Comunidade NationStates Portugal
Gostaria de reagir a esta mensagem? Crie uma conta em poucos cliques ou inicie sessão para continuar.

Royaume d'Acadie - Informação geral

Ir para baixo

Royaume d'Acadie - Informação geral Empty Royaume d'Acadie - Informação geral

Mensagem  Rokolev Qui Set 02, 2010 2:02 am

Acadie

O Reino da Acádia é um país francófono com fortes raízes democráticas. O seu povo é fortemente activo na vida civil e exigente nos seus direitos, algo que acompanhou o povo desde os a passagem do sec XVIII para o sec XIX quando os Sans-culotte se rebelaram contra a nobreza. Ironicamente, apesar das revoltas terem o resultado esperado, a Monarquia prevaleceu, mas com poderes quase meramente simbólicos. Esta revolução beneficiou em grande parte a burguesia, que ganhou maior liberdade às custas da nobreza e maior liberdade de negócio. Outra característica comum aos Acadianos é a sua lealdade e honestidade, sendo a expressão honneur Acadienne usada frequentemente para tranquilizar os outros.

L'Acadie é um país com uma economia de mercado com um sector bancário, juntamente com o da defesa e de automóveis, especialmente muito desenvolvido. Os bancos garantem uma total privacidade e segurança que atraem grandes fortunas para os cofres Acadianos. Não há registo de nenhuma informação pessoal ter alguma vez sido quebrada, nem mesmo a pedido do Governo. O revés da moeda é que possíveis criminosos internacionais e terroristas possam usar os serviços bancários acadianos para os seus fins parricidas com grande segurança.
Apesar da grande liberdade de negócio, o sector público é dominante na educação na saúde e na produção de energia. Apesar de privados terem livre acesso a estes mercados, eles raramente conseguem atingir o nível de qualidade do sector público, que tem preços extremamente baixos, ou mesmo inexistentes. Os impostos estão na ordem dos 48%, algo elevados, mas a qualidade do serviço público é tal que as pessoas não questionam. Isto deve-se em grande parte à boa organização e não existência de corrupção no seio do Governo e das Comunas municipais, que minimiza o desperdício e "fugas" de fundos.

O Estado, apesar de providenciar muitos serviços à população, tem um número de funcionários públicos relativamente reduzido, não havendo um grande número de contratados anualmente nem progressões automáticas de carreira, mesmo dentro da máquina do estado reina a Tecnocracia e uma Meritocracia benevolente. As políticas standard neste sector são consideradas noutros países como políticas de contenção, só assim é possível manter o actual nível de rigor orçamental e qualidade de serviço para toda a população Acadiana.


Política Internacional
A Acadia é um membro activo da ATE e tem uma posição actual bastante pacífica na comunidade internacional. É crença do governo que todos os actuais problemas internacionais podem ser resolvidos através do dialogo, democracia, bom senso e respeito mútuo, e relega intervenções militares para o fim da lista de soluções, ou como um meio principalmente defensivo para preservação do território nacional, tanto da Acádia como de países amigos e aliados.


Posição sobre Religião
A posição do governo da Acádia sobre a religião é um pouco ou quanto extrema.
Apesar de reconhecer liberdade e legitimidade a qualquer cidadão, Acadiano ou estrangeiro, para ter a religião que entender, este não lhe dá o direito à religião de ter um papel superior a qualquer dever social, ou seja, o tempo dedicado a orações e outras práticas religiosas não pode coincidir com - por exemplo - o horário de trabalho ou ser usado como escudo para não executar certas e determinadas tarefas e deveres, como serviço militar. Uso de roupas e ornamentos religiosos bem como práticas religiosas em locais públicos estão proibidos por Lei.
A religião é tida como algo unicamente pessoal e não pode de forma alguma interferir com a vida das outras pessoas e muito menos do país, como tal, o número de igrejas e outros recintos religiosos é extremamente reduzido e são todos clandestinos. As antigas catedrais e igrejas são hoje em dia meramente monumentos históricos sem usos religiosos, apesar de serem cuidadosamente preservados.


Nome Oficial Royaume d'Acadie (Reino da Acádia)
Nome Informal L'Acadie
Nome dos Habitantes Acadianos
Capital La Hire
Tipo de Governo Centrista, Nacionalista
Credos Religiosos
  • Ateísta/Agnóstico: 69.5%
  • Protestante: 27%
  • Ortodoxo: 3%
  • Outros: 0.5%

Índice de Democracia 9.86
Indice de Desenvolvimento Humano 0.924
Coeficiente de Gini 28

Moeda Tetramino (tt)
Líder de Governo Chancelier Georgios Papa Andreu
Língua Nacional Francês, Grego (na península da Crimeia)
Bandeira
Royaume d'Acadie - Informação geral Acadieflag


Hino Nacional L'Acadienne (melodia aqui)



Descrição do país
O Reino da Acádia está divido em 5 regiões, sendo elas a Acadie - a região original que "formou" todo o Reino - a Ocranie, a Crimée, o Caucase e Polotsquie.

  • Acadie - Situada na parte mais Ocidental do país, esta região era parte dos territórios originais da Acádia na idade média juntamente com os territórios do Báltico, que foram tomados pelo Reino durante essa época. Cerca de 65% da população do país reside nesta região. As localidades mais povoadas encontram-se junto à costa e ao longo da fronteira com SpMky.
  • Caucase - O Caucase é a região com menor população de todo o país e também a de menor dimensão, mas apesar disso não se livra de ser a 2ª com menor densidade populacional. Esta região montanhosa só contém centros urbanos junto à costa do mar Cáspio e na zona ocidental, não longe do mar Negro, o seu interior é apenas ocupado por animais e ocasionalmente uma pequena aldeia esquecida. Conquistada nos finais do século XVIII
  • Crimée - Esta região do Sul do país foi tomada durante os princípios do século XVIII logo após a tomada da zona ocidental da Ocranie. Os seus ricos portos são grande um atractivo para toda a região do mar Negro, que a isso junta uma bonita paisagem que chama anualmente vários turistas. É a 2ª região com maior população do país, com cerca de 18% do seu total. Inclui populações gregas ortodoxas.
  • Ocranie - A Ocranie pode ser dividida em duas partes, Ocidente e Oriente. A zona Ocidental junto a SpMky é bastante populosa, industrializada e com algumas cidades antigas para visitar, como Bordeaux..a parte Oriental é um autêntico deserto em termos populacionais, tendo apenas alguns centros urbanos dignos desse nome. Parte Ocidental tomada pela Acádia na passagem do século XVII para o século XVIII. Oriental tomada em finais do século XIX durante o La Grand Poussée.
  • Polotsquie - Polotsquie, francesismo de Polotsk, é a região de maior dimensão e mais a Norte de todo o Royaume d'Acadie. É em grande parte um grande monte de nada onde poucas pessoas vivem. A maior parte das populações vivem em pequenas aldeias e subsistem-se através dos seus gados ou da caça, a quantidade de estradas é reduzida, sendo principalmente para fins militares. Apenas a zona do noroeste tem grandes centros urbanos, apenas por uma questão de gestão do território nacional a cidade de Pierrebourg e localizações vizinhas foram incluídas nesta região. Região conquistada durante o La Grand Poussée do final do século XIX.


A capital, La Hire, fica a meio caminho entre os territórios Ocidentais e Orientais da região da Acádia mas não é uma cidade de grande dimensão, foi escolhida pela sua localização privilegiada e património histórico presente. Desde os tempos da idade média que foi escolhida para o Roi ter rápido acesso tanto aos territórios na germania e no báltico em caso de emergência militar.

Île-du-Ciel, nome tanto da ilha como da sua principal cidade, é um grande porto do mar Báltico e tem a maior base naval de todo o Reino.

A cidade mais importante em termos económicos de todo o país é Tours, seguindo-se pouco atrás as cidades de Saguenay e Montreal. O centro económico da Crimée é Silvestre, situada na ponta Sul da península no mar Negro.


Mapa do Royaume d'Acadie
Royaume d'Acadie - Informação geral Acadiepoliticalmap



Subraças mais comuns
  • Atlantid
  • Atlantomediterranid
  • Pontid
  • Alpinid
  • Baltid



Personalidade da população
  • Independente
  • Patriótico
  • Desconfiado
  • Orgulhoso
  • Honesto
  • Empenhado
  • Inteligente
  • Culto
  • Organizado
  • Xenófobo/Racista
  • Bem humorado
  • Individualista


Última edição por Rokolev em Seg Dez 27, 2010 4:29 pm, editado 11 vez(es)
Rokolev
Rokolev

Número de Mensagens : 2255
Idade : 34
Data de inscrição : 16/11/2009

Ir para o topo Ir para baixo

Royaume d'Acadie - Informação geral Empty Re: Royaume d'Acadie - Informação geral

Mensagem  Rokolev Qui Set 02, 2010 3:16 am

OOC: Esta informação é confidencial e nenhum de vocês tem acesso a ela, com excepção a uma ou outra coisa dita nas notícias. Apenas vou posta-la aqui para ajudar a planear e listar as minhas forças de defesa.



Défenseurs du Ciel (DuC) (Força Aérea)
A Força Aérea da Acádia foca-se primariamente numa força de domínio do espaço aéreo dando um extenso uso a elementos de guerra electrónica que bloqueiam os radares e comunicações dos seus inimigos. Esta filosofia provem da Acádia ter uma dimensão reduzida tendo em conta os seus vizinhos mundiais, dando importância a uma ruptura da coordenação e capacidade de combate inimigos enquanto ataca para causar o máximo de caos e dano enquanto este nem se apercebe do que se está a passar pelos seus sistemas estarem offline ou a receber falsa (ou excesso) de informação, ao invés da pura força bruta e grandes números. Muitos dos elementos de combate são fiáveis e de simples/rápida manutenção e conseguem aterrar em pequenas pistas dando uma grande mobilidade e uptime. Esta força é a que maior parte do bolo do orçamento militar recebe, sendo dada enorme importância aos treinos.
A admissão é difícil, para além de testes físicos e psicológicos extremamente exigentes, são também exigidos testes de QI com nota elevada.


Aviões

-JAS 39 Gripen NG - Caça principal para missões ar-ar com capacidade de guerra electrónica para auto-protecção. Também usado para missões de ataque rápido a infraestruturas.
-Eurofighter Tranche 2 - Caça usado exclusivamente para superioridade aérea. Apenas uma esquadrilha altamente treinada.
-BAE Harrier II GR9 - Avião para missões de ataque a forças terrestres.
-E-3 Sentry (plataforma 777) - Airborne Early Warning and Control
-EA-6B Prowler - Pequeno avião sub-sónico para guerra electrónica (bloqueador de radares e sistemas de detecção). A ser substituído por uma aeronave nova.
-EC-130H Compass Call - Grande avião de guerra electrónica (bloqueador de comunicações).
-Airbus A310 MRTT - Reabastecimento aéreo.
-Alpha Jet - Avião de treino.
-C-130H Hercules - Avião de transporte.
-C-17 Globemaster III - Avião de transporte.
-MQ-1L Predator - UAV de reconhecimento.
-Vários aviões de transporte de passageiros civis (com marcas de várias companhias aéreas mundiais) equipados com equipamento de vigilância.


Armamento

Ar-terra
-RBS-15 - Míssil de longo alcance com capacidade anti-naval.
-Taurus - Míssil cruzeiro com algumas propriedades furtivas.
-AGM-65 Maverick - Míssil ar-terra de curto alcance, eficaz contra blindados e pequenas estruturas.
-ALARM - Míssil ar-terra usado para operações anti-radar.

Ar-Ar
-AIM-120D AMRAAM - Míssil de longo alcance guiado por radar activo.
-IRIS-T - Míssil all aspect extremamente ágil de curto alcance (dogfight) guiado por IVs.
-MBDA Meteor - A ser introduzido em 2015. (ooc: visto que o projecto ainda não foi acabado)


Unidades mais capazes

-Groupe de Chasse ("Chasseur") 566.12 - Eurofighter Tranche 2, Superioridade Aérea.
-Groupe de Chasse ("Chasseur") 434 - JAS 39 Gripen NG, Superioridade Aérea.
-Groupe de Chasse ("Chasseur") 000 - EA-6B Prowler, EC-130H Compass Call, JAS 39 Gripen NG - Guerra Electrónica.



L'armée (Exército)
O exército é uma força 100% profissional e bem treinada, apesar de L'Acadie ter uma espécie de serviço militar obrigatório em que as pessoas não são enquadradas nas forças normais de L'armée, mas num grupo para treino de civis para milícias, no qual eles recebem treinos militares básicos, posteriormente podem caso desejem juntar-se de forma permanente às forças Profissionais, onde o seu treino é obviamente muitíssimo aprofundado. Estas forças terrestres são de relativamente pequena dimensão, mas altamente treinadas. A doutrina básica do exército é de infiltrar forças especiais atrás das linhas inimigas e sabotar ao máximo a força inimiga sem ela dar porisso, criando sérias falhas na sua logística e eficácia. Geralmente tenta-se que as forças inimigas fiquem imobilizadas sob obstáculos e minas enquanto elas são bombardeadas pela artilharia (em especial os flancos e traseira das suas forças), e posteriormente flanqueadas pelas forças mecanizadas, tanto por tanques como por APCs. Se possível, junta-se apoio aéreo de caças de ataque ao solo da DuC, e helicópteros de ataque. Como tal, a força de principal é altamente resistente e resiliente, usando sólidas linhas defensivas, e a força de ataque rápida e precisa.
Como consequência do serviço militar obrigatório, todos os civis estão instruídos em Krav Maga e sabem manusear minimamente tanto pistolas como espingardas de assalto e pequenas metralhadoras. É obrigatório que os civis vão anualmente à base militar mais próxima do local de residência para reforçar os seus conhecimentos e praticar em treinos militares especialmente desenvolvidos para milícias em defesa da Acádia e em particular da sua região.


Meios
-Eurocopter Tiger - Helicóptero pesado de ataque ao solo.
-Challenger 2 - Main Battle Tank equipado com canhão Rheinmetal 120mm smoothbore.
-Pandur II 8x8 - APC standard, usado para transportar tropas e lhes proporcionar protecção.
-Boxer - Veículo ligeiro de combate.
-Panzerhaubitze 2000 - Artilharia blindada.
-NH-90 - Helicóptero de transporte/utilidade.


Armamento

-HK G36 - Arma standard de infantaria.
-FAMAS - Arma a ser retirada, usada por alguns regimentos de infantaria.
-HK417 - Arma standard de marksman.
-AWM - Espingarda de Sniper.
-Euromissile HOT - Míssil anti-tanque usado em helicópteros.
-DM12 Multipurpose Anti-Tank Projectile - Munição de tanque anti-tanque.


Unidades mais capazes

-Voltigeurs - Comandos e Atiradores de Elite. Esta força representa a elite das forças armadas Acadianas. Estão treinados para estarem preparados para uma enorme panóplia de situações possíveis e para se deslocarem pelos territórios mais inóspitos da forma mais rápida possível. São também um bocado malucos da cabeça e geralmente têm um QI elevado.




Marine de Guerre
A Marinha de l'Acadie é um ramo das forças armadas principalmente defensivo e está dividido em Sector Baltico e Sector Negro, cada um destes tem um porta-aviões que funcionam como flagship da Marine em ambos os mares. Os navios da Marine são todos chamados de HDA, Honorable Défenseur de l'Acadie.

Porta Aviões
-Empereur Class - HDA Jean Cartier & HDA Joseph Broussard - Flagships de ambos os sectores, HDA Jean Cartier no Mar Baltico e HDA Joseph Broussard no Mar Negro.
-Dassault Rafale M - Caça standard da Marine de Guerre.
-EA-6B Prowler - Pequeno avião sub-sónico para guerra electrónica (bloqueador de radares e sistemas de detecção). A ser substituído por uma aeronave nova.
-E-2D Advanced Hawkeye - Airborne Early Warning and Control.

Fragatas
-Oorlog Class - Fragata multi-tarefa com design furtivo.
-Fluyt Class - Protecção anti-aérea.

Corvetes
-Navier Stokes Class - Pequena corvete com design furtivo.

Submarinos
-Odysseus Class - Submarino nuclear standard da Marine.
-Papanikolis Class - Submarino a diesel standard da Marine.

Vigilância
-P-3 Orion - Avião de vigilância marítima e guerra anti-submarina.



Bouclier Nationale (Defesa Nacional)
Este ramo das forças armadas é o mais pequeno dos quatro e foca-se maioritariamente em proteger a infraestrutura nacional, protegendo-a contra ataques aéreos usando uma rede de radares articulados com mísseis Terra-Ar. Existe uma força de misseis anti-balísticos a proteger a região da Acádia no caso de ataque nuclear.
Algo que está também a ser executado são túneis militares secretos debaixo das cidades para conseguir uma resistência mais eficaz no caso de invasão de uma força estrangeira. Este elemento conta com o apoio das forças policiais.
As armas nucleares -SRBMs, MRBM e IRBMs (ICBMs estão a ser desenvolvidos em cooperação com a agência espacial)- estão estabelecidas em bases fixas camufladas, sendo uma menor parte delas transportáveis pela linha de comboios.
São usadas armas nucleares convencionais e bombas de neutrões.


Mísseis Anti-Balísticos e Anti-Aéreos
-THAAD - Míssil anti-balístico usado para proteger pontos vitais do país
-Patriot - Míssil Terra-Ar (SAM) de longo alcance.

Armas Nucleares
-190 warheads activas, mais em produção.


ooc: A ser continuado.


Última edição por Rokolev em Qua Jan 12, 2011 8:56 pm, editado 5 vez(es)
Rokolev
Rokolev

Número de Mensagens : 2255
Idade : 34
Data de inscrição : 16/11/2009

Ir para o topo Ir para baixo

Royaume d'Acadie - Informação geral Empty Re: Royaume d'Acadie - Informação geral

Mensagem  Rokolev Seg Dez 27, 2010 7:43 pm

A Nação Grega da Acádia

Ta
urica

Royaume d'Acadie - Informação geral 200px-Standard_of_the_President_of_Greece.svg




Não era segredo nenhum que durante a Antiguidade a zona do Mar Negro tinha sido colonizada por cidades Gregas, mas eventualmente os povos locais os expulsaram..com excepção de um local. Tal como na Calabria, onde ainda actualmente se fala uma versão local do grego, também na Crimeia as colónias gregas resistiram ao passar do tempo. Ao serem escorraçadas do leste do Mar Negro, as populações migraram para as zonas a norte próximas do mar, juntando-se perto da pequena península da Crimeia e - em especial nas colónias de Chersonesos, Theodosia, Pantikápaion, e Phanagoreia. Com o passar do tempo, esta última ficou cercada entre forças bárbaras e o mar, forçando também os seus habitantes a procurar refúgio na península.


Royaume d'Acadie - Informação geral 450px-Ancient_Greek_Colonies_of_N_Black_Sea
Colónias Gregas no território actual Acadiano


Depois de cerca 400AC apenas restaram os territórios em Taurica, mas as pequenas colónias passaram de pequenas localidades ou postos de comércio para verdadeiras cidades, unidas pela sua cultura e vontade de sobrevivência num território que era agora seu.
Num esforço conjunto para assegurar a sua continuidade, as várias cidades unificaram-se militarmente, expulsaram os Tauri da Crimeia e criaram uma enorme linha de fortificações defensivas na pequena faixa de terreno que liga a Crimeia ao resto do continente. Esta linha salvou as populações gregas durante as invasões, mas o apoio das cidades Gregas ajudou a superar a falta de hoplitas, enquanto que as varias embarcações, ao dominarem o mar, providenciavam linhas de comércio e constante abastecimento de peixe para alimentação local. Superada a difícil prova de sobrevivência, os gregos de Taurica prosperaram e tornaram-se completamente autónomos da Grécia. Após o triunfo da sua união militar, seguiu-se a união civil, tendo as diferentes cidades eleito um líder comum que governasse todo o território. Nasceu então a Democracia de Taurica, com capital em Pantikápaion, sendo o seu primeiro líder Sócrates.

Passados vários séculos o território foi vandalizado por Hunos, mas tal como no restante território Europeu, os Hunos acabaram por se retirar e entrar no esquecimento. O território nunca se expandiu e sempre foi relativamente insignificante na política da região, não sendo particularmente atractiva aos conquistadores, especialmente tendo em conta a sua boa posição defensiva e a relativa pobreza em termos de recursos naturais que a zona sofria. Taurica foi ameaçada pelo Império Romano, que tomou conta de grande parte do território envolvente do Mar Negro, mas a pequena península sempre foi independente. Apesar de ser teoricamente livre, os Romanos influenciaram muito o país, tendo inclusivamente sido convertido ao Cristianismo. Aquando da divisão do Império Romano, já os territórios vizinhos de Taurica tinham sido perdidos ou abandonados pelo império, mas a República mantinha-se um "estado cliente" de Constantinopla até à sua queda em 29 de Maio de 1453.
Aquando do fim do Império Bizantino em Constantinopla os Otomanos exigiram que o Reino de Taurica - chamados de Romanos do Norte - se submetesse à vontade e controlo Turco, mas tanto o Rei como os nobres e políticos rejeitaram a ideia em uníssono. Este acto de desafio aos Otomanos fez com que dois anos depois estes decidissem lançar um assalto ao pequeno Reino. Com praticamente toda a Grécia sob seu controlo, as hipóteses de Taurica pareciam pouco melhores que as de Constantinopla, mas havia uma grande vantagem, o poder marítimo. A Armada Taurica derrotou a Turca a 1 de Maio de 1455, graças ao uso extensivo do fogo grego nos seus navios. Com o mar sob seu controlo, o pequeno reino conseguiu apoio regular dos Latinos nas ilhas gregas. Durante o ataque por terra a grande muralha da península foi bombardeada por um pequeno exército otomano que eventualmente acabou por entrar, mas do outro lado os esperava uma enorme quantidade de engenhos de guerra que, de modo algo suicida, dispararam contra a própria muralha na zona por onde os turcos entravam. O resultado foi que parte da muralha se abateu sobre o exército otomano e acabou por bloquear a fenda na muralha com entulho. Apesar de danificar gravemente a muralha, esta táctica acabou por ser eficaz porque desmotivou grandemente a moral inimiga, em especial depois de ser bombardeada pela armada. Em 7 de Junho os otomanos retiraram, e não voltaram a atacar a península. O fracasso desta campanha acabou por enfraquecer o poder Otomano na zona Norte do mar Negro e sujeitou-os a pilhagens regulares por parte dos Tauricos, inclusivamente a própria Constantinopla e zonas sob controlo Otomano na Grécia.

Não foi até 1706 que o pequeno estado de Taurica foi conquistado de facto por um povo estrangeiro. O invasor era um povo que tinha as suas origens numa terra distante, o mar Báltico, numa zona central da Europa..os Acadianos. Tecnologicamente e tacticamente evoluídos, os Acadianos não tiveram grande dificuldade em capturar a Crimeia, apesar da resistência ter sido bastante maior do que nos territórios a Oeste. Fascinados com a existência de um povo grego naquela localização, os Acadianos, apesar de senhores da terra, deram bastante liberdade aos gregos e inclusive investiram em desenvolver a região, tornando-a várias décadas mais tarde numa das mais ricas de todo o Reino, sendo o coração da frota e comércio Acadiano no Mar Negro.



Hoje em dia a Crimeia (Crimée) designa uma região bastante maior à península que lhe deu o nome, mas sim toda a zona costeira do Mar Negro.
A península da Crimeia de facto é denominada ainda de Taurica, e a população Grega representa certa de 80% da sua população.

Taurica é hoje uma nação autónoma, integrada dentro do Reino da Acádia com direito às suas leis, ao seu parlamento, língua, tradições, etc..
O famoso diplomata e político Georgios Papa Andreu é originário desta região.






ooc: A localidade é totalmente baseada na Grécia e sua história, inclusive o Império Bizantino.
Rokolev
Rokolev

Número de Mensagens : 2255
Idade : 34
Data de inscrição : 16/11/2009

Ir para o topo Ir para baixo

Royaume d'Acadie - Informação geral Empty Re: Royaume d'Acadie - Informação geral

Mensagem  Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Ir para o topo Ir para baixo

Ir para o topo

- Tópicos similares

 
Permissões neste fórum
Você não pode responder aos tópicos