Comunidade NationStates Portugal
Gostaria de reagir a esta mensagem? Crie uma conta em poucos cliques ou inicie sessão para continuar.

The Scottish Troubles

4 participantes

Ir para baixo

The Scottish Troubles Empty The Scottish Troubles

Mensagem  Britannia Sab Fev 26, 2011 3:19 pm

MORTE À PÉRFIDA INGLATERRA! Gritava o Padre....a multidão repetia o grito de guerra, os Escoceses tinham experimentado o doce sabor da independência da Inglaterra e agora não suportavam mais o domínio religioso por parte de Camelot. O catolicismo não era reprimido no Império Britânico, mas o Anglicanismo era a religião oficial de estado, e isso dava aos católicos estatuto de segunda classe, ao nível dos Judeus, algo que não podia ser perdoado.

Os nossos Irmãos governam Portugal! Espanha! AS TERRAS SANTAS! E quase todo o BRASIL! Porque é que na nossa doce nação abençoada por deus haveremos de ser religião de segunda categoria?!

Inglaterra só é livre porque a Escócia lutou para se libertar, mas agora chegou a hora de determinar os nossos termos! na nossa ilha!


A multidão aplaude loucamente!

Catolicismo como religião oficial da ESCÓCIA!

A multidão aplaude

Estatuto da Grã-Bretanha igual ao da Espanha com Portugal! ABAIXO O DOMÍNIO AUSTRALIANO!

A multidão aplaude ainda mais

Capital do Reino Unido em GLASGOW!

A multidão aplaude furiosamente e o padre aproveita para dar um lamiré ao governo

Cidade do Herói ESCOCÊS LORD HAMILTON!

A multidão grita "Viva Hamiton! Viva a Escócia!". O Padre agora agita o dedo no ar!

Terras de protestantes com governantes protestantes, terras católicas....

A multidão estava parada, seria ele capaz de dizer o que necessitava de ser dito, depois de o dizer, nunca mais poderia voltar atrás....

....GOVERNANTES CATÓLICOS! Se sua Majestade a Rainha deseja ser Rainha da Escócia, deverá tornar-se católica!

A multidão estava agora em êxtase

Se desejar manter a sua fé, que obtenha a bênção do santo Pai para governar, OU QUE NOMEIE UM PRÍNCIPE CATÓLICO PARA SER O SEU REPRESENTANTE!

A multidão aplaudia com todas as suas forças

Estas são as nossas exigências, peço que todos os bons católicos assinem esta humilde petição de tão razoáveis pedidos e que e armem, que se organizem, que a opressão não dê nem mais um passo! QUE DEUS NOS SALVE!

Todos os presentes assinam a petição, alguns até a sangue, várias Brigadas colocam-se do lado dos Católicos, agora esperava-se com ansiedade a resposta de Camelot e Oxford.


Britannia
Britannia

Número de Mensagens : 7778
Idade : 33
Capital : Camelot
Regime Politico : Monarquia Constitucional
Chefe de Estado : Interregno
Data de inscrição : 31/07/2008

http://www.nationstates.net/greenaldia

Ir para o topo Ir para baixo

The Scottish Troubles Empty Re: The Scottish Troubles

Mensagem  Britannia Sab Fev 26, 2011 3:38 pm

A rainha naturalmente estava furiosa.

-Eu governo pela graça de Deus, O MESMO DEUS QUE O DELES! Lá porque eles têm de ter um mediador, não significa que eu tenha de o ouvir.

Vossa majestade poderia sempre pedir ao papa a bênção, seria uma situação burocrática e evitaria-se problemas.

-EU SOU IGUAL AO PAPA, EU SOU O PAPA DA MINHA RELIGIÃO! NÃO ME VOU SUBMETER A ESSES LABREGOS!

Atira com um copo à parede!

-ANIQUILEM-NOS! DESTRUAM-NOS A TODOS! ELES QUE MORRAM A MORTE DOS TRAIDORES!

Receio que tal não seja possível vossa majestade...

A monarca acalma-se um pouco...os presentes já sabiam que a Rainha tinha duas caras, a pública e a privada, e a privada era ocasionalmente pautada por surtos de raiva em que depois se acalmava logo....nem os Portugueses sabiam disto, se os presentes seguissem as suas primeiras ordens cegamente o Império já teria sido destruído várias vezes.

-Eu tenho noção disso...mas não me irei submeter, não é uma questão de teimosia, mas sim de principio....enviai negociadores....e preparai forças militares e policiais para intervir....especialmente policiais, façam disto um caso de distúrbio civil e não uma revolta.

O representante pela Escócia chega-se à frente

Tecnicamente ainda não é uma revolta vossa majestade, é simplesmente um pedido a sua autoridade

-Isto não é um pedido, é extorsão, e se esse padreco acha que vai acabar bem....

A Rainha vira costas e dirige-se à porta num gesto teatral

-Já mandei matar muitos homens.....não tenho medo de mandar matar um padre, ou seja quem for que ameace a estabilidade do meu Reino.

E sai porta fora, os presentes na sala ficam honestamente assustados, especialmente porque sabem que o que a Monarca disse é bem verdade....o representante Escocês estava lívido.
Britannia
Britannia

Número de Mensagens : 7778
Idade : 33
Capital : Camelot
Regime Politico : Monarquia Constitucional
Chefe de Estado : Interregno
Data de inscrição : 31/07/2008

http://www.nationstates.net/greenaldia

Ir para o topo Ir para baixo

The Scottish Troubles Empty Re: The Scottish Troubles

Mensagem  Lapália Sab Fev 26, 2011 5:28 pm

Em Constantinopla a corte estava boquiaberta. Os acontecimentos na Escócia deixam o rei e o clero mais chegado em estado de choque, ninguém previra tal coisa. Sabendo da possível reacção que viria de Meredith, lá se apressa o governo a mandar um telegrama.

Majestade, verificamos que o nosso pedido motivou alguns desacatos no vosso país. Apenas pedimos que tenhais consideração por todo o vosso povo cristão, tanto católico como anglicano. O nosso pedido foi-vos dirigido pois, mais que tudo, ambos os nossos países são cristãos, e estamos numa altura em que existe um mal maior que as querelas católicos/anglicanos. Pedimos encarecidamente a consideração pelo vosso povo, e esperamos que uma solução diplomática seja tomada.
Lapália
Lapália

Número de Mensagens : 1043
Data de inscrição : 23/10/2009

http://www.nationstates.net/nation=estados_cruzados

Ir para o topo Ir para baixo

The Scottish Troubles Empty Re: The Scottish Troubles

Mensagem  Britannia Sab Fev 26, 2011 9:02 pm

O padre Killem tinha previsto que seria um protesto activo, mas pacifico, com missas e sermões e uma petição que convenceria os Ingleses Exilados (occ: Nome que os Escoceses dão os Britânicos na Austrália) a aceder aos seus pedidos. Foi fé de pouca dura, vagas de protestos enchem as ruas, já não era só a religião, era também nacionalismo, condições de trabalho, repressão politica....unionismo vs nacionalismo, protestantismo vs catolicismo, socialismo vs capitalismo, republicanismo vs monarquismo, era o fim da macacada, a policia não tinha mãos a medir.

The Scottish Troubles Students_protest_london_millbank_tory_head_office-500x333

No sul, em Inglaterra, a situação estava calma, mas receava-se que pudesse piorar rapidamente. Um comboio militar começa a ser organizado, mas a maioria das unidades do New British Army é Escocesa, e recusam-se a avançar para a Escócia. A partir de agora só haviam duas soluções, violência ou negociações. Hamilton estava isolado, o seu governo parecia querer capitular, mas ainda faltava saber de Camelot.

Por fim chega uma mensagem....Meredith não cedia, dever-se-iam aguardar mais instruções.
Pó diabo com vocês e as esperas! pensou imediatamente Hamilton. O general pegou no seu casaco e rumou a Glasgow para se reunir com Killem, os comandantes das divisões amotinadas, e diversos lideres dos vários movimentos, e iria tentar formar uma junta governativa a fim de meter ordem na Escócia.

Sentindo o abandono de Hamilton, o General Ashton Bevin proclama-se Primeiro-Ministro Provisório do Reino de Inglaterra, tomando como certo a dissolução do Reino Unido. A elite governativa da Igreja Anglicana reúne-se em torno do novo governo e pede que a fronteira seja imediatamente reforçada com tropas lealistas, mas sabe que não possui forças para atacar o norte.
Britannia
Britannia

Número de Mensagens : 7778
Idade : 33
Capital : Camelot
Regime Politico : Monarquia Constitucional
Chefe de Estado : Interregno
Data de inscrição : 31/07/2008

http://www.nationstates.net/greenaldia

Ir para o topo Ir para baixo

The Scottish Troubles Empty Re: The Scottish Troubles

Mensagem  Britannia Sab Fev 26, 2011 9:09 pm

Lapália escreveu:Em Constantinopla a corte estava boquiaberta. Os acontecimentos na Escócia deixam o rei e o clero mais chegado em estado de choque, ninguém previra tal coisa. Sabendo da possível reacção que viria de Meredith, lá se apressa o governo a mandar um telegrama.

Majestade, verificamos que o nosso pedido motivou alguns desacatos no vosso país. Apenas pedimos que tenhais consideração por todo o vosso povo cristão, tanto católico como anglicano. O nosso pedido foi-vos dirigido pois, mais que tudo, ambos os nossos países são cristãos, e estamos numa altura em que existe um mal maior que as querelas católicos/anglicanos. Pedimos encarecidamente a consideração pelo vosso povo, e esperamos que uma solução diplomática seja tomada.
A Rainha lê a mensagem que o pajem lhe levou, e diz num tom amável:
-Anote a resposta por favor....

Uns minutos mais tarde o rapaz sai lívido da sala com a resposta, mas o Chanceller real está à espera:

-Eu fico com isso se não se importar meu rapaz........

Lê calmamente a mensagem.

-Hummmm, sua majestade conhece uns expletivos originais não haja dúvida.....obviamente que nunca chegará ao destino.

Carrega no delete do tablet
Britannia
Britannia

Número de Mensagens : 7778
Idade : 33
Capital : Camelot
Regime Politico : Monarquia Constitucional
Chefe de Estado : Interregno
Data de inscrição : 31/07/2008

http://www.nationstates.net/greenaldia

Ir para o topo Ir para baixo

The Scottish Troubles Empty Re: The Scottish Troubles

Mensagem  Portugal Dom Fev 27, 2011 7:31 am

No Castelo Urguhart, que era uma das residências de caça de Guilherme I, onde reside o pior destacamento do mundo da Guarda Real, composto por um grupo de semi-lunáticos, aterrorizados com a suposta presença do monstro, e que vêm fantasmas em tudo que é lado, ninguém sabe o que se passa lá fora.

Uma multidão de escoseses locais vêm berrar ás portas de um dos "Senhores da Cristandade"... Pedindo protecção do Rei de Portugal e das Espanhas. O mínimo que recebem é a vinda á porta do Tambor-Mor, completamente alcoolizado, que profere as seguintes palavras...


Tambor Mor Julião Faria: A Rainha, é herege? Só... hic...hic... Coroai o monstro rei da Escócia... E sereis senhores do Hic Hic mundo!

O cheiro a uísque era lancinante... O seu superior, um tenente, estava a dormir tombado de cabeça para baixo numa ameia do castelo, e com a muralha abaixo de si com um enorme veio de vómito... seu. Era isto a guarda de honra do Castelo de Urguhart do "senhorio" do Rei de Portugal e das Espanhas na Escócia... No tempo de Guilherme I, quase que levavam o Rei ao colo só por medo, com D. Afonso VIII e a ausência de anos da visita regular de um monarca, aquilo converteu-se num paraíso de lunáticos e alcoolicos.

A personagem mais normal, era o Steward, Travis McCoie, que foi armado cavaleiro por Guilherme I por excelsos serviços prestados ao Reino. Era ele o Steward, o "guardião" do Castelo, como na tradição escosesa, que Guilherme I tanto admirava e respeitava.

_________________
The Scottish Troubles Assinaturaportugal
Portugal
Portugal

Número de Mensagens : 3627
Capital : Lisboa/Madrid
Regime Politico : Monarquia Constitucional
Chefe de Estado : Sua Alteza Real D. Afonso VIII de Portugal, XIV das Espanhas
Data de inscrição : 18/01/2009

Ir para o topo Ir para baixo

The Scottish Troubles Empty Re: The Scottish Troubles

Mensagem  Britannia Ter Jun 21, 2011 2:53 pm

Hamilton chega a Glasgow com a multidão entusiasmada. Mas a situação que encontra está fora de controlo, era necessário restabelecer imediatamente a ordem. O Primeiro-Ministro convoca abertamente todos os lideres dos vários movimentos que se encontravam soltos pelo país fora para negociar uma nova solução governativa.

Infelizmente, o bloco católico está muito fragmentado, aumentando as exigências. Os social-cristãos (grupo de cristãos que misturam a doutrina da Igreja com o socialismo) tentam a sua oportunidade de melhorar o estado-social Escocês, os Liberais-Nacionais querem que a Rainha passe a ser uma figura meramente cerimonial, os Unionistas querem um Reino Unido, um Império Unido, uma Nação Britânica unida sob Deus e Rainha, e por fim os Católicos Unidos querem um líder católico para a Escócia e mais autonomia, infelizmente parecem ser o maior grupo. Os Republicanos também existem, mas estão a conspirar noutro sitio.

Hamilton, como sempre raposa velha, rapidamente nota que com tanta fragmentação seria impossível os Católicos Unidos serem a maioria absoluta, e que haveria margem de manobra para a Rainha continuar a governar, mesmo que tivesse de nomear um governador-geral Católico (que naturalmente, para adoçar o negócio, seria ele).

No fim da reunião levanta-se, todos o ouvem com atenção, os media captam tudo, o povo inteiro está a receber as palavras do seu PM:

Sua Majestade a Rainha é a líder legitima deste reino, toda a conversa em contrário.....é traição.

O poder militar do Império será mais que suficiente para suprimir qualquer movimento rebelde, mas esta supressão será sempre feita com uma enorme perda de vidas. Pensem nisso antes de darem mais um passo em direcção ao caos.

As vossas exigências, e as vossas preocupações, são legitimas, os vossos métodos não o são. Num estado representativo e de direito, devemos respeitar os processos legítimos, senão caímos na anarquia. Peço a todos que neste momento propagam a anarquia que regressem a casa, e que as forças militares e policiais que detenham os que simplesmente se dedicam à anarquia pelo prazer da anarquia.

Eu ouvi os vossos pedidos, as vossas exigências, e aceito que existe necessidade de mudança......mas qual grupo é mais legitimo que o outro? que grupo é mais representativo da sociedade? Na vossa fúria de poder negligenciaram esse facto, e isso evita que eu faça uma decisão final.

Na minha posição, só posso dizer uma coisa, que os Escoceses devem escolher os seus representantes para a discussão, que o processo deve ser respeitado.

É por esta razão que decreto que o parlamento está dissolvido, e que iremos escolher os representantes para um parlamento constituinte a fim de resolver as questões que tanto afligem a população. Todo o povo deve reunir-se, deve elaborar as suas petições, deve escolher os seus lideres, e no fim, enquanto Escoceses, Britânicos e Compatriotas, iremos resolver todos os problemas e devolver a justiça e ordem à nossa pátria.

A Escócia irá prevalecer!

Britannia
Britannia

Número de Mensagens : 7778
Idade : 33
Capital : Camelot
Regime Politico : Monarquia Constitucional
Chefe de Estado : Interregno
Data de inscrição : 31/07/2008

http://www.nationstates.net/greenaldia

Ir para o topo Ir para baixo

The Scottish Troubles Empty Re: The Scottish Troubles

Mensagem  Britannia Ter Jun 21, 2011 7:33 pm

A recepção do discurso do generalíssimo foi variada. Hamilton gozava de uma enorme popularidade na Grã-Bretanha, mas existiam enormes pressões para mudança na Escócia, pressões que não existiam em outras partes do Império. Por um lado muitos Escoceses ainda tinham na cabeça a já distante ditadura de McMillan, mas muitos ainda tinham na cabeça a ocupação Espanhola e o regime fantoche e algo autoritário do velho rei.

O regime estável e democrático que o Império tinha prometido ainda estava por chegar. Ainda havia uma certa dose de autoritarismo no regime, o sistema first the post distorcia os resultados eleitorais e muitos Escoceses suspeitavam de uma vasta fraude visto os socialistas, um sector ainda forte da sociedade, terem sido aniquilados do dia para a noite.

A Escócia tinha também lutado pela sua autonomia contra os seus opressores, ao contrário dos Ingleses no sul, que viviam uma vida regalada e sossegada, instalados nos luxos deixados pela época SpMkyana e nos luxos da velha elite Inglesa que regressou da América do Norte. Muitos Escoceses consideravam que estavam a suportar os seus vizinhos elitistas do sul, especialmente porque representavam a maior fatia das forças militares e da produção industrial. Na sua visão a Inglaterra era uma terra de luxos, boa vida burguesa e de riqueza apoiada nas artes burguesas das finanças, enquanto que a Escócia era a terra dura e forte que produzia os bens que a pérfida Albion vendia a preços inflacionados aos estrangeiros e depois ficava com os lucros.

O descontentamento era imenso, o povo sente-se revoltado contra a monarquia imperial, o regime actual, o modelo social e principalmente com a sua submissão relativamente à Inglaterra, e essa pressão finalmente rebentou.

O discurso de Hamilton consegue por isso apenas um sucesso relativo. A ordem regressa ás ruas, mas instala-se a febre revolucionária. Por toda a Escócia se discute politica. Mas ainda é um discurso de café, desgarrado e sem organização. Os velhos partidos caíram por terra enquanto que o quadro ideológico de todo o país se reorganiza, mas as primeiras discussões para formar grupos organizados já estão a decorrer.

Nas cidades, para grande surpresa das autoridades, o republicanismo cresce em força, e o Partido Republicano Escocês (PRE), até agora relativamente obscuro, sobe nas intenções de voto. O Monarquismo continua no entanto a ser uma corrente mais popular (a maior parte da população não se revê numa republica) mas a questão que divide os monárquicos é sobre o monarca a apoiar, e qual o seu poder efectivo. Os socialistas entretanto procuram restabelecer-se como uma força viável, abandonando quaisqueres alusões ao ateísmo e adoptando uma posição algo dúbia relativamente à religião (essencial num país religioso), a sua posição em relação à monarquia é mais complicada visto que muitos socialistas são fortemente monárquicos, enquanto que outros apoiam fortemente a república.

A paz que Hamilton pediu é quebrada apenas 3 dias depois do discurso quando um grupo pró-monarquia se pega à pancada com um grupo pró-república em plena Glasgow. Os jornalistas chamam já ao actual período o verão quente Escocês. Mas pelo menos as autoridades vão mantendo a ordem.....por agora.
Britannia
Britannia

Número de Mensagens : 7778
Idade : 33
Capital : Camelot
Regime Politico : Monarquia Constitucional
Chefe de Estado : Interregno
Data de inscrição : 31/07/2008

http://www.nationstates.net/greenaldia

Ir para o topo Ir para baixo

The Scottish Troubles Empty Re: The Scottish Troubles

Mensagem  Portugal Qua Jun 22, 2011 9:13 am

Agentes da Intendência da Policia de Lisboa, que operam na Escócia para monitorizar a Irlanda, ficam a saber da vaga Republicana. Lisboa sabe do assunto... Desviam atenções os agentes secretos para saber quem são as bestas do Apocalipse republicano, e se querem deitar abaixo a Monarquia Britânica...

_________________
The Scottish Troubles Assinaturaportugal
Portugal
Portugal

Número de Mensagens : 3627
Capital : Lisboa/Madrid
Regime Politico : Monarquia Constitucional
Chefe de Estado : Sua Alteza Real D. Afonso VIII de Portugal, XIV das Espanhas
Data de inscrição : 18/01/2009

Ir para o topo Ir para baixo

The Scottish Troubles Empty Re: The Scottish Troubles

Mensagem  Britannia Qua Jun 22, 2011 8:02 pm

A escolha do sistema eleitoral é complicada, e fonte de um aprofundamento da crise. Os Escoceses suspeitam do sistema first past the post que tantas vezes serviu os interesses Ingleses, e exigem representação a sério nas suas eleições locais. Todas as facções discordavam do sistema a usar, por isso Hamilton depois de se reunir com sociólogos faz uma decisão que na sua cabeça iria satisfazer todos.

As eleições Escocesas seriam realizadas por um método tripartido, em que os 150 membros do parlamento constituinte seriam eleitos por:

1) 50 deputados por proporcionalidade por via do método d´hondt, com um circulo eleitoral nacional.

2) 50 deputados por listas de preferência de candidatos com escolha livre dos candidatos preferidos. 10 círculos eleitorais.

3) 50 deputados distribuídos por 50 círculos eleitorais com votação a duas rondas.

O sistema 1 pessoa: 3 votos, também conhecido imediatamente como o método de Hamilton, é universalmente reconhecido como complicado a mais, mas também como mais justo que o velho FPTP e é aceite pelo povo.
Britannia
Britannia

Número de Mensagens : 7778
Idade : 33
Capital : Camelot
Regime Politico : Monarquia Constitucional
Chefe de Estado : Interregno
Data de inscrição : 31/07/2008

http://www.nationstates.net/greenaldia

Ir para o topo Ir para baixo

The Scottish Troubles Empty Re: The Scottish Troubles

Mensagem  Britannia Dom Jul 03, 2011 7:10 pm

Os primeiros partidos da Nova Escócia!

Era assim que tinha o seu titulo o jornal "The Scotsman", após muita indecisão, muitas discussões e muito confronto, os primeiros partidos começavam a organizar-se, embora o titulo "Nova Escócia" não fosse nada apreciado pelos conservadores. Os novos partidos são:

The New Alba National Party - Tradicionalista e ao mesmo tempo revolucionário, não vê tanto a Escócia como Escócia mas sim como "Alba", a terra celta há muito perdida e querem reestruturar o país de alto a baixo, incluindo a redefinição da monarquia que pretende que regresse à tradição celta da monarquia electiva. Alguns observadores observam que o partido tem algumas semelhanças com o terrível partido de Ulrich, especialmente no seu apelo a um passado já não existente (no caso de Ulrich a civilização germânica medieval), os membros do partido colocam-se como populistas e não como fascistas, acusando os ditos "democratas" de serem os verdadeiros fascistas.

The People´s Alliance - Partido de esquerda, e a sua definição mais concreta é mesmo essa, é de esquerda. Na sua rede cai tudo o que está entre sociais-democratas, socialistas ou mesmo liberais de centro-esquerda. Vêem-se como autênticos sociais-liberais moderados, procuram a libertação do povo do "tradicionalismo bárbaro", a manutenção de uma democracia forte, uma democracia de referendos e participação popular e uma economia "que serve os interesses da população, não do capital". O seu projecto económico no entanto é muito pouco convincente, falando de uns apoios ás pequenas e médias empresas ali, umas cooperativas acolá, mas não existem planos sólidos. Na verdade a sua ideologia é pouco sólida, nem se percebe se defendem a monarquia ou a republica, só se sabe que "são uns tipos simpáticos cheios de boa vontade", se isso se irá traduzir em votos fica para ver.

The Republican Party - O partido mais velho do grupo, e já existente desde há muito, embora nas sombras do império. O seu principal objectivo é a construção de uma república como SpMky, governada pelas leis do homem, e não de um "deus" que "escolheu" uma gaja qualquer para governar os cidadãos. A liberalização da politica permite-lhes pela primeira vez sair ás ruas e lutar pelo seu ideal em relativa liberdade. É a par dos "Novos Alba" o partido com os militantes mais motivados, sempre na primeira fila para distribuir panfletos ou andar à pancada com monárquicos ferrenhos. No entanto o partido sofre do mesmo problema que a Aliança, tem um grande plano, a República, mas depois disso muito pouco, essencialmente a manutenção da velha economia de mercado e aproximação a SpMky e Centric, que muitos vêem com maus olhos visto que ainda se consideram fortemente Britânicos acima de tudo.

United Workers Party of Scotland - Numa eleição ocidental moderna que se preze, não podia faltar o eterno partido comunista a criticar o grande capital e a prometer a nacionalização de tudo excepto o que não está pregado ao chão. Mas desta vez há novidades, os Comunistas compreenderam que a ditadura do proletariado é um disparate e Stalin era um doido em absoluto, e modernizaram-se por linhas em todo semelhantes ás da URS, actualizando-se e compreendendo as falhas de adaptar directamente a obra de Marx ao século XXI. Regionalização, Racionalidade, Reorganização, os três R´s da campanha do partido dos trabalhadores, Regionalização para haver uma maior descentralização, Racionalidade do programa do estado que se deve reger pelo iluminismo e pela ciência, e Reorganização da economia para obter o pleno emprego e criar um forte estado providencia. Mais directamente socialistas que propriamente comunistas (titulo que na realidade rejeitam) o partido torna-se popular entre as classes mais desfavorecidas. Já fizeram um acordo publico com os Republicanos a favor da criação de uma República Escocesa caso os dois tenham uma maioria.

The Social-Christian Party - Os mais moderados dos moderados, auto-titulado o "Partido das famílias", também são conhecidos como o partido dos piqueniques, o partido da primavera, ou os "dominguistas" pela sua atitude plácida e de apelo à calma e aos valores cristãos. Ironicamente são o partido mais popular, mesmo que muitos não admitam que os apoiam. O partido pauta-se pela quantidade de figuras importantes que lhe dedicaram o seu apoio, e a sua agenda, de um centrismo "radical" capta apoios entre as pessoas que querem ver o seu nível de vida melhorar, mas que não querem mudanças muito bruscas na sociedade. Prevêem a criação de um estado providencia mais abrangente, mas dentro dos meios do país; legislação que favorece a família, seja ela monoparental, biparental, bissexual, Homossexual, etc, também favorecem a natalidade e são contra o aborto mas a favor da liberalização da adopção; a adopção dos valores cristãos de caridade e amor ao próximo como valores gestores do estado e da sociedade, mas também vêem na sua visão uma monarquia compassionada como garantia do bem-estar do povo; procuram também uma solução moderada para a questão religiosa, defendendo a igualdade entre o protestantismo e o catolicismo, uma concórdia entre os dois. De uma certa forma tentam unir o socialismo moderado com o cristianismo, e de uma certa forma está a funcionar.

The Democratic Party - Os Democratas seguiram a lógica da criação das redes sociais, e foram os primeiros a chegar, neste caso, são o primeiro e único partido de direita moderada, e rapidamente sugaram todos os outros grupos para o seu interior a fim de formar uma frente unida que confiam que irá vencer eleições. São geralmente chamados os Hamiltonianos, devido ao facto de se apoiarem fortemente nessa figura, e escolheram o nome "democratas" devido ao que chamam as "grandes reformas democráticas de Hamilton". São o típico partido conservador, defensor dos bons valores, da União Britânica, da Monarquia e da Rainha, da economia de mercado com alguma regulação, da liberdade com os seus limites, e da estabilidade. São o segundo partido mais popular, mas correm o risco de perder muitos eleitores para os Sociais-Cristãos.

United Catholics of Scotland - Nem todos se esqueceram que os actuais problemas na Escócia não são fruto só do descontentamento com o regime e com a Inglaterra, mas sim com a religião e com a monarquia. Os católicos unidos têm objectivos concretos, e não se vêem como um partido mas sim como um "grupo de interesses comuns" (que vai dar ao mesmo). Defendem a doutrina da igreja, de defendem o catolicismo na Escócia e pretendem um monarca católico ou autorizado pelo papa, e consideram os sociais-cristãos como uma abominação por unirem os bons valores da santa igreja e a horror do socialismo, já ameaçaram pedir a excomunhão de todos os católicos no partido ao papa. Inicialmente populares, o seu diálogo cada vez mais padresco e mais teocrático removeu-lhes muito apoio.
-------------------------------------------
Os comentadores estão muito emocionados com o desenrolar dos eventos, um fez o seguinte comentário: É a maturidade democrática de uma nação de uma certa forma. As pessoas estão envolvidas, estão activas, já não votam no partido A ou B só "porque sim", e as velhas proibições estão removidas, nem se vislumbra a Rainha como Primeira-Ministra de novo, é um sinal que o povo está a progredir enquanto cidadãos. Vislumbra-se uma abstenção mínima, e isto é bom para a nossa reputação mundial, para os outros povos compreenderem que o Império é uma monarquia democrática e não a autocracia que os Athaulphianos no seu snobismo eterno nos acusam de ser. Espero que a Escócia seja o farol para o resto do Império e da Entente. E que Deus nos ajude para que nada corra mal nesta oportunidade única.




Britannia
Britannia

Número de Mensagens : 7778
Idade : 33
Capital : Camelot
Regime Politico : Monarquia Constitucional
Chefe de Estado : Interregno
Data de inscrição : 31/07/2008

http://www.nationstates.net/greenaldia

Ir para o topo Ir para baixo

The Scottish Troubles Empty Re: The Scottish Troubles

Mensagem  URS Sex Jul 08, 2011 6:56 pm

Agentes irlandeses a operar na Escócia fornecem contas ao United Workers Party of Scotland para que lhes sejam transferidos fundos para a campanha. Rodeado de monarquias, Boyd vê numa Escócia Republicana a única possibilidade de ter um parceiro europeu, ainda para mais depois do progressivo afastamento da Islândia.
URS
URS
Internacional Socialista

Número de Mensagens : 14751
Capital : Valtland
Regime Politico : Socialismo
Chefe de Estado : Maximus Thorvald
Data de inscrição : 14/08/2008

Ir para o topo Ir para baixo

The Scottish Troubles Empty Re: The Scottish Troubles

Mensagem  Britannia Dom Ago 14, 2011 7:21 pm

Após algum tempo de acalmia, o caos regressa ás ruas da Escócia. Alguns confrontos entre republicanos e monárquicos degeneram em enormes motins nas ruas das cidades.

The Scottish Troubles London-Riots

A policia, agora reorganizada, sai para conter a insurreição civil, mas não possui recursos suficientes para conter a situação. Muitos jovens das classes mais baixas, cheirando uma oportunidade, começam a sair ás ruas com a única intenção de destruir e saquear. Os motins de carácter politico tornam-se numa orgia de violência por parte de imbecis sem vontade de trabalhar, a população fica chocada com o recente desenvolvimento, bem com a incapacidade da policia de tomar acção.

Após 2 dias de caos, o exército chega ás ruas para tomar conta da situação:

The Scottish Troubles Army_in_the_streets.jpg.scaled500

Sentindo-se com poder para enfrentar uma sociedade permissiva, muitos dos hoddies atacam o exército com cocktails molotov e tijolos, apenas para serem abatidos um a um pelas forças militares. A maioria regressa a casa em pânico. Nos dias seguintes o NBA, através de imagens de câmaras nas cidades, começa a entrar em casas e a prender jovens revoltosos. Os campos de detenção no exterior das cidades rapidamente ficam cheios e a calma regressa ás cidades enquanto que se preparam os tribunais para sentenciar milhares de revoltosos.

Os motins, apesar de extintos, mudam o xadrez politico das eleições. O National Party ganha um enorme peso pela sua posição dura relativamente à lei e ordem, e também pela sua promessa de enviar todos os revoltosos para colónias penais na Namíbia. Do outro lado do espectro politico o UWPS e os Republicanos reforçam o seu apoio entre a população criticando a falta de recursos da policia, a intervenção dos militares e a situação decrepita do estado providencia Escocês....é provável que se venham a fundir em breve.

Os moderados como os sociais-cristãos e os democratas limitam-se a apelar à paz e à calma. Continuam na frente da corrida, mas agora ambos os extremos ganharam muita força, fazendo uma aliança pós-eleitoral muito provável de modo a permitir um governo moderado visto ser improvável algum dos lados vir a ter maioria absoluta.

Os chamados terceiros partidos estão quase sem força, varridos pela corrente dos acontecimentos.

Mas no entanto surge uma quarta grande força no meio deste combate de forças, o Exército, que tendo visto o caos em que se encontra o país, e a força que os comunistas parecem estar a ter, começam a fazer os seus próprios planos.
Britannia
Britannia

Número de Mensagens : 7778
Idade : 33
Capital : Camelot
Regime Politico : Monarquia Constitucional
Chefe de Estado : Interregno
Data de inscrição : 31/07/2008

http://www.nationstates.net/greenaldia

Ir para o topo Ir para baixo

The Scottish Troubles Empty Re: The Scottish Troubles

Mensagem  Britannia Qui Set 22, 2011 6:45 pm

Após as revoltas segue-se um período a que os Escoceses chamaram a "guerra fria", todos os partidos continuam a odiar-se, mas as coisas acalmaram muito, e o exército retira-se das ruas. Os olhos do Império estão na Escócia, o modelo eleitoral usado, chamado modelo de Hamilton, é possivelmente o protótipo para a muito aguardada reforma eleitoral Britânica. O Exército no entanto continua com um olhar atento.

Mas as coisas prometem acelerar, finalmente, após muita confusão e discussão, todas as partes envolvidas concordam com os procedimentos e são convocadas as eleições para o mês seguinte. É completamente esperado que as eleições gerais Britânicas sejam convocadas para a mesma data.

Britannia
Britannia

Número de Mensagens : 7778
Idade : 33
Capital : Camelot
Regime Politico : Monarquia Constitucional
Chefe de Estado : Interregno
Data de inscrição : 31/07/2008

http://www.nationstates.net/greenaldia

Ir para o topo Ir para baixo

The Scottish Troubles Empty Re: The Scottish Troubles

Mensagem  Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Ir para o topo Ir para baixo

Ir para o topo


 
Permissões neste fórum
Você não pode responder aos tópicos