Comunidade NationStates Portugal
Gostaria de reagir a esta mensagem? Crie uma conta em poucos cliques ou inicie sessão para continuar.

Imprensa da URLC

+2
Roma
Centric
6 participantes

Página 1 de 3 1, 2, 3  Seguinte

Ir para baixo

Imprensa da URLC Empty Imprensa da URLC

Mensagem  Centric Seg Set 15, 2008 12:49 pm

Aqui terei várias publicações, cada uma com o seu ponto de vista.


The Lumiar Post, um jornal equilibrado e apolítico, supostamente o mais prestigiado da União.

Daily Herald, um jornal de forte componente Libertária.

Språkrör för Arbetstagare, "voz do trabalhador", um jornal de tendência esquerdista.

Radio Hope, uma estação de rádio fortemente contra-revolucionária.
Centric
Centric

Número de Mensagens : 1066
Idade : 29
Capital : Lumiar
Regime Politico : Social-Nacionalismo
Data de inscrição : 14/09/2008

http://www.nationstates.net/14130/page=display_nation/nation=vib

Ir para o topo Ir para baixo

Imprensa da URLC Empty Re: Imprensa da URLC

Mensagem  Centric Seg Set 15, 2008 4:29 pm

The Lumiar Post


Arrow Eleições Legislativas Um Sucesso


Hoje, cerca de 70 milhões de Centricos escolheram e compuseram os seus Concelhos locais. Ao todo são 188 concelhos espalhados pelas Repúblicas que, dependendo da população, têm entre 10 a 70 membros. De relembrar que os concelhos têm a função legislativa a nível local e têm o poder de eleger o Presidente de Concelho e de eleger os representantes aos Congressos Mensais de República e aos Congresso Pan-União (quatro vezes por ano ou numa emergência), sendo a base do sistema político da União das Repúblicas Libertárias Centricas. As eleições legislativas realizam-se de quatro em quatro anos, sempre espaçadas a dois anos com as excecutivas (onde se elege o Primeiro-Cidadão e os Presidentes das Repúblicas). As votações realizaram-se sem quaisquer incidentes, e verificou-se um equilíbrio entre moderados e radicais e esquerdistas e não-esquerdistas, dependendo de República para República.
O Primeiro-Cidadão James Hammersmith mostrou-se muito satisfeito com estas eleições:

“São as segundas eleições legislativas depois da Revolução e, em comparação com as primeiras, posso dizer que estou orgulhoso. Afinal, Centric funciona bem sob este modelo político. Esperemos que em breve, a URLC se torne finalmente na utopia que os Revolucionários queriam. Com a estabilidade resultante destas eleições, posso por fim pôr em práctica o projecto económico revolucionário.”

A taxa de abstenção foi cerca de 10%, um resultado bastante satisfatório. Foram sem dúvida umas eleições pacíficas e concorridas, que de certeza que contribuirão para a crescente estabilidade da URLC.

Imprensa da URLC 300_51789
O Primeiro-Cidadão James Hammersmith mostrou-se satisfeito com os resultados.
Centric
Centric

Número de Mensagens : 1066
Idade : 29
Capital : Lumiar
Regime Politico : Social-Nacionalismo
Data de inscrição : 14/09/2008

http://www.nationstates.net/14130/page=display_nation/nation=vib

Ir para o topo Ir para baixo

Imprensa da URLC Empty Re: Imprensa da URLC

Mensagem  Centric Qua Set 17, 2008 1:14 pm

The Lumiar Post


Arrow Novo Líder do Exército da Revolução


Ontem, após a reunião do Directório foi nomeado um novo Líder do Exército da Revolução, o General Till Malmö, que foi uma figura crucial para a vitória da Revolução à seis anos atrás. Foi notado que a decisão foi unânime, com os oito Directores a concordarem com a escolha do experiente General Scânio.
Segundo especialistas militares, a escolha de Malmö reflecte uma crescente preocupação do Directório em modernizar o Exército da Revolução mais além do que já se encontra à 6 anos, e também em melhor fiscalizar as Milícias Locais. Muitos consideram que Malmö deseja laços mais fortes com as Milícias Locais, para uma possível integração no ER como uma espécie de "quarto braço das forças armadas". Discute-se também a integração da organização paramilitar Camisas Azuis, devido ao papel decisivo que tiveram na Revolução e ainda têm na manutenção da segurança em muitos Concelhos por toda a União.
O General Malmö, ao aceitar a nomeação disse aos jornalistas:

"Sinto-me honrado em continuar a minha luta pela Revolução, agora à frente do Exército da Revolução, uma das suas maiores expressões. Durante a minha carreira combati em muitas guerras, tanto na linha da frente como nos bastidores, e conheço bem os seus horrores, por isso não serei belicista nem imperialista, como é a política actual do Primeiro-Cidadão. Porém, se ele concordar, não hesitaremos em espalhar a Revolução a outros países se o seu povo assim o pedir. Servirei o meu povo e os meus ideais até à campa. Viva a Revolução!"

Malmö nasceu em Gotenberg, capital da Scânia do Sul em 1939, tendo portanto 70 anos. Lutou pela República Federal em várias guerras e foi um dos três Generais revoltosos que abriu caminho à Revolução. É considerado pela Fundação Libertária como um herói da Revolução e tem algumas estátuas erguidas - no seu local de nascimento e em locais de grandes batalhas. É popular entre os cidadãos, o que terá levado à sua escolha.

Imprensa da URLC Ric_gen_sharp
O General Malmö
Centric
Centric

Número de Mensagens : 1066
Idade : 29
Capital : Lumiar
Regime Politico : Social-Nacionalismo
Data de inscrição : 14/09/2008

http://www.nationstates.net/14130/page=display_nation/nation=vib

Ir para o topo Ir para baixo

Imprensa da URLC Empty Re: Imprensa da URLC

Mensagem  Centric Sex Set 19, 2008 6:27 pm

The Daily Herald


Arrow Novo Modelo Económico: Socialismo de Livre Mercado


Celebrando o sexto aniversário da Revolução, hoje o Daily Herald trás aos Cidadãos e Residentes um artigo sobre o modelo económico implantado por toda a União nos últimos 5 anos, e que parece estar a dar frutos, um modelo económico que se afasta tanto do capitalismo como do comunismo - o mutualismo, o "socialismo de livre-mercado".
Para muitos ainda pouco informados ou estrangeiros, parece estranho como dois conceitos tão opostos se podem conciliar. Mas é verdade, este modelo consegue tanto derrubar o status quo grande capitalista do passado, e o comunismo em que o Estado se transforma numa besta e não deixa as pessoas respirar.
Após a Revolução, que foi um conflito particularmente sangrento, a União estava em estado de sítio. Colheitas queimadas, fábricas destruídas, empresas falidas... Não têm fim os problemas. No entanto, deparando-se com isto, o Primeiro Cidadão James Hammersmith e o seu Director das Finanças, Yurgen Hoemmer elaboram um plano que iria reerguer a economia Centrica e trazê-la a outro nível. Após a reconstrução de infraestruturas, feita através dos Concelhos Locais, passou-se uma lei Pan-União em que se estipulava o fim de todos os subsídios para as empresas e o fim das facilidades de exportação. Isso, mesmo combinado com impostos nulos (excepto sobre terrenos), fez com que as empresas dificilmente se reerguessem ao seu nível anterior, a não ser através de grandes lucros, que vêm do mértio. Assim, com falta de subsídios, apoios e facilidades de exportação, há uma certa proliferação de pequenas e médias empresas, sendo grandes multinacionais inexistentes na União. A falta de apoios e subsídios, os impostos nulos e um sector bancário completamente desregulado com taxas de juro nulas ou muito baixas, teoricamente dá a oportunidade até aos cidadãos mais desfavorecidos de montarem o seu próprio negócio, seja individualmente ou através de cooperativas com outros cidadãos, em que os lucros são igualmente divididos. Devido a esta política, nos últimos anos vemos que as PME's constituem cerca de 98% das empresas Centricas, representando 90% do lucro.

Yurgen Hoemmer explicou ao Daily Herald:
"Com o Socialismo de Livre-Mercado em prática, criamos de facto uma sociedade mais igualitária sem abdicarmos da liberdade económica. Não criámos inúmeras leis e comprámos terrenos para a sociedade. A sociedade compra os seus terrenos. Não abrimos caminho e ajudamos as empresas de grande capital, porque elas não ajudam as localidades e exploram os trabalhadores. A URLC baseia-se num forte ideal de localidade, o que lá é feito, é para lá. O que sobra troca-se com as que não têm, e vice-versa, mas sempre numa lógica de livre-mercado desregulado. Agora, cada cidadão tem o seu negócio, e os resultados são positivos para todos."

Agora, a nossa economia está a caminhar para o sucesso, e é já uma das mais prósperas do mundo, sem termos de recorrer aos modelos do passado. Temos o nosso próprio modelo, o do futuro. Viva a Revolução!

Imprensa da URLC Comacelmod
Esta Cooperativa Agrícola nos arredores de Burton é um bom exemplo de como vários cidadãos individuais, mesmo de poucas posses, se podem juntar e lucrar juntos, partilhando os lucros.
Centric
Centric

Número de Mensagens : 1066
Idade : 29
Capital : Lumiar
Regime Politico : Social-Nacionalismo
Data de inscrição : 14/09/2008

http://www.nationstates.net/14130/page=display_nation/nation=vib

Ir para o topo Ir para baixo

Imprensa da URLC Empty Re: Imprensa da URLC

Mensagem  Centric Ter Set 30, 2008 3:16 pm

The Lumiar Post


Arrow 12º Congresso Pan-União

A cidade de Lumiar prepara-se para receber o 12º Congresso Pan-União, que reunirá representantes de todos os 103 Concelhos da União, o Primeiro-Cidadão, o Directório e outras figuras importantes da política da URLC. O Congresso realizar-se-há durante a semana inteira. Na ordem do dia estão a discussão da Cidadania Obrigatória (da qual muitos congressistas são apologistas), a mudança do nome de União das Repúblicas Libertárias Centricas para União das Repúblicas Libertárias (para reforçar o carácter internacional da missão Libertária), a oposição ao laissez-faire institucionalizado (que muitos consideram estar a abrandar o crescimento económico), entre outras.

Visto que muitas destas propostas mexem com a Declaração da União e a Carta dos Direitos do Cidadão, e só uma aprovação unânime do Congresso as podem mudar, muitos congressistas vêm aqui uma oportunidade de defender as suas propostas e levá-las para a consagração na Lei. Contudo, o Primeiro-Cidadão James Hammersmith, avisou contra "forças estadistas que querem ver documentos essenciais como a Declaração da União ou a Carta mudados pelos seus interesses" e prometeu que iria "defender essas leis, como participante na Revolução quer libertou estas nações"

Um extenso aparato de segurança foi montado em torno do Congresso, com 1000 Camisas Azuis e mais 500 Polícias a garantir a segurança dos Congressistas, contra possíveis atentados e tentativas de assassinato, para evitar uma repetição da morte dos Congressistas de Nederfeld e Ölle no 9º Congresso, há um ano e meio atrás. Sabe-se através de uma declaração do gabinete do Primeiro-Cidadão que duas das seis sessões que se irão realizar serão feitas em segredo, por razões ainda não difundidas.

Imprensa da URLC General%20Assembly%20Hall%20at%20UN%20Headquarters%20in%20New%20York
A Assembleia de Lumiar, local de reunião também para o Concelho da Cidade de Lumiar e para outras ocasiões, recebe o Congresso Pan-União
Centric
Centric

Número de Mensagens : 1066
Idade : 29
Capital : Lumiar
Regime Politico : Social-Nacionalismo
Data de inscrição : 14/09/2008

http://www.nationstates.net/14130/page=display_nation/nation=vib

Ir para o topo Ir para baixo

Imprensa da URLC Empty Re: Imprensa da URLC

Mensagem  Centric Qui Out 02, 2008 1:23 pm

The Lumiar Post


Arrow 12º Congresso Pan-União: Cidadania Obrigatória Rejeitada

O primeiro dia do 12º Congresso Pan-União foi marcada pela rejeição da proposta de Cidadania Obrigatória, posta na mesa pelo Congressista do Concelho de Burton, James McGovney. A proposta de McGovney propunha mudar a Declaração da União para pôr em prática da Cidadania Opcional, em que os habitantes da União estão divididos em três grupos: Cidadãos, Residentes e Menores, que são iguais em muitos aspectos, menos no facto de os cidadãos pagarem impostos, participarem na política (votar, candidatar-se, fazer uma moção, etc.) e serem obrigados a apresentarem-se em tempo de guerra se tiverem menos de 40 anos. Os que escolhem só viver na União e não participarem na política, não pagam impostos e não são obrigados a alistar-se a não ser um casos especiais (se a região onde residem estiver em risco de invasão). Os Menores são todos os menores de 18 anos, que estejam a guarda de um Cidadão ou Residente. Neste momento, 60% da população é cidadã, 28% Residente e 12% menor. Qualquer pessoa acima dos 18 anos qualifica-se para a cidadania.
Segundo McGovney, a cidadania opcional "promove a apatia política, literalmente recompensando aqueles que não participam nela com isenção de impostos e isenção de serviço militar." O Congressista pretendia um regresso ao modelo que vigora em muitas democracias liberais. Advertiu também que, hoje em dia, "um crescente número de jovens, prefere a vida sossegada de Residente à vida da Cidadão."
Embora tenha reunido muitos apoiantes, especialmente entre os moderados e alguns esquerdistas, os Congressistas mais radicais e alguns moderados e esquerdistas, opuseram-se ferozmente a esta proposta. O Congressista de Norberg, Hans Ulrich, confessou estar "indignado, com este ataque à Declaração da União e a um dos valores centrais da Revolução - a cidadania opcional." Outra das vozes opositoras, foi o próprio Primeiro-Cidadão James Hammersmith, que afirmou semelhante indignação, afirmando também que o facto da cidadania ser opcional é dos principais valores do Libertarianismo Centrico.
Nf final da sessão, revelaram-se os resultados: de 103 Congressistas, só 30 votaram a favor da proposta, com os restantes totalmente contra.
Amanhã as actividades do Congresso retomam-se amanhã, com a discussão da mudança de nome e do recente clima internacional em cima da mesa.

Imprensa da URLC 610x
O Cid. McGovney demonstra outra vez a sua persistência em regressar à cidadania obrigatória.
Centric
Centric

Número de Mensagens : 1066
Idade : 29
Capital : Lumiar
Regime Politico : Social-Nacionalismo
Data de inscrição : 14/09/2008

http://www.nationstates.net/14130/page=display_nation/nation=vib

Ir para o topo Ir para baixo

Imprensa da URLC Empty Re: Imprensa da URLC

Mensagem  Centric Sab Out 04, 2008 4:53 am

The Lumiar Post


Arrow 12º Congresso Pan-União: União Reafirma Neutralidade

No segundo dia de Congresso foi discutida a presente situação internacional e por unanimidade foi decidida a neutralidade da União. Relembramos aos nossos leitores que recentemente Roma ocupou a Escócia Peterandesa, o que tem causado grandes tensões internacionais, especialmente com a Internacional Socialista e a FUS a ameaçarem Roma de corte de relações por exemplo.
Esta situação foi discutida a manhã toda no Congresso, e conclui-se que embora a acção de Roma fosse condenável e Imperialista, a União manteria a sua neutralidade a curto prazo, para não "prejudicar a economia nacional e a vida dos cidadãos."

Apesar disto, vários navios da Marinha da Revolução foram postos em patrulha perto das Ilhas Shetland e Orkney, para assegurar que nada de mal acontece aos dois concelhos que aí existem e para proteger embarcações pesqueiras da União.
Embora tenha sido declarada neutralidade, muitos Congressistas criticaram fortemente a acção Romana. Congressista de Hetfield, Richard Wilson disse que: "mais uma vez Roma demonstra a sua sede por conquistas, procurando submeter o máximo de nações possível.", uma crítica que muitos outros Congressistas apoiaram.
Centric
Centric

Número de Mensagens : 1066
Idade : 29
Capital : Lumiar
Regime Politico : Social-Nacionalismo
Data de inscrição : 14/09/2008

http://www.nationstates.net/14130/page=display_nation/nation=vib

Ir para o topo Ir para baixo

Imprensa da URLC Empty Re: Imprensa da URLC

Mensagem  Centric Qua Out 08, 2008 4:09 pm

The Lumiar Post


Arrow 12º Congresso Pan-União: Laissez-Faire Continuará

O terceiro dia de Congresso foi sobretudo dedicado à economia, com uma aliança de congressistas esquerdistas e moderados a pedirem mais intervenção na economia, pelas suas diferentes razões. Embora o Socialismo de Livre-Mercado de Hammersmith esteja a ter bons resultados, muitos moderados pedem que o Directório atribua alguns subsídios e apoios a empresas para elas poderem crescer a nível interconcelhio e interepublicano.
Segundo um recente relatório da Universidade de Lumiar, apenas 10% do total de empresas da União não se qualifica como PME, sendo as únicas com capacidade de exportação em massa e duradora. Os moderados e alguns esquerdistas afirmam que isto prejudica a economia da União, que embora esteja em crescimento, afirmam que podia ser maior.

Contra isso, muitos congressistas radicais, defendendo afincadamente o SLM (Socialismo de Livre-Mercado), dizem que, graças a este sistema económico, PME's e cooperativas agrícolas ou industriais unem-se em federações a nível da União, obtendo assim o poder económico suficiente para assegurar exportação e distribuição por todas as Repúblicas, dando o exemplo da Federação de Cooperativas Produtoras de Bebidas Alcoólicas, que recentemente facilitou a exportação de vários produtos para a URS.
Após a discussão, a votação, que demorou 15 minutos, revelou que, contra o que parecia ser uma divisão do Congresso, dois terços dos congressistas apoiam a continuação do sistema corrente.
Neste dia aprovou-se também uma lei que permite aos concelhos decidirem se instituem ou não subsídio de desemprego; outros temas foram discutidos mas não foram levados a votação.
Centric
Centric

Número de Mensagens : 1066
Idade : 29
Capital : Lumiar
Regime Politico : Social-Nacionalismo
Data de inscrição : 14/09/2008

http://www.nationstates.net/14130/page=display_nation/nation=vib

Ir para o topo Ir para baixo

Imprensa da URLC Empty Re: Imprensa da URLC

Mensagem  Centric Dom Out 12, 2008 8:28 am

The Lumiar Post


Arrow 12º Congresso Pan-União: Encerramento

Passados 6 dias, o 12º Congresso Pan-União foi encerrado oficialmente. A cerimónia decorreu na Assembleia de Lumiar, onde se deu uma parada militar do Exército da Revolução e foram efectuados vários discursos.
O grande mistério permanece sobre os dois últimos dias de Congresso, que foram realizados sob o maior dos secretismos. Jornalistas não foram premitidos nas redondezas, e nenhum congressista prestou declaração. Grande especulação reside sobre qual será a razão de tanto sigilo. Uns defendem que os congressistas discutem a presente situação internacional, enquanto outros esperam que nos próximos dias alguma medida drástica e potencialmente polémica seja anunciada. Nada se sabe.

Resumindo este Congresso, o comentador político do Lumiar Post, Lars Jungsen, afirma que: "O 12º Congresso revelou ser uma potencial ameaça à influência dos radicais. No entanto, conseguiram resistir a investidas por parte de congressistas moderados ou esquerdistas, reforçando o seu prestígio e influência junto da população. O Primeiro-Cidadão James Hammersmith, foi uma grande ajuda. Manteve-se a cidadania opcional e o laissez-faire instuticion, e afirmou-se neutralidade no conflito da Escócia. Foi um Congresso de estagnação positiva."
O próximo Congresso realizar-se-há em Malachor dentro de 6 meses.
Centric
Centric

Número de Mensagens : 1066
Idade : 29
Capital : Lumiar
Regime Politico : Social-Nacionalismo
Data de inscrição : 14/09/2008

http://www.nationstates.net/14130/page=display_nation/nation=vib

Ir para o topo Ir para baixo

Imprensa da URLC Empty Re: Imprensa da URLC

Mensagem  Centric Seg Out 13, 2008 3:50 pm

The Daily Herald


Arrow Avante a Revolução! Três novas Repúblicas aderem à União

Mais uma vitória para o movimento Revolucionário! Após três anos de preparação, os povos das Repúblicas de Yucatão, Java e Somaliland votaram para se juntarem à União das Repúblicas Libertárias Centricas, com uma quase-unanimidade: 81%, 68% e 70% respectivamente, festejando posteriormente nas ruas. Quando a URLC se formou à 6 anos, já o na altura Presidente Tegucigalpa do Yucatão mostrou desejo de organizar o seu país devastado e inseri-lo no projecto Libertário. Pouco tempo depois, representantes de estados Javaneses e Somálios também mostraram interesse em fazê-lo. Aceitando as 'candidaturas' para adesão à União, o Directório exigiu certas metas económicas e políticas fossem atingidas até hoje. Com uma força de vontade enorme, o Presidente Tegucigalpa, entretanto falecido, organizou uma nação caótica e neo-colonialista numa pequena República de moldes Libertários, organizada em Concelhos, com cidadania opcional e com o Socialismo de Livre-Mercado em progresso. Em Java, as pequenas Repúblicas da Ilha juntaram-se para expulsar gananciosos Sultões que procuravam oprimir os Javaneses através da religião, adoptando o modelo Libertário. Em Somaliland, os senhores da guerra do interior foram todos eliminados, permitindo ao povo dessas regiões ser livre pela primeira vez em décadas. Com três anos de crescimento económico positivo, estes três antigos Estados passam a fazer parte do Pós-Estado da URLC.
A República Livre do Yucatão situa-se na América Central e é a terra ancestral da Civilização Maia. Esta região perservou a língua, a cultura e a religião de uma das civilizações mais fascinantes da História. Embora 70% da população, especialmente nas áreas rurais, fale Maia, mais de metade percebe e fala Espanhol, uma variante do Latim, que serve de língua franca entre várias tribos. A sua capital é Tikal. O seu último Presidente, Ramiro Goméz, falou da adesão como "um marco importante na História do Yucatão, que de certeza nos traz mais próximos da visão de Paulson sobre o mundo sem fronteiras, sem barreiras, sem Estado."
A República Livre de Java situa-se entre o Arquipélago da Indonésia, dominado por Sultunatos e Reinos Hindus autoritários. Destaca-se como a mais progressista das ilhas, depondo a maior parte da sua realeza nos anos 50 e sendo casa de uma diversidade cultural única. Aquando a adesão à URLC, expulsou os últimos Sultões e adaptou o sistema Libertário, que se adapta bem ao tradicional sistemas de administração Javanos. Fala-se principalmente Indonésio, embora o Inglês também seja usado. A sua capital é Jakarta, que se torna a quarta maior cidade da União, contando com 4 milhões de habitantes. O último Primeiro-Ministro, Hartosu, declarou ao povo em júbilo que "Java é agora parte do projecto político mais ambicioso desde o Comunismo, só que este resultará."
A República Livre do Cabo situa-se no extremo sul de África, numa ex-colónia do Império Centrico. Durante anos foi palco de sangrentas guerras civis entre grupos étnicos. Com o aproximar do fim do século, as lutas tornaram-se menos étnicas e mais de cariz económico, especialmente com um grande mercado negro de diamantes e petróleo a prosperar. Quando em 2000, um governo de unidade nacional foi democraticamente eleito, acordos de paz entre senhores da guerra foram alcançados. Contudo, conflitos permaneciam em áreas mais isoladas do interior. Ao assumir o compromisso Libertário, milhares de milícias Cabenses derrubaram esses pequenos ditadores do poder, dando às populações do interior oportunidades nunca vistas. Nos últimos 5 anos a economia cresceu a olhos vistos, através da descentralização da economia e governo, que diminuiu fome e pobreza, e também dependência do estrangeiro. Verificou-se um impressionante crescimento de 80% ao ano até 2007, onde abrandou bastante, embora continue alto. A sua capital é Cape Town, e a língua franca é o inglês, embora também se usem diversas línguas locais, como o Swahili e o Zulu. Uma característica que destingue o Cabo do resto de África é a elevada percentagem de população de origem Europeia - 25%, sendo a maioria parte do grupo étnico-cultural Noe Boganish, descendentes de colonos boganeses da era colonial, que falam um dialecto do Boganês. De resto destacam-se os Zulus, os Wahili e os Bushmen. O ex-Presidente, Jack Tomolo, afirmou perante o Primeiro-Cidadão que: "Os cabenses passaram o trauma colonial, e perceberam que em Centric não está um colonizador mas sim um amigo. Como República da União somos iguais a Angleses e Nórdicos, que antes chamávamos de ditadores e opressores. É um marco importante. Antigos inimigos dão as mãos, em nome de um projecto último de paz mundial."
A adesão destas Repúblicas provocou festejos não só pelas novas Repúblicas, mas pelas outras cinco. Em Lumiar, uma manifestação de apoio foi organizada por diversos cidadãos na Praça da Revolução, enquanto que em Trondheim e em Uppsala, apenas manifestações espontâneas se verificaram. Malachor foi menos festiva, mas vários cartazes de apoio foram afixados, e em Karlsund, nas frias ilhas de Nyland o povo resistiu ao frio de outono e organizou concertos de apoio. Obviamente, as ruas de Tikal, Cape Town e de Jakarta encheram-se de gente abanando bandeiras azuis com a estrela branca.

Imprensa da URLC Novasrepubmh1
As três novas Repúblicas

Imprensa da URLC Cinco-de-mayo
Yucataneses com trajes tradicionais festejam nas ruas.
Centric
Centric

Número de Mensagens : 1066
Idade : 29
Capital : Lumiar
Regime Politico : Social-Nacionalismo
Data de inscrição : 14/09/2008

http://www.nationstates.net/14130/page=display_nation/nation=vib

Ir para o topo Ir para baixo

Imprensa da URLC Empty Re: Imprensa da URLC

Mensagem  Centric Ter Nov 04, 2008 5:31 pm

The Lumiar Post


Arrow Situação em Lusitia

Desde que o povo Luisitio se revoltou contra o regime autocrático do Imperador Romanov, há uns dias atrás, que o nosso vizinho caiu em anarquia total. Houve uma resposta quase imediata dos seus vizinhos directos - a União e o Império Romano, que interviram em simultâneo. Os Romanos, numa manobra de Blitzkrieg, ocuparam a maior parte da Germânia, costa do Báltico bem com o sul do Império Lusitio. As tropas do Exército da Revolução interviram no Norte do antigo Império dos Romanov, reestablecendo a ordem em St. Romanov, expulsando fascistas de Moscovo e pacificando o norte do país, incluindo comunidades finlandesas.
O que se verifica agora é um impasse. Com tropas Romanas e do Exército da Revolução praticamente frente-a-frente em vários locais de Lusitia, a tensão é baixa, mas presente. A URS e a FUS já demonstraram o seu apoio à União no projecto de implementar uma Democracia em Lusitia, enviando milhares de soldados para se juntarem ao ER em território Luistio. As intenções Romanas ainda não são conhecidas.
Falando ao Lumiar Post, o Director da Diplomacia Alan Shore, referiu planear uma conferência com Roma e a Junta de Salvação Nacional Lusitia, com a possibilidade de participação de outros países. Segundo Shore, essa conferência serviria para resolver possíveis divergências quanto ao futuro do país. Afirmou ainda que irá lutar pela "integridade territorial e total independência de Lusitia" e a sua "transformação de um país preso no Ancien Régime para uma democracia moderna."
Os soldados da União já enfrentaram diversos combates e contam-se no total, poucos mortos, cerca de 89, a maioria dos quais em Moscovo. De resto, por todos os outros locais, forças do ER foram aceites com entusiasmo. Neste momento, os 50,000 soldados da União estacionados em Lusitia estão estacionados na zona de St. Romanov, Moscovo e as zonas finlandesas perto da fronteira, com outras áreas que implicariam maior esforço estarem sob responsabilidade de tropas da URS e da FUS. Segundo relatórios oficiais, espera-se mobilizar mais 50,000 soldados em Boganhem. Muitos voluntários já se inscreveram e espera-se chegar a esta meta até quinta-feira.

Imprensa da URLC 423311978_30f52f484f
Num cemitério em Tampere, no norte de Lusitia, um soldado do ER vigia as redondezas.
Centric
Centric

Número de Mensagens : 1066
Idade : 29
Capital : Lumiar
Regime Politico : Social-Nacionalismo
Data de inscrição : 14/09/2008

http://www.nationstates.net/14130/page=display_nation/nation=vib

Ir para o topo Ir para baixo

Imprensa da URLC Empty Re: Imprensa da URLC

Mensagem  Centric Seg Nov 24, 2008 5:20 pm

The Lumiar Post


Arrow Parceria Europeia para a Paz Assinada com Roma

A longa reunião entre César Augusto de Roma e o Director da Diplomacia Alan Shore terminou ontem com a criação da Parceria Europeia para a Paz (PEP), um tratado de "boa-vontade" entre "dois vizinhos que querem coexistir pacificamente", nas palavras de um porta-voz do Directório. O contexto deste tratado foi o conflito de Lusitia. Aquando a queda do Império Romanov na anarquia e desordem social, o Exército Romano e o Exército da Revolução interviram quase simultaneamente em Lusitia, para manter a ordem social e evitar uma guerra civil a larga escala. Mais tarde juntaram-se forças da FUS, URS e Peterandia. Cedo, a ordem voltou ao país, eleições tiveram lugar e todas as nações começaram a retirar gradualmente (ainda há 5,000 soldados Centricos em St. Romanov e mais 5,000 nos Urais). Muitos analistas políticos e militares viram aqui a possibilidade de um guerra Europeia, que seria a mais destrutiva alguma vez vista, devido ao poderio militar de ambos os intervenientes e também com a possibilidade de expansão para outras zonas do globo.

E é nesse contexto que, César Augusto de Roma viajou à União e teve uma reunião com o Director da Diplomacia Alan Shore, que durou algumas horas. Após o que Shore descreveu como uma "amigável troca de ideias", ambos assinaram a PEP. Clarificado por Shore, a PEP "não é uma aliança, não é um pacto de não-agressão. É apenas a oficilização de um desejo mútuo da parte Romana e Centrica de coexistirem pacificamente". A PEP permitirá maiores facilidades de negócio e de viagem entre os dois país, intercâmbios culturais e sobretudo "boa vontade entre os povos".
Elogiado por moderados e analistas políticos devido à sua doutrina de realpolitik, Shore está sob ataque de muitos radicais, como Harmann Yurgensun, que, intrepelado por um jornalista na RLL do Cabo, afirmou que

"Alan Shore representa o regresso aos velhos valores, à democracia liberal falhada. Ele nunca foi um verdadeiro crente na Revolução e tem estado a influenciar o Primeiro-Cidadão a ir no sentido contrário. Fazer um acordo de "boa-vontade" com um dos estados mais totalitários do mundo é uma traição à Revolução!"

Muitos comentários semelhantes fizeram-se ouvir em Concelhos por toda a União, e a opinião pública parece estar dividida.

Imprensa da URLC Alanshore
Alan Shore, o Director da Diplomacia, é uma figura controversa devido às suas doutrinas diplomáticas e políticas
Centric
Centric

Número de Mensagens : 1066
Idade : 29
Capital : Lumiar
Regime Politico : Social-Nacionalismo
Data de inscrição : 14/09/2008

http://www.nationstates.net/14130/page=display_nation/nation=vib

Ir para o topo Ir para baixo

Imprensa da URLC Empty Re: Imprensa da URLC

Mensagem  Roma Seg Nov 24, 2008 7:48 pm

OOC: Roma é mesmo o mais totalitário... E que Stalin á beira de César é mesmo um caloiro nestas andanças Razz

_________________
Imprensa da URLC GuiadeRoma
Roma
Roma
Pacto de Aço

Número de Mensagens : 1418
Data de inscrição : 30/07/2008

Ir para o topo Ir para baixo

Imprensa da URLC Empty Re: Imprensa da URLC

Mensagem  Centric Sab Nov 29, 2008 10:08 am

The Daily Herald


Arrow A REVOLUÇÃO TRAÍDA
um artigo de Harmann Yurgensun


O dia 27 de Dezembro de 2001 foi a culminação de um dos mais gloriosos processos da História Centrica. Foi nesse dia que finalmente, passados 6 meses de sangrentos conflitos, a vontade do povo sobrepôs-se à vontade do Estado, esse assassino da liberdade humana. Tudo começou no chamado Verão Quente de 2001, quando finalmente o povo se apercebeu da ilusão que a democracia da Segunda República se estava a tornar. Corrupção, ligações e clientelas com o grande capital, aumento da vigilância em todas as áreas da sociedade, supressão de facções políticas "anti-governamentais", como o Partido Libertário Centrico, banido anos antes. Consciencializados, Centricos de todas as nacionalidades juntaram-se, e estima-se que cerca de 5 milhões de pessoas se tenham juntado a protestos nas principais cidades do país. O governo respondeu com o massacre de Malmö - 14,000 mortos pelo exército. O povo não cedeu e juntou as suas forças para derrubar o governo do Presidente McDiarmid. Finalmente, nesse dia 27 de Dezembro, o último reduto reaccionário, a Ilha Antiga de Lumiar, foi libertado pelos Camisas Azuis, o Exército da Revolução e milhares de civis revoltosos. E na janela do Palácio Imperial de Lumiar, antes um bastião do Estadismo Centrico, James Hammersmith - o pupilo de Paulson, o líder da Revolução, o resistente que recusou ir para o exílio, proclamou a União das Repúblicas Libertárias Centricas e um novo projecto mundial e messiânico de anarquia de livre-mercado - um projecto político nunca visto desde Marx. Nos quase 7 anos seguintes, a Cidadania Opcional, o poder Concelhio, as Liberdades Civis e o Socialismo de Livre Mercado tornaram-se norma em Centric, abrindo um caminho de esperança. Mas passados 7 anos, terá o herói da Revolução honrado aquilo a que se comprometeu? Não. James Hammersmith, influenciado por reaccionários disfarçados de libertários - os chamados 'moderados' - como Alan Shore, lentamente abandonou as ideias principais do seu mentor Paulson. Tem abusado inúmeras vezes do seu poder de Primeiro-Cidadão, e limitado algumas das liberdades essenciais. Mas talvez a mais alta traição de todas é o abandono do compromisso de "espalhar a Revolução pelo Mundo". Vimos isso na crise de Lusitia, em que Hammersmith cedeu ao Imperialismo da FUS e da URS, deixando centenas de milhares dos seus soldados entrarem na União e seguidamente em Lusitia. Devia era ter enfrentado o grande monstro estadista Roma e tentado libertar o mais território Lusito possível. Sim, pode-se dizer que Lusitia está melhor agora do que sob os Romanov, mas não está o suficiente! Em breve também eles caírão na desgraça que assolou a Segunda República Centrica. Lusitios, juntai-vos e não aceitareis uma ditadura disfarçada de democracia! Lutai! E, a derradeira traição - a Parceria Europeia para a Paz. A União sempre foi contra órgãos internacionais, que limitam a soberania dos Estados, submetendo-os a um órgão estadista que não quer saber dos interesses dos cidadãos. E agora isto? Acordos com um dos países que devia ser nosso inimigo? Cidadão Hammersmith, acabe com isto! Volte as suas raízes e seja verdadeiro aos princípios de Joseph Paulson! Cidadãos e Residentes, uni-vos contra esta onda de traição! Viva a Revolução!

Imprensa da URLC 070201_JoeBiden_vl_widec
O Primeiro-Cidadão Hammersmith: de Herói da Revolução a Traidor
Centric
Centric

Número de Mensagens : 1066
Idade : 29
Capital : Lumiar
Regime Politico : Social-Nacionalismo
Data de inscrição : 14/09/2008

http://www.nationstates.net/14130/page=display_nation/nation=vib

Ir para o topo Ir para baixo

Imprensa da URLC Empty Re: Imprensa da URLC

Mensagem  Centric Qua Dez 03, 2008 5:14 pm

The Lumiar Post


Arrow Notícias Breves

Arrow Triestin invade Koreia Vibreense, causando choque e escândalo entre a comunidade internacional. Várias centenas de voluntários Centricos já partiram para a Koreia para lutar contra o avanço Triesteriano, juntando-se à FLK

Arrow Tensão entre Burgolavia e Cruz de Cristo aumenta, com o último a acusar o primeiro país de perseguir missionários cristianos no norte do páis.

Arrow RLL de Java posta em alerta devido ao conflito na Ásia. Algumas frotas da RLL do Cabo já foram transferidas para o mar da Indonésia.
Centric
Centric

Número de Mensagens : 1066
Idade : 29
Capital : Lumiar
Regime Politico : Social-Nacionalismo
Data de inscrição : 14/09/2008

http://www.nationstates.net/14130/page=display_nation/nation=vib

Ir para o topo Ir para baixo

Imprensa da URLC Empty Re: Imprensa da URLC

Mensagem  Centric Ter Dez 09, 2008 3:57 pm

The Daily Herald


Arrow GUERRA TRIESTINA: O FALHANÇO DO ESTADISMO!
um artigo de Joseph Larsson


Recentemente vimos a confirmação de uma das citações mais famosas de Joseph Paulson: "Os países estadistas estão condenados a lutar guerras por questões superficiais como território ou honra".
É exactamente o que acontece em Triestin. Antes da guerra, Triestin era o país oposto do ideal do Libertarianismo, o Inferno na Terra! Sob a liderança do seu "grande líder" Estaline, o comunismo de Triestin era o pior de todos - era um povo sem liberdade alguma, seja ela política, económica ou civil.
Além de ser um Estado totalitário e opressor, Triestin era um país extremamente belicista, e o seu governo corrupto iludia o povo com engenhosa propaganda. Como resultado desse belicismo, Triestin invade a Coreia Vibreense. Como se já não bastasse ter instalado um regime-marioneta no norte da península, Estaline, o maior monstro do século XXI, quer mais. A sua ganância não tem controlo possível. Como retaliação, a União das Repúblicas Socialistas, tenta impedir a invasão. Estaline afinal era, seu amigo. Mas para o ditador, as alianças não são para honrar, e depressa entra em confrontos com as forças Socialistas. Essas, no entanto, não são inocentes. Ao abaterem navios humanitários vibreenses e impedindo a sua passagem, condenaram muitos coreanos à morte. Eles também são assassinos.
Enfrentando a fúria do povo de todos os lados, Estaline, num derradeiro acto de loucura, bombardeia a ilha do Nipão por completo, a capital da Peterandia, cidades da FUS e de Kalmar. Estimam-se milhões de mortos. E isto era esperado de um louco psicopata e sociopata como era Estaline. O que não se esperava era que Mackanzie Allen, a Presidente da FUS, retaliasse de igual forma! No processo matou milhares e milhares de Triestinos inocentes, que, até agora iludidos por Estaline, viam a luz da liberdade a chegar. Essa luz era a explosão de uma bomba. A nação de Triestin está agora arruinada.
Se reflectirmos um bocado, vemos claramente um regresso à mentalidade bélica do século XIX. As Guerras lutam-se por território, por honra, por prestígio - noções abstractas que nada contribuiem para o avanço da humanidade. Enquanto que numa guerra ideológica, ou nacionalista os soldados lutam por algo no qual acreditam verdadeiramente - a sua ideologia, a sua nação - numa guerra destas não são nada mais do que peões no grande jogo diplomático do Estadismo! Milhões de mortos, para quê? Para derrubar Estaline? Talvez, mas havia outras maneiras. Para a FUS salvar a honra e vingar-se? Não serve de nada matar mais. Para a URS poder solidificar a sua posição como potência mundial, mostrando ao mundo todo o seu poder? Está a trair os seus próprios ideais.
Com esta Guerra Triestina vimos a futilidade da guerra por território e prestígio. Milhões de mortos, milhões de feridos, de mutilados, de mães que nunca verão os filhos! E nunca haverão de compreender porquê que os seus filhos morreram. Não poderão dizer - "morreram pelo que acreditavam" ou "morreram pelo seu país". Só dirão "morreram". Para uns são mortes, para outros - "danos colaterais", mas são sobretudo mortes sem sentido...
Para todos os leitores que sejam religiosos, rezem ao vosso Deus pelos mortos, Triestinos, Scream offenses, Vibreenses, peterandenses e kalmarianos. Para todos, os que, como eu, escolhem não ter religião, chega a uma altura de reflexão - a oração dos ateus - para percebermos melhor a futilidade destas guerras...


Imprensa da URLC 1945
Fotografia de uma cidade Triestina


Última edição por URLC em Ter Dez 09, 2008 4:44 pm, editado 1 vez(es)
Centric
Centric

Número de Mensagens : 1066
Idade : 29
Capital : Lumiar
Regime Politico : Social-Nacionalismo
Data de inscrição : 14/09/2008

http://www.nationstates.net/14130/page=display_nation/nation=vib

Ir para o topo Ir para baixo

Imprensa da URLC Empty Re: Imprensa da URLC

Mensagem  URS Ter Dez 09, 2008 4:25 pm

ooc: só uma nota, eu não fui bombardeado tongue
URS
URS
Internacional Socialista

Número de Mensagens : 14751
Capital : Valtland
Regime Politico : Socialismo
Chefe de Estado : Maximus Thorvald
Data de inscrição : 14/08/2008

Ir para o topo Ir para baixo

Imprensa da URLC Empty Re: Imprensa da URLC

Mensagem  Scream_off Ter Dez 09, 2008 4:30 pm

ooc: outra nota. nenhum dos 3 atacados postou milhoes de mortos. assim como triestin nao postou nada. mas curti, nele falas em milhares Razz roto.
Scream_off
Scream_off
OCDE

Número de Mensagens : 11459
Idade : 33
Capital : Águas Santas
Regime Politico : Republica Federal
Chefe de Estado : Presidente Zé
Data de inscrição : 25/08/2008

Ir para o topo Ir para baixo

Imprensa da URLC Empty Re: Imprensa da URLC

Mensagem  URS Ter Dez 09, 2008 4:35 pm

ooc: se os bombardeamentos são como tu disseste, e o Triestin postou que as forças militares em conjunto com o povo lutavam muitas vezes pelo controlo de instalações militares, qualquer número abaixo dos 30/40 milhões de mortos é uma anedota
URS
URS
Internacional Socialista

Número de Mensagens : 14751
Capital : Valtland
Regime Politico : Socialismo
Chefe de Estado : Maximus Thorvald
Data de inscrição : 14/08/2008

Ir para o topo Ir para baixo

Imprensa da URLC Empty Re: Imprensa da URLC

Mensagem  Roma Ter Dez 09, 2008 4:43 pm

OOC: É showoff politico, ta fixe Wink

_________________
Imprensa da URLC GuiadeRoma
Roma
Roma
Pacto de Aço

Número de Mensagens : 1418
Data de inscrição : 30/07/2008

Ir para o topo Ir para baixo

Imprensa da URLC Empty Re: Imprensa da URLC

Mensagem  Centric Ter Dez 09, 2008 4:45 pm

OOC: pensava que tinhas sido bombardeado. bem, isto é jornalismo revolucionário. enjoy!
Centric
Centric

Número de Mensagens : 1066
Idade : 29
Capital : Lumiar
Regime Politico : Social-Nacionalismo
Data de inscrição : 14/09/2008

http://www.nationstates.net/14130/page=display_nation/nation=vib

Ir para o topo Ir para baixo

Imprensa da URLC Empty Re: Imprensa da URLC

Mensagem  Centric Seg Dez 22, 2008 6:52 pm

The Lumiar Post


Arrow Notícias Breves

Arrow À medida que as Eleições Gerais - as que elegem o Primeiro-Cidadão - se aproximam, James Hammersmith mostrou vontade de continuar. Entretanto, especulação gera-se à volta dos candidatos das facções radicais, reaccionárias e esquerdistas, cujos nomes ainda não são conhecidos.

Arrow Livro de Oswald Mosley chega à URLC, causando polémica, com alguns Concelhos a querer bani-lo. No entanto, ao abrigo da Declaração da União tal não é permitido. Muitos vêem com maus olhos um ressurgimento da extrema direita, 70 anos depois da ditadura sanguinária de Albert Ulrich. Historiadores notáveis condenam "revisionismo histórico que afirma ser imparcial mas glorifica ideologias políticas. História deve ser imparcial."

Arrow Álbum "Death Magnetic" dos Metallica cede finalmente o nº1 dos tops aos Peterandios AC/DC com o seu álbum "Black Ice". Isso significa 12 semanas seguidas em número um. O álbum "Triestinian Democracy" dos Guns n Roses cai para abaixo o Top 10.
Centric
Centric

Número de Mensagens : 1066
Idade : 29
Capital : Lumiar
Regime Politico : Social-Nacionalismo
Data de inscrição : 14/09/2008

http://www.nationstates.net/14130/page=display_nation/nation=vib

Ir para o topo Ir para baixo

Imprensa da URLC Empty Re: Imprensa da URLC

Mensagem  Britannia Seg Dez 22, 2008 6:58 pm

occ: os AC/DC são meus? fixe, bom gosto.

Podes por os ABBA para o Map, musica RockJap de má qualidade para o vibra, e musica de intervenção da URS.
Britannia
Britannia

Número de Mensagens : 7778
Idade : 33
Capital : Camelot
Regime Politico : Monarquia Constitucional
Chefe de Estado : Interregno
Data de inscrição : 31/07/2008

http://www.nationstates.net/greenaldia

Ir para o topo Ir para baixo

Imprensa da URLC Empty Re: Imprensa da URLC

Mensagem  URS Seg Dez 22, 2008 7:02 pm

Peter escreveu:Podes por os ABBA para o Map

ooc: deixem-se disso, já ganhou a ginástica, não é preciso humilhar mais.
URS
URS
Internacional Socialista

Número de Mensagens : 14751
Capital : Valtland
Regime Politico : Socialismo
Chefe de Estado : Maximus Thorvald
Data de inscrição : 14/08/2008

Ir para o topo Ir para baixo

Imprensa da URLC Empty Re: Imprensa da URLC

Mensagem  Athaulphia Seg Dez 22, 2008 7:08 pm

E para quando outro festival da cançao? Mas a serio, terminando de dar as puntuaçoes, nao como as outras vezes que o Rolo deixava aquilo pendurado...
Athaulphia
Athaulphia
OCDE

Número de Mensagens : 2086
Capital : Athaulphópolis
Regime Politico : República Democrática Parlamentarista
Chefe de Estado : Presidente Ignacio Noguerol
Data de inscrição : 28/08/2008

http://www.nationstates.net/athaulphia

Ir para o topo Ir para baixo

Imprensa da URLC Empty Re: Imprensa da URLC

Mensagem  Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Ir para o topo Ir para baixo

Página 1 de 3 1, 2, 3  Seguinte

Ir para o topo

- Tópicos similares

 
Permissão neste fórum:
Você não pode responder aos tópicos