sua militância num taxi). Há que ter em conta que "incitação à violência" é uma actividade delictuosa, que levou a ilegalizar algum partido extremista. Porém, os partidos extremistas, ainda que legais, sempre caminham pela "linha vermelha" e são objecto de seguimento pelas autoridades (especialmente fascistas e qualquer um que defenda ou aparente defender a "luta armada").

O sistema eleitoral é altamente representativo e as listas são abertas. O parlamento é eleito por um sistema altamente proporcional, mas o número de partidos representados no parlamento (4 na actualidade) não é alto, pois os votantes são pragmáticos e prefirem votar em partidos fortes, ainda que estes não coincidam exactamente com os seus ideais. Além disso, as iniciativas populares permitem aos cidadãos levar adiante propostas concretas além dos partidos, o que faz desnecessária (e pouco viável) a existência de muitos partidos "específicos". As iniciativas populares são métodos de participação implantados pela nova Constituição, mas ainda são pouco usados porque não há costume.

Liberdade Civil: 9

Também muito elevada, no nível máis avançado das nações européias em muitos aspectos. O país é muito liberal com a vida das pessoas: casamento homosexual, adopção, divórcio, aborto, moralidade sexual... (no apartado 3 final falo dos pormenores).

Por contra, em parte por leis e em parte pela "mentalidade tradicional de Athaulphia", a postura face às drogas é muito mais restritiva: drogas são ilegais, e apenas se permite marijuana cultivada pessoalmente e para consumo próprio (e em pouca quantidade). O comércio de drogas é ilegal, mas o consumo não... em geral: consumir drogas tendo qualquer responsabilidade sobre outras pessoas (polícias, pais com crianças, condutores, trabalhos perigosos...) pode ser fortemente penado.

Tabaco e alcool não são bem vistos, e embora legais, seu consumo está muito restringido (proibição de fumar em locais públicos, limitações à venda de alcool a algumas pessoas, em alguns locais e em algumas horas...)

Liberdade Económica: 7

Alta mas muito regulada, como a que pode haver em qualquer país da União Européia. Desde a entrada na OCDE o governo aplicou medidas de liberalização econômica das que nem gostava muito, pois gostaria de maior controlo sobre as grandes empresas. Alguns sectores estratégicos eram até ontem pela noite um monopólio de empresas estatais (nomeadamente a energia), mas estamos em processo de apertura aos privados. Contudo, existe forte regulação, embora a defesa da livre concorrência às vezes não é muito boa.

Liberdade de Expressão: 9

Muito ampla: é permitido criticar o governo, criticar empresas, criticar a Igreja... esta liberdade de expresão inclusive chega a causar problemas, especialmente pelas continuas queixas de igrejas e grupos religiosos em geral (há muita chacota com temas religiosos). Como com a liberdade política, é possivel fazer qualquer discurso, enquanto não se defenda a violência, se tenha respeito pela honra das pessoas e se respecte a verdade dos factos (propagar mentiras com intenção de caluniar ou prejudicar não é gratis). Não há censura: somente um juiz pode castigar por assuntos de expressão (calunias, provocar situações de perigo, desvelar secretos oficiais...) e depois de um juizo... mas as sanções, caso ser culpável, são assaz elevadas.

Liberdade da Imprensa: 7

Pelo que diz respeito à lei e ao poder do Estado, também muito ampla. Mas a preocupação pela liberdade de imprensa en Athaulphia é devida ao poder dos grandes grupos de comunicação, que às vezes antepõem seus interesses (econômicos e políticos) à qualidade da informação, sua imparcialidade e verazidade.

O Estado tem uma sociedade de rádio e televisão pública, a SERTA. No passado, a SERTA estava controlada pelo governo, e em ocasiões chegou a ser uma máquina de propaganda e manipulação (especialmente com Nazario). Actualmente, está dirigida por um conselho apontado pelo parlamento e seu modelo de direcção busca uma maior independência e objectividade, na linha da BBC (da BBC IRL, não a do Peter, obviamente Razz ). De facto, hoje a SERTA é a rádio/TV mais neutral do país, pois as demais têm tendências partidistas claras.

Liberdade Religiosa: 6

A separação Igreja-Estado é total e absoluta. Nenhuma religião receve um pataco dos impostos: são os fiéis os que as financiam. As igrejas pagam impostos e estão submetidas à lei como qualquer asociação ou empresa. Não há aulas de religião nas escolas, apenas "história e cultura das religiões", desde um ponto de vista neutral e laico. Por outra parte, a religião é totalmente livre (sempre dentro do acatamento à lei) e qualquer pessoa pode acreditar nos "amigos invisíveis" que quisser e como quisser.

Apessar disso, a Igreja católica (a maior de Athaulphia) queixa-se continuamente de "perseguição religiosa por parte do governo": o motivo é que a Igreja quer influir na lei e que o governo faça o que ela quisser, e o governo não aceita imposições da Igreja (ao contrário do que o governo anterior, o de Nazario, muito conservador e amigo dos bispos). Assim, as relações da Igreja com o governo são muito más e a Igreja católica athaúlphica está "em pé de guerra", fazendo campanhas e protestos contra as políticas do governo (especialmente com as recentes medidas do casamento homosexual, o aborto, a eutanásia, o divórcio, a educação laica, a liberdade sexual... essas coisas da vida das pessoas nas que os padres sempre gostam mexer). Ao mesmo tempo, as posturas do governo e a maioria parlamentar são abertamente laicistas e anticlericais. A radicalização da Igreja está sendo prejudicial para ela própria, pois a sociedade athaúlphica é muito aberta e liberal, contrária ao dogmatismo religioso: a práctica religiosa desce em queda livre, as igrejas estão quase vazias (apenas os fiéis mais integralistas)...

O resto de igrejas são pequenas e pouco importantes: em geral também não gostam das decissões do governo, mas elas não fazem tanto barulho como a católica, por serem pequenas e porque nunca tiveram poder (isso é o que realmente incomoda aos bispos católicos: ver que já não têm qualquer poder além dos templos).

Situação ambiental: 4

Isto é a grande matéria chumbada do meu governo. O desenvolvimento econômico e industrial dos últimos anos teve péssimas conseqüencias para o ambiente em Athaulphia. A polução é preocupante e o ambiente ficou danado pelo crescemento industrial e das construcções. Felizmente as muitas reservas naturais, embora "cercadas" pela contaminação, conservam parte do ambiente intato, mas o resto do país (zonas habitadas em geral) precisa uma política ambiental comprometida. O governo está preparando medidas, mas há temor a perder a prosperidade econômica gerada e é seguro que a recuperação ambiental vai demorar, apessar dos esforços. Contudo, o governo já começou a praticar uma política energética mais "verde": actualmente o objectivo é reducir a muito forte dependência do petróleo (TUDO importado, pois não há uma gota de petróleo em Athaulphia), promovendo os transportes públicos e as novas fontes de energía (solar e sobre todo biomassa, eólica e hidráulica - há importantes projectos para centrais de maré, sistemas combinados eólico-hidráulicos...)

Qualidade dos serviços de saúde privados: 8

Muito boa, mas um bocado inferior à dos públicos (ver parte 2).

Qualidade dos serviços educativos privados: 7

Muito boa, mas um bocado inferior à dos públicos (ver parte 2).


Parte 2

Sistema Nacional de Saúde ou Sistema Privado?


O sistema nacional de saúde é predominante, universal e bem dotado. Os serviços privados apenas funcionam como complemento: muitos odontologistas e oftalmologistas, inclusive pequenas clínicas, trabalham em parceria com o SNS, mas sem fazer parte dele e sempre baixo uns exigentes standards de qualidade. Outras coisas específicas, como a cirurgía estética não reparadora, são totalmente privadas. Há hospitais privados e tudo o demais, mas têm poucos clientes, porque o sistema público é muito bom e os privados mal oferecem qualquer vantagem, além de lindos lençóis e certo ar "aristocrático" em seus hospitais. Mas afinal, os melhores médicos e médios estão no SNS, e quando um privado tem um caso complicado, envia-o para o SNS.

As medicinas imprescindíveis em tratamentos "de vida ou morte" são gratuítas; as demais são pagadas em parte pelo Estado (de jeito proporcional aos rendimentos). Os reformados e desempregados pagam-nas, mas somente pagam um preço "simbólico" (uns céntimos de euro), apenas para conscienciar ao pessoal para não as desperdiçar.

Educação Pública ou Privada?

Pública. Existem centros privados, mas mal são um 5%. Não existem centros "mistos" público-privados. O sistema público de educação é o grande orgulho nacional, tem boa qualidade e muitos méios. A maioria dos centros privados estão vinculados à Igreja e são escolhidos por pais religiosos que querem que seus filhos recebam catequese e doutrina. Ésta não existe nos centros públicos, mas sim nos privados, como "ensino complementar", voluntário e não avaliável (mas a maioria das famílias religiosas sempre mandam os filhos à escola pública, e recebem catequese nas igrejas). Aliás, há uma ampla oferta de bolsas de estudo do Estado, incluidas bolsas para estudar em universidades estrangeiras, mas sua concesão está muito controlada: só há para quem estudar para valer.

Além disso, em Athaulphia existe um forte preconceito contra os centros educativos privados: a maior parte da população considera que são a onde os pais ricos e elitistas enviam seus filhos parvos e/ou preguiçosos para que obtenham um título, não por esforço nem inteligência, mas sim por pagarem as quotas e fazerem doações. Isso não é assim tão certo, pois a obtenção dos títulos depende de examens de grado, que sempre são estatais, e o Estado sempre mantem uma rigorosa inspecção sobre todos os centros (públicos e privados)... mas é uma opinião muito extendida. Mas realmente a qualidade é quase igual, e o nível da educação pública é assim tão bom que muitas pessoas que prefirem privados é simplesmente por distinção social e considerarem-se parte de uma elite, não por qualquer diferença de qualidade.

Segurança Social?

Sim, e é outro dos orgulhos nacionais. Athaulphia tem uns amplos subsídios para idosos, desempregados, enfermos, mães... Os trabalhadores têm ordenado mínimo e, embora a demissão é fácil para o empregador, a cobertura para desempregados é boa. Aliás, o seguro de desemprego inclúe muitas aulas e oficinas de formação, o que permite uma contínua aprendizagem e facilidade para que a mão de obra mude de emprego. Isto permite ao país "re-colocar" com bastante facilidade os excedentes de trabalhadores de um sector em outro sector deficitário. O modelo de trabalho é a "flexicurity" da Dinamarca.

Os seguros de reforma são geridos de forma mixta: todos os trabalhadores têm direito a cotizar e recever depois uma pensão do Estado, mas também podem escolher um seguro privado renunciando ao estatal. A protecção às mães é elevada: longos permisos por maternidade, ajudas familiares por filho, conservação de postos de trabalho...

Economia de mercado-livre, economia planeada ou economia mista?

Em teoría temos livre mercado, mas a importante regulação, a existência de fortes empresas estatais e o domínio dos serviços públicos em educação e sanidade fazem que nossa economia possa ser clasificada como mista. A esmagadora maioria das empresas do país são PEMEs, há poucas grandes multi-nacionais athaúlphicas mas são bem conhecidas (as que invistem no exterior, básicamente). Na agricultura destaca o predomínio das grandes cooperativas de pequenos propietários (as grandes empresas do sector, como Feiraco ou Coren, são cooperativas). Também há muitas empresas com esa fórmula na industria.

O policiamento interno é eficaz ou não?

Os baixos níveis de criminalidade ajudam muito à eficácia da Polícia. O modelo social athaúlphico favorece a prevenção do crime (como diz o Nationstates, "Crime is totally unknown, thanks to the all-pervasive police force and progressive social policies in education and welfare"). Ademais, a Polícia tem um financiamento razoávelmente bom, pois com pouco crime não necessita muito dinheiro para manter um bom nível de segurança.

O sistema judicial funciona ou não?

Lento e burocratizado em excesso, a percepção geral da população sobre a justiça é ineficaz, mas de facto poderia ser bem pior. A sorte é que a baixa criminalidade faz que o sistema funcione meio bem, mas é porque há pouco trabalho. Quanto à "justiça econômica" (que será o que interesse ao Global Economist), os processos civís são bem resoltos, mas demassiado tarde, o que faz que as sentenças fiquem quase sem conseqüências (coisas como administradores de empresas condenados por fraude depois de morrerem, por exemplo).

Corrupção politica?

Pouca. Tradicionalmente, e com o peso da história do país, a corrupção é vista quase como traição à pátria: por isso os casos de corrupção são por pequenos favores em concursos públicos, favorecer desde o poder a certos negócios, informação privilegiada e coisas do estilo, não por colher directamente dinheiro do Estado. Nos altos níveis da política nacional (governo, parlamento, grandes autarquías, dirigentes de principais partidos...) é práticamente inexistente, por uma ração: eles têm sempre acima um exército de jornalistas e políticos do partido contrário a vigiar tudo o que fazem, com quem se reúnem...

A maior parte da corrupção produz-se nas autarquías: o caso típico são re-qualificações fraudulentas no planejamento urbanístico para favorecer a especuladores. Mas nos últimos anos o controlo sobre isto tem aumentado (há uma fiscalía especial anti-corrupção, e mais liberdade de imprensa) e a corrupção tem descido ate quase zero.

Estado da infraestrutura nacional? (privada ou pública)

Geralmente as infraestruturas são públicas. Portos, aeroportos e caminhos de ferro são geridos por empresas, mas são empresas estatais. Há mercado livre nos serviços (auto-carros, transportes terrestres e naváis, companhias aéreas, comboios...), submetidos às fortes regulações de segurança e qualidade da Conselheria de Fomento. O seu estado é muito variável: a participação na OCDE e o grande plano de infraestruturas impulsionado por esta foram um grande impulso para a melhora das infraestruturas, mas como o governo focou os investimentos em autoestradas e TGVs, as redes rodoviária e ferroviária convencionais têm certos problemas de conservação, especialmente em regiões rurais remotas. O repto dos Jogos Olímpicos vai fazer que o governo se esforçe em arrumar essas caréncias, mas é necessário mais dinheiro.

Impostos - Quais e Quanto? Percentagem do PIB dedicado ao estado?

Altos, muito altos dentro da OCDE. Os amplos serviços públicos e o grande estado do bem-estar athaúlphico custam dinheiro, mas a maior parte dos athaúlphicos percebe bem isto. Os altos impostos não são motivo de queixa (apenas quando hà que apressentar a declaração da renda), porque há uma clara percepção de que esse dinheiro volta aos cidadãos através dos hospitais, as escolas, as obras públicas, a segurança social...

Não gosto dar números de coisas das que não sei: prefiro é copiar Razz . Na wikipédia, os países parecidos a Athaulphia que mais percentagem do PIB dedican ao Estado são Dinamarca e Suécia (claros modelos meus), assim que Athaulphia fará o mesmo: o 50% do PIB vai para o Estado. Os impostos são tudos os que há na Europa e mais: sobre a renda individual e empresarial, sobre património, IVE, importantes contribuções para a segurança social, licenças e taxas, sucesões, luxo, alcool, tabaco, carburantes... Em geral, são escalativos, mas não saberia dizer cifras.


Parte 3
Notas adicionais sobre o país:


Acho que já disse muita informação adicional do país (quase demassiada) nas perguntas anteriores Rolling Eyes . Contudo, para dar uma idéia geral, Athaulphia está modelada a partir dos estados do norte da Europa, nomeadamente Finlándia e Dinamarca (ainda que nunca fui classificado como "Scandinavian Liberal Paradise", sempre andive perto). Agora faço um resumo de algumas notas que completam apartados anteriores:

LIBERTADES CIVÍS:

Em Athaulphia há casamento homosexual, incluida a possibilidade de adoptarem crianças (não há qualquer privilégio: se eles quisserem adoptar, são colocados na lista de espera e são avaliados como outros casais: se valem, valem, e sa não, não); por suposto há divórcio (e também homosexual).

O aborto é livre até as primeiras 10 semanas (além desse prazo, somente em caso de perigo para a vida da mãe e graves malformações). Esta lei é recente e provocou uma fortíssima oposição da Igreja e sectores conservadores, muito revoltados pelas políticas assim tão liberais do governo (ao que eles classificam como "extrema esquerda"). Está para ser aprovada a eutanásia.

A moralidade sexual é muito aberta: considera-se que adultos de livre vontade podem fazer qualquer coisa que quisserem na cama com quem quisserem (também de livre vontade), com a única proibição de pedofília, muito perseguida (e a violação, e qualquer relação forçada). A pornografía é legal, mas não é permitido mostra-la à vista nos quiosques, nem em certos horários da TV. A prostituição é legal e regulamentada: há controlos sanitários, as prostitutas têm segurança social... mas não é permitida a prostituição na rúa (somente em locais), e o proxenetismo e a prostituição forçada são fortemente perseguidos.

Há uma particularidade quanto ao matrimónio: por lei é imprescindível que os dois contraíntes sejam maiores de 18 anos (e o cassamento antes dos 22-23 anos é visto socialmente como "coisa de loucos"). Também não se reconhece a poligámia.

QUESTÃO RELIGIOSA:

Há que assinalar que históricamente Athaulphia sempre foi um país escéptico e racionalista, sempre aberto à ciência e ao progressismo, e a religião nunca teve grande influência nem poder, excepto em épocas de governos muito conservadores (como o de Nazario de 1995-2007) e ditaduras favoráveis à Igreja (como a fascista de De León 1934-1946, ou a reaccionária da Marquesa de Carballal e o Rei Carlos Luis 1825-1848). A identificação do poder da Igreja com a tirania ficou gravada na memória colectiva dos athaúlphicos (especialmente pela sua colaboração com o régime fascista, participando nas "purgas"), aumentando (mais ainda) sua irreligiosidade.

Assim, a sociedade athaúlphica é muito pouco religiosa: a maior parte da população considera-se "escéptica" em religião, embora goste de participar nas festas do padroeiro e ver vistosos casamentos na igreja da aldeia (mas pouco: o matrimónio civil é maioritário há anos). As festas de raizame religiosa (nomeadamente o Natal) são muito importantes, ainda que perderam o seu carácter confessional (em Athaulphia o Natal é uma festa popular da paz e da família, nem mais - o Natal athaúlphico está máis perto do "thanksgiving" americano que do Natal católico). O número de athaúlphicos que se declaram abertamente ateus é cada vez maior, e está perto de superar ao número de católicos.

SITUAçÃO SOCIAL-LABORAL-EMPRESARIAL ACTUAL:

Entre a esquerda e os sindicatos há muito descontentamento pelas medidas econômicas do governo desde o ingresso na OCDE, de tipo liberalizador. Segundo eles, o governo diminuiu a protecção social e os direitos dos trabalhadores para aplicar políticas econômicas neoliberais. Realmente estão no certo, mas com essas medidas o desemprego baixou espantosamente e as rendas subiram, assim que em geral a população está satisfeita e não há conflitos sociais.

Athaulphia não é um país socialista, mas os athaúlphicos têm certa "impronta" coletivista pela súa história: a sociedade tradicional dos camponeses athaúlphicos (que é a base da mentalidade do país) estava (e está) formada por pequenas aldéias nas que todos são pequenos propietários con suas terrinhas, mas também há propiedades comunais (montes, prados, águas, instalações como fornos e moinhos...) e os camponeses trabalham tudos em tarefas colectivas (limpeza de caminhos e regadios, organização de labores agrícolas para ajudarem-se tudos...) De aí vem a tradição das cooperativas agrárias (que começaram a constituir-se como tais nos começos do século XX), que se extendeu às pequenas indústrias.

O Estado não é visto como uma maquinária opressora gigante, mas sim como uma necessária administração colectiva que garante as liberdades e a qualidade de vida: por esse motivo as doutrinas libertárias estilo URLC chocam muito aos athaúlphicos. Os athaúlphicos "gostam" do Estado e dos serviços públicos, e olham as privatizações com desconfiança: "empresários raposos que se querem lucrar com o que é um dereito de todos", dizem quando se fala em privatizar serviços municipais, escolas ou hospitais. O governo de Nazario tentou levar adiante um plano de privatizações, mas a ineptidão de algúns dos novos gestores privados desacreditou o plano e Nazario teve que o guardar numa gaveta, muito desgostado (até alguma empresa privatizada teve que ser nacionalizada de novo para evitar o colapso). Mesmo assim, fizéram-se muitas privatizações parciais (energía, autoestradas, caminhos de ferro) ou totais (construção naval, telefones, algum canal de TV, serviços de limpeza nas cidades...)


Parte 4
Liste as 5 maiores empresas e atribua-lhes uma percentagem (realista) do PIB da sua nação


1 - INDITEX (fábricas e lojas téxteis)
2 - MAERSK (transportes marítimos)
3 - BASF (plásticos e productos químicos)
4 - CELPHIA (celulosa e papel)
5 - FINSA (madeira e derivados)

Tenho que dar percentagens? Rolling Eyes Já disse que a maioria das empresas athaúlphicas são PEMEs, assim que a percentagem do PIB athaúlphico destas empresas, embora elevado por comparação, não é espectacular. Todas por baixo do 1%, como as do Peter.
Athaulphia
Athaulphia
OCDE

Número de Mensagens : 2086
Capital : Athaulphópolis
Regime Politico : República Democrática Parlamentarista
Chefe de Estado : Presidente Ignacio Noguerol
Data de inscrição : 28/08/2008

http://www.nationstates.net/athaulphia

Ir para o topo Ir para baixo

Questionário Mundial para o Global Economist Empty Re: Questionário Mundial para o Global Economist

Mensagem  Rokolev Qui Jan 28, 2010 4:39 pm

Estou a ver que o país que mais se assemelha ao meu é mesmo Athaulphia. Smile


Actualizei o meu, deve estar mais bonito (ou menos feio) e claro também.
Rokolev
Rokolev

Número de Mensagens : 2255
Idade : 34
Data de inscrição : 16/11/2009

Ir para o topo Ir para baixo

Questionário Mundial para o Global Economist Empty Re: Questionário Mundial para o Global Economist

Mensagem  Triestin Seg Fev 01, 2010 1:01 pm

Estabilidade Interna - 2
Segurança Interna - 2
Liberdade Politica - 3
Liberdade Civil - 5
Liberdade Económica - 0
Liberdade de Expressão - 3
Liberdade da Imprensa - 1
Liberdade Religiosa - 0
Situação ambiental - 3
Qualidade dos serviços de saúde privados (os públicos já sabemos pela calculadora) - não existe
Qualidade dos serviços educativos privados - não existe


Sistema Nacional de Saúde ou Sistema Privado? - tudo do estado, funciona bem
Educação Pública ou Privada? - tudo do estado, funciona bem
Segurança Social? - tudo do estado, funciona bem
Economia de mercado-livre, economia planeada ou economia mista? - planeada
O policiamento interno é eficaz ou não? - bastante eficaz
O sistema judicial funciona ou não? - funciona com velocidade, mas existe corrupção, não a nivel dos cidadaos privados, mas quando envolve o estado
Corrupção politica? - elevada
Estado da infraestrutura nacional?(privada ou pública) - decente
Impostos - Quais e Quanto? Percentagem do PIB dedicado ao estado? (somente para efeitos de RP, a calculadora está aqui sem uso) - muito altos, o estado é um monstro
Triestin
Triestin
Internacional Socialista

Número de Mensagens : 981
Capital : Moscovo
Regime Politico : Marxismo-Leninismo
Chefe de Estado : Viacheslav Borisov
Data de inscrição : 20/08/2008

Ir para o topo Ir para baixo

Questionário Mundial para o Global Economist Empty Re: Questionário Mundial para o Global Economist

Mensagem  Scream_off Seg Fev 01, 2010 2:32 pm

eh pah, gostava mesmo era de viver em Triestin Laughing
Scream_off
Scream_off
OCDE

Número de Mensagens : 11459
Idade : 33
Capital : Águas Santas
Regime Politico : Republica Federal
Chefe de Estado : Presidente Zé
Data de inscrição : 25/08/2008

Ir para o topo Ir para baixo

Questionário Mundial para o Global Economist Empty Re: Questionário Mundial para o Global Economist

Mensagem  Triestin Seg Fev 01, 2010 2:53 pm

Scream_off escreveu:eh pah, gostava mesmo era de viver em Triestin Laughing

tens comidinha, saúde e educação, o k é k queres mais? brinquedinhos capitalistas queres ver?
Triestin
Triestin
Internacional Socialista

Número de Mensagens : 981
Capital : Moscovo
Regime Politico : Marxismo-Leninismo
Chefe de Estado : Viacheslav Borisov
Data de inscrição : 20/08/2008

Ir para o topo Ir para baixo

Questionário Mundial para o Global Economist Empty Re: Questionário Mundial para o Global Economist

Mensagem  Scream_off Seg Fev 01, 2010 2:57 pm

hum. era mesma por causa daquela parte das liberdades, mas okey...
Scream_off
Scream_off
OCDE

Número de Mensagens : 11459
Idade : 33
Capital : Águas Santas
Regime Politico : Republica Federal
Chefe de Estado : Presidente Zé
Data de inscrição : 25/08/2008

Ir para o topo Ir para baixo

Questionário Mundial para o Global Economist Empty Re: Questionário Mundial para o Global Economist

Mensagem  Triestin Seg Fev 01, 2010 2:59 pm

Scream_off escreveu:hum. era mesma por causa daquela parte das liberdades, mas okey...

a liberdade é uma ilusão criada pela burguesia
Triestin
Triestin
Internacional Socialista

Número de Mensagens : 981
Capital : Moscovo
Regime Politico : Marxismo-Leninismo
Chefe de Estado : Viacheslav Borisov
Data de inscrição : 20/08/2008

Ir para o topo Ir para baixo

Questionário Mundial para o Global Economist Empty Re: Questionário Mundial para o Global Economist

Mensagem  Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Ir para o topo Ir para baixo

Página 1 de 2 1, 2  Seguinte

Ir para o topo

- Tópicos similares

 
Permissão neste fórum:
Você não pode responder aos tópicos